sábado, maio 30, 2015

The best piece of advice I could give anyone is pretty simple: Get a Life.

I suppose the best piece of advice I could give anyone is pretty simple:  get a life.  A real life, not the manic pursuit of the next promotion, the bigger paycheck, the larger house.  Do you think you'd care so very much about those things if you developed an aneurysm one afternoon, or found a lump in your breast while in the shower?
Get a life in which you notice the smell of salt water pushing itself on a breeze over the dunes, a life in which you stop and watch how a red-tailed hawk circles over a pond and a stand of pines.  Get a life in which you pay attention to the baby as she scowls with concentration when she tries to pick up a Cheerio with her thumb and first finger.
Turn off your cell phone.  Turn off your regular phone, for that matter.  Keep still.  Be present.
Get a life in which you are not alone.  Find people you love, and who love you.  And remember that love is not leisure, it is work.  Each time I look at my diploma, I remember that I am still a student, still learning every day to be human.  Send an e-mail.  Write a letter.  Kiss your mom.  Hug your dad.
Get a life in which you are generous.  Look around at the azaleas making fuchsia star bursts in spring; look at a full moon hanging silver in a black sky on a cold night.  And realize that life is glorious, and that you have no business taking it for granted.

Care so deeply about its goodness that you want to spread it around.  Take the money that you would have spent on beers in a bar and give it to charity.  Work in a soup kitchen.  Tutor a seventh-grader.
All of us want to do well.  But if we do not do good, too, then doing well will never be enough.
Life is short.  Remember that, too.
I've always known this.  Or almost always.  I've been living with mortality for decades, since my mother died of ovarian cancer when she was forty and I was nineteen.  And this is what I learned from that experience:  that knowledge of our own mortality is that greatest gift God ever gives us.
It is so easy to waste our lives:  our days, our hours, our minutes.  It is so easy to take for granted the pale new growth on an evergreen, the sheen of the limestone on Fifth Avenue, the color of our kids' eyes, the way the melody in a symphony rises and falls and disappears and rises again.  It is so easy to exist instead of live.
By Anna Quindlen.  

http://positive-thoughts.typepad.com/positive-thoughts/2014/07/the-best-piece-of-advice-i-could-give-anyone-is-pretty-simple-get-a-life.html
 

terça-feira, maio 26, 2015

This Two-Minute Video Will Change the Way You Bathe

Billions of microbeads from soaps and toothpaste are floating through our waterways—and onto your dinner plate.
By Liz Dwyer

Forget all those advertising promises of glowing, blemish-free skin or sparkling-white teeth. If you're still using personal care products that contain microbeads, you're washing your face or brushing your teeth with plastic. As this two-minute animated video from the folks over at The Story of Stuff reminds us, the tiny balls aren't proven to be a boon to your beauty, but they are a serious environmental disaster.
That's because the microscopic spheres, which can be found in plenty of facial soaps and scrubs—acne treatments tend to be chock-full of them—body washes, and toothpastes, are made from a material called polyethylene. Yes, that's the same plastic manufacturers use to make everything from soda bottles to food containers to garbage bags. 
Plastic bottles or containers aren't naturally biodegradable, but at least they can be tossed into a recycling bin. Microbeads, however, are smaller than a grain of sand, which means they can't even be filtered by sewage treatment facilities. It's pretty horrifying to watch the animation of the small spheres floating down a bathroom drain, into our waterways, and into fish—which we then eat. "How's that for the circle of life?" asks the video's narrator.   
Thanks to the work of environmental activists, states such as Illinois have passed—or are in the process of passing—legislation that phases out the sale of toothpastes or soaps that contain microbeads. The movement is going national. Earlier in May the Microbead-Free Waters Act of 2015 was introduced in Congress. The law would mandate a national ban on the inclusion of microplastics in personal care products.
But by the time that legislation works its way through Congress and gets passed—if it gets passed—billions more microbeads could be polluting our waterways. What's a conscious consumer to do in the meantime? Vote with your wallet. As the clip shows, companies began replacing more natural ingredients with microbeads to increase profits. That means if people refuse to buy products that contain the little balls, it simply won't make financial sense to produce them anymore. 

http://www.takepart.com/video/2015/05/12/two-minute-video-will-change-way-bathe-forever?cmpid=tp-fb

The Purpose of Shamanic Journeying

sábado, maio 23, 2015

Releasing Thoughts With Ease

Posted in: About Mindfulness 
cloudsinsky-1 

In our work with the staff at PACT, we provide a Monthly Mindful Moment, featuring an inspiration, a practice and a resource. Today’s post provides an example of what we are sharing this month.
I hope something here resonates with you and leads to a mindful moment that supports you to SHINE more fully today!

INSPIRATION

Peace is this moment without thinking
that it should be some other way,
that you should feel some other thing,
that your life should unfold according to your plans.
Peace is this moment without judgment,
this moment in the heart-space where
everything that is is welcome.
~ Dorothy Hunt

PRACTICE

When you find yourself pushed and pulled by thoughts, or notice that you are disconnected from that place of peace, the metaphor of your mind as the sky and your thoughts as clouds can be helpful.
My mind is a clear blue sky
My mind is a clear blue sky
And the thoughts come
And the thoughts go
My mind is a clear blue sky
These lyrics to the song “My Mind Is A Clear Blue Sky” by Betsy Rose remind us that thoughts simply come and go, and we can mindfully notice them; not running after them, and not getting attached to them. This practice is the source of our inner calm.
How many times have you had a song dancing through your mind, bringing a delightful reminder or inspiration to you? We remember words more easily when they are carried by melodies. To learn the song connected with these lyrics, you can find Betsy’s musichere.

RESOURCE

The treasures of Jon Kabat-Zinn’s landmark book on Mindfulness, Full Catastrophe Living, are available as 100 short excerpts inLetting Everything Become Your Teacher: 100 Lessons In Mindfulness. Beautifully printed against backdrops of nature photography, this little book is brimming with inspiration and guidance to honor and embrace the depth and beauty of your self and each moment of life.
To what one breath can do,
Amy Bloom Connolly

quinta-feira, maio 21, 2015

domingo, maio 17, 2015

BE TRUE TO YOURSELF


We’ve all seen people who are always happy – even amidst agonizing life trials. I’m not saying happy people don’t feel grief, sorrow or sadness; they just don’t let it overtake their life.

1. Appreciate Life
Be thankful that you woke up alive each morning. Develop a childlike sense of wonder towards life. Focus on the beauty of every living thing. Make the most of each day. Don’t take anything for granted. Don’t sweat the small stuff.

2. Choose Friends Wisely
Surround yourself with happy, positive people who share your values and goals. Friends that have the same ethics as you will encourage you to achieve your dreams. They help you to feel good about yourself. They are there to lend a helping hand when needed.

3. Be Considerate
Accept others for who they are as well as where they are in life. Respect them for who they are. Touch them with a kind and generous spirit. Help when you are able, without trying to change the other person. Try to brighten the day of everyone you come into contact with.

4. Learn Continuously
Keep up to date with the latest news regarding your career and hobbies. Try new and daring things that has sparked your interest – such as dancing, skiing, surfing or sky-diving.

5. Creative Problem Solving
Don’t wallow in self-pity. As soon as you face a challenge get busy finding a solution. Don’t let the set backs affect your mood, instead see each new obstacle you face as an opportunity to make a positive change. Learn to trust your gut instincts – it’s almost always right.

6. Do What They Love
Some statistics show that 80% of people dislike their jobs! No wonder there’s so many unhappy people running around. We spend a great deal of our life working. Choose a career that you enjoy – the extra money of a job you detest isn’t worth it. Make time to enjoy your hobbies and pursue special interests.

7. Enjoy Life
Take the time to see the beauty around you. There’s more to life than work. Take time to smell the roses, watch a sunset or sunrise with a loved one, take a walk along the seashore, hike in the woods etc. Learn to live in the present moment and cherish it. Don’t live in the past or the future.

8. Laugh
Don’t take yourself – or life to seriously. You can find humor in just about any situation. Laugh at yourself – no one’s perfect. When appropriate laugh and make light of the circumstances. (Naturally there are times that you should be serious as it would be improper to laugh.)

9. Forgive
Holding a grudge will hurt no one but you. Forgive others for your own peace of mind. When you make a mistake – own up to it – learn from it – and FORGIVE yourself.

10. Gratitude
Develop an attitude of gratitude. Count your blessings; All of them – even the things that seem trivial. Be grateful for your home, your work and most importantly your family and friends. Take the time to tell them that you are happy they are in your life.

11. Invest in Relationships
Always make sure your loved ones know you love them even in times of conflict. Nurture and grow your relationships with your family and friends by making the time to spend with them. Don’t break your promises to them. Be supportive.

12. Keep Their Word
Honesty is the best policy. Every action and decision you make should be based on honesty. Be honest with yourself and with your loved ones.

13. Meditate
Meditation gives your very active brain a rest. When it’s rested you will have more energy and function at a higher level. Types of meditation include yoga, hypnosis, relaxation tapes, affirmations, visualization or just sitting in complete silence. Find something you enjoy and make the time to practice daily.

14. Mind Their Own Business
Concentrate on creating your life the way you want it. Take care of you and your family. Don’t get overly concerned with what other people are doing or saying. Don’t get caught up with gossip or name calling. Don’t judge. Everyone has a right to live their own life the way they want to – including you.

15. Optimism
See the glass as half full. Find the positive side of any given situation. It’s there – even though it may be hard to find. Know that everything happens for a reason, even though you may never know what the reason is. Steer clear of negative thoughts. If a negative thought creeps in – replace it with a positive thought.

16. Love Unconditionally
Accept others for who they are. You don’t put limitations on your love. Even though you may not always like the actions of your loved ones – you continue to love them.

17. Persistence
Never give up. Face each new challenge with the attitude that it will bring you one step closer to your goal. You will never fail, as long as you never give up. Focus on what you want, learn the required skills, make a plan to succeed and take action. We are always happiest while pursuing something of value to us.

18. Be Proactive
Accept what can not be changed. Happy people don’t waste energy on circumstances beyond their control. Accept your limitations as a human being. Determine how you can take control by creating the outcome you desire – rather than waiting to respond.

19. Self Care
Take care of your mind, body and health. Get regular medical check ups. Eat healthy and work out. Get plenty of rest. Drink lots of water. Exercise your mind by continually energizing it with interesting and exciting challenges.

20. Self Confidence
Don’t try to be someone that you’re not. After all no one likes a phony. Determine who you are in the inside – your own personal likes and dislikes. Be confident in who you are. Do the best you can and don’t second guess yourself.

21. Take Responsibility
Happy people know and understand that they are 100% responsible for their life. They take responsibility for their moods, attitude, thoughts, feelings, actions and words. They are the first to admit when they’ve made a mistake.
Begin today by taking responsibility for your happiness. Work on developing these habits as you own. The more you incorporate the above habits into your daily lifestyle – the happier you will be.

Most of all: BE TRUE TO YOURSELF
Cindy Holbrook 
http://positive-thoughts.typepad.com/positive-thoughts/2014/07/be-true-to-yourself.html

terça-feira, maio 12, 2015

22 hábitos das pessoas felizes

A meta de todas as pessoas é encontrar a felicidade. Essas dicas vão diminuir o seu caminho até ela

Muitas pessoas levam a vida toda esperando para ser feliz. Muitas pessoas pensam que podem ser felizes se tiverem mais dinheiro, se perder alguns quilos extra, ou então se arrumassem um namorado.
Nem sempre é fácil, mas você pode escolher ser feliz, e na grande maioria dos casos não há ninguém que possa impedi-lo, a não ser você mesmo.
A verdade é que a felicidade não vem da riqueza, aparência perfeita ou até mesmo um relacionamento perfeito.
A felicidade vem de dentro. É por isso que se você quer realmente ser feliz, você precisa trabalhar a sua cabeça, em primeiro lugar.
Alguns hábitos podem tornar pessoas mais felizes que outras.

22 hábitos positivos das pessoas felizes

Qual é o segredo para ser feliz? Você pode aprender a ser feliz, assim como podemos aprender qualquer outra qualidade.
Aqueles que estão felizes tendem a seguir um determinado conjunto de hábitos que geram paz em suas vidas, se você aprender a aplicar esses hábitos em sua própria vida, há uma boa chance de você ser feliz também.
Nós compilamos 22 comportamentos que você pode usar para melhorar a sua vida e a sua felicidade.

#1. Deixe de lado os rancores

Perdoe e esqueça as coisas necessárias a sua felicidade, como guardar rancor, ressentimento, raiva, mágoa e outras emoções negativas que estão no caminho da sua felicidade.
Deixando de lado o rancor libera você da negatividade e permite mais espaço para as emoções positivas.

#2. Trate todos com gentileza

A bondade não é somente contagiosa, bem como pode ajudar você a ser mais feliz.
Quando você é gentil com os outros, o seu cérebro produz hormônios e neurotransmissores como a serotonina que nos ajuda a construir relacionamentos com os outros, promovendo sentimentos positivos.

#3. Trate seus problemas como desafios

Mude o seu diálogo interno para que quando você tenha um problema, que você possa vê-lo como um desafio, ou como uma nova oportunidade de mudar a sua vida para melhor.
Elimine a palavra problema da sua mente.

#4. Seja grato pelo que você tem

As pessoas que são agradecidas pelo que têm são mais capazes de lidar com o estresse, ter mais emoções positivas, e são mais capazes de atingir seus objetivos.
A melhor maneira de aproveitar a energia positiva da gratidão é manter um diário de gratidão ou lista, em que você escreve ativamente exatamente como você é grato pelo seu dia.
Quando você fizer isso, o seu humor e o seu otimismo e a sua saúde vão melhorar consideravelmente.

#5. Sonhe grande

Vá em frente e sonhe grande. Isso pode ajudar você a atingir os seus objetivos.
Ao invés de limitar-se, quando sonhamos grande estamos abrindo a nossa mente para o otimismo, e isso permite que você atinja praticamente qualquer coisa que deseja.

Use os sonhos como motivação para ser mais feliz.

#6. Não se preocupe com coisas pequenas

Se o problema que atrapalha a sua vida será irrelevante daqui a 1 ano, 1 mês ou até mesmo 1 semana, por que se descabelar?
As pessoas felizes sabem como deixar as irritações diárias de fora da sua vida.

#7. Fale bem dos outros

Pode ser tentador se reunir no cafezinho e fazer fofoca. Mas, falar mal dos outros é como se banhar de emoções negativas, já que seu corpo absorve tudo isso.
Em vez disso, crie um pacto consigo mesmo de dizer apenas coisas bonitas e positivas sobre as outras pessoas. Isso vai ajudar a fomentar um pensamento mais positivo na sua vida.

#8. Evite dar desculpas

É fácil culpar os outros por falhas em sua vida. As pessoas felizes assumem a responsabilidade por seus erros e tropeços e, em seguida use o fracasso como uma oportunidade para mudar para melhor.

#9. Viva o presente

Permita-se concentrar apenas no que você está fazendo agora e dedique-se ao presente.
Evite a repetição de eventos negativos do passado em sua cabeça e apenas se preocupe com o futuro, basta saborear o que está acontecendo em sua vida agora.

#10. Acorde na mesma hora todos os dias

Levantar-se no mesmo horário todos os dias é algo incrivelmente simples.
Fazer isso vai ajudar a regular o seu ciclo circadiano e isso faz com que o hábito de levantar seja mais fácil e você vai se sentir mais fortalecido.
Além disso, o hábito de levantar cedo diariamente é algo compartilhado diariamente por algumas pessoas bem sucedidas, uma vez que aumenta a sua produtividade e seu foco.

O hábito de levantar cedo ajuda na sua felicidade e saúde.

#11. Não se compare com os outros

Sua vida é única. Por isso não meça o seu próprio valor, comparando-se com aqueles que o rodeiam.
Seja em relação a si mesmo ou comparado às outras pessoas, o julgamento é prejudicial à sua felicidade, mesmo se você estiver promovendo um senso saudável de superioridade.
Meça o seu próprio sucesso com base no seu progresso por si só. Não em comparação aos outros.

#12. Cerque-se de pessoas positivas

O ditado que afirma que “a miséria adora companhia” é uma verdade literal. É por isso que você precisa escolher os amigos que são otimistas e felizes com eles mesmos.
Isso vai ajudar com que você esteja cercado de energia positiva.

#13. Você não precisa da aprovação dos outros

É importante seguir seus próprios sonhos e desejos sem deixar pessimistas em seu caminho.
É bom buscar as opiniões dos outros, mas as pessoas felizes permanecem fiel a seus próprios corações e não esbarram na necessidade da aprovação dos outros.

#14. Escute os outros

Ouvir ajuda você a mergulhar na sabedoria dos outros e permite que você acalme a sua mente ao mesmo tempo.
Escutar intensamente pode ajudar a se sentir contente, ajudando você a obter diferentes perspectivas.

#15. Cultive relações sociais

As relações sociais positivas são a chave para a felicidade. Por isso, certifique-se de dar tempo para visitar os amigos, a família e as pessoas importantes para você.

#16. Medite

A meditação ajuda a manter a mente focada, acalma os nervos e transmite a paz interior.
A pesquisa mostra que a meditação pode até levar à mudanças físicas no cérebro e fazer você mais feliz.

A meditação é um passo para o autoconhecimento e para internalizar a felicidade.

#17. Alimente-se bem

A fome afeta o seu humor e seus níveis de energia, tanto a curto, quanto a longo prazo.
Considere comer direito para preparar o seu corpo e o seu cérebro para estar em estado de felicidade focada.
Comer alimentos processados e sem nutrientes vai deixar você fraco e propenso às doenças crônicas.

#18. Exercite-se

A atividade física aumenta os níveis de produção de substâncias químicas do cérebro, como a serotonina, dopamina e noradrenalina, que pode ajudar a atenuar os efeitos do estresse e alguns sintomas da depressão.
Ao invés de ver o exercício como uma ferramenta médica para perder peso, prevenir doenças e viver mais, tente visualizá-lo como uma ferramenta diária para melhorar imediatamente o seu estado de espírito, reduzir o estresse e sentir mais feliz.

#19. Viva minimamente

A desordem tem uma maneira de sugar a sua energia e, se você substituí-lo com o sentimentos de caos.
A desordem é uma fonte frequentemente não reconhecida de estresse que alimenta sentimentos de ansiedade, frustração, distração e até mesmo culpa, para à sua vida.
Portanto, faça na sua vida uma reforma de desordem, removendo as burocracias em excesso, arquivos e outras coisas que não apenas ocupa espaço no seu ambiente físico, mas também em sua mente.

#20. Seja honesto

Toda vez que você mente, os seus níveis de estresse tendem a aumentar e sua autoestima vai cair ainda mais.
Além disso, se as pessoas descobrirem que você é um mentiroso isso irá danificar a sua relação com todos a sua volta.
Dizer a verdade, por outro lado, aumenta a sua saúde mental e permite que os outros           confiem em você.

#21. Tenha autocontrole

Evite deixar as outras pessoas ditarem a maneira como você vive. Em vez disso, estabeleça o controle pessoal em sua vida para cumprir com seus objetivos e sonhos.

#22. Aceita o que não pode ser mudado

Nem tudo em sua vida sairá de maneira perfeita e isso é importante.
As pessoas felizes aprendem a aceitar as injustiças e retrocessos em sua vida, uma vez que isso não pode ser mudado e, em vez de colocar sua energia em mudar essas coisas, eles concentram em mudar o que pode ser controlado.

Assuma as rédeas e o controle da sua vida.

Saúde e felicidade caminham passo-a-passo

Você deve ter notado que alguns hábitos das pessoas felizes são os mesmos hábitos necessários para levar uma vida saudável.
Depois de adotar uma mente voltada à felicidade, abrace hábitos saudáveis que irão ajudar a manter o seu estado de espírito elevado, naturalmente, até mesmo em meio ao estresse.
As pessoas felizes tendem a ser as pessoas saudáveis e vice-versa. Portanto, além da alimentação saudável, procure ter um estilo de vida saudável, para ser mais feliz.
___
Este artigo foi adaptado do original, “22 Habits of Happy People”, do Hungry for Change.

terça-feira, maio 05, 2015

VOCÊ QUER DAR UM EMPURRÃO NA SUA VIDA?

A vida nem sempre avança de acordo com aquilo que pretendemos. Muitos podem ser os acontecimentos que nos mandam abaixo, que nos deprimem ou nos deixam ansiosos e com isso instalar-se a desesperança. Quero dizer-lhe que se você está a passar por momentos difíceis, e o sofrimento emocional tem vindo a ser uma constante, o alívio é possível. Ainda que nem todo o abatimento possa ser suprimido, se conseguirmos manter uma atitude positiva e uma perspectiva otimista, por certo, o alívio será maior. A nossa vida é suportada pelos nossos pensamentos. A forma como organizamos o nosso raciocínio influencia fortemente a forma como agimos e as ações que tomamos na nossa vida. É como base nesta ideia que apresento alguns conceitos a ter em consideração na hora de você necessitar de dar um empurrão na sua vida.
Todas as ideias apresentadas neste artigo foram retiradas do meu livro: “Como Mudar a Sua Vida para Melhor.” Para adquirir o livro clique no link em baixo:

LEMBRE-SE DA SUA FORÇA

Quando você está a sentir-se para baixo, perceba a relação que existe com os acontecimentos da sua vida, certamente tem uma razão de ser. O que esse abatimento diz acerca daquilo que você valoriza, das suas expectativas, daquilo a que dá significado, das suas necessidades e frustrações? Aceda a esse conhecimento acerca de si mesmo e da sua situação de vida. Entenda que você não é o seu abatimento, que ele se faz sentir em forma de emoção, e que você tem de fazer o trabalho de tradução dessa informação. Celebre esse fato. Depois acione a sua capacidade de melhorar o seu humor, lembre-se da sua força, das coisas boas que permanecem na sua vida. Isso não resolve o seu problema, mas coloca-o num estado de espírito capacitador. Envolvido nesse espírito caminhe para onde pretende chegar, alcançar ou conquistar.

VOCÊ NÃO NECESSITA DE TER TUDO O QUE PRETENDE PARA SER FELIZ

Quando focamos a nossa felicidade no futuro, em algo que queremos alcançar para sermos verdadeiramente felizes, podemos entrar num caminho tortuoso e miserável. “Só vou ser feliz quando tiver a casa dos meus sonhos.” Neste exemplo, a pessoa faz uma afirmação absolutista ancorada a um objetivo específico, colocando todas as outras áreas da sua vida em segundo plano. Coloca um filtro extremamente redutor, quer em termos temporais, quer em termos de outros objetivos alcançados ou prazeres experienciados. Nesse meio tempo, é usual a pessoa sentir-se miserável porque a casa onde vive não cumpre os padrões pretendidos. Se este tipo de pensamento for sendo aplicado ao longo do tempo e generalizado a outros objetivos que a pessoa se proponha, a obsessão instala-se e a felicidade é afetada negativamente.
Cuidado com este ciclo de pensamento a que podemos chamar de armadilha da felicidade. Mesmo que a pessoa atinja os seus objetivos, por exemplo, compre a casa dos seus sonhos ou ganhe mais dinheiro, rapidamente se propõe a outros objetivos e encontrará novos motivos para continuar infeliz e a sentir-se miserável. Ainda que seja saudável e benéfico traçar objetivos e propor-nos a novos desafios que possam gerar bem-estar e contribuir para a nossa felicidade, é contraproducente colocar a totalidade da nossa satisfação de vida na obtenção de um resultado específico.

DEIXE DE FOCAR A SUA ATENÇÃO APENAS NAQUILO QUE VAI MAL

Aquilo em que focamos a nossa atenção expande-se. Se você desenvolveu um filtro demasiado afunilado para tudo o que possa estar mal, para os erros e fracassos, para os seus e os dos outros, certamente está a ser alvo de estímulos negativos. Não quero passar a mensagem que não devemos prestar atenção para aquilo que não está bem na nossa vida, ou que não devemos analisar os erros que cometemos. Ter consciência do que acontece de negativo na nossa vida pode ser vantajoso. No entanto, não deveremos ficar presos apenas nos cenários negativos. O que importa fazer é analisar o que precisa de ser melhorado, reparado ou aprendido e depois orientar a atenção e recursos para a construção de uma solução. Ficar a ruminar nos erros ou nas coisas ruins, alimentar tudo isso e desenvolver uma crítica negativa destruidora, nada de bom trás à pessoa que desenvolve essa forma perniciosa de olhar a vida.
 Nova Vida

LIBERTE-SE DA AUTOCRÍTICA NEGATIVA

Esta é uma armadilha que é fácil cair, porque nós facilmente associamos o nosso comportamento com a nossa identidade pessoal. Na posse de alguns comportamentos que nos podem ter conduzido à situação crítica, e exacerbado pelos sentimentos negativos presentes, tendemos a construir um diálogo interno autocrítico. A autossabotagem promove o stress e este não só corrói os nossos recursos emocionais, como também tem uma influência negativa sobre a forma como nos conduzimos e a maneira como reagimos aos outros e até mesmo aos nossos comportamentos e ações. Se quando nos encontramos numa fase critica da nossa vida queremos que os outros nos deem o benefício da dúvida e resistam à tentação de nos julgar, não devemos estar dispostos a fazer o mesmo?
Monitorize o seu diálogo interno, não se deixe ser demasiado duro consigo. Seja o seu principal aliado. Tente não culpabilizar-se, mas sim responsabilizar-se pelas ações que possam melhorar o estado em que se encontra. Se a sua voz crítica negativa ecoa na sua cabeça, orientando os seus pensamentos de forma destrutiva promovendo sentimentos negativos, certamente não o ajudará em nada. É primordial que reoriente essa voz, de forma a que o possa capacitar para a ação. E igualmente para a procura de soluções que possam fazer com que se sinta melhor.

NÃO FIQUE PRESO NO SEU PASSADO

Muitas das coisas que estão na origem do nosso sofrimento emocional não são visíveis a olho nu. Mágoas e cicatrizes invisíveis oriundas de decepções acerca de nós mesmos e dos outros podem levar a questionarmos as escolhas passadas, fazendo questões como: “porquê”, “Porque não”, “Porque é que eu não”, e “Se pelo menos”, “Estas coisas só acontecem comigo.” Apesar do fato de percebermos que nada pode mudar o passado (os acontecimentos vividos), às vezes parece quase impossível “ultrapassar” esses sentimentos dolorosos de oportunidades perdidas, chances falhadas, escolhas ruins, amizades e relacionamentos quebrados e irrecuperáveis​​. O profundo sentimento de perdas e desilusões, promovem a dúvida acerca das capacidades para superar o problema.
Ainda que não seja possível mudar e/ou apagar os acontecimentos dolorosos vividos no passado, é possível reinterpretar a dor e a perda de forma a libertarmo-nos da mágoa. Apesar de não podermos alterar o que aconteceu, é possível reinterpretar esses acontecimentos de forma a que possamos aceitá-los, percebê-los e superá-los. Ao entrar neste processo de superação de situações consideradas traumáticas ou angustiantes, você deixa de ser refém do seu passado menos bem conseguido.

MUDE O QUE PRECISA DE SER MUDADO

Ganhar uma noção clara do que se quer mudar é o primeiro passo a ser dado. Quer mudar um hábito de vida que tem vindo a comprovar-se como prejudicial? Quer mudar a sua forma de relacionar-se com o seu parceiro? Quer deixar de fumar? Quer passar a fazer reciclagem do lixo? Quer passar a estudar um pouco todos os dias? Quer iniciar uma poupança? Primeiro certifique-se do que pretende mudar. Em seguida questione-se acerca das razões que o levam a querer mudar. Qual o significado que essa mudança vai ter na sua vida, no seu dia a dia, na sua relação consigo mesmo, com os outros e com o mundo? Quem vai beneficiar? Você, a sua família, os seus amigos, o seu vizinho, o seu patrão, a comunidade?
Para que a mudança possa ser efetiva e duradoura, fique bem ciente dos seus motivos, eles são um forte gatilho para a ação. Saber os motivos da sua mudança irá alimentar a sua atitude e impulsionam-no a fazer coisas que facilitam a obtenção daquilo que deseja alcançar.

PROMOVA A SUA MOTIVAÇÃO

Como referi anteriormente, saber os motivos pelos quais pretende fazer a sua mudança é um fator preponderante no caminho do sucesso. Quando nos sentimos desmotivados, sentimos menos energia, sentimos menos conexão ao objetivo traçado. Podemos até mesmo sentir dúvidas se conseguiremos alcançar aquilo a que nos propusemos. Evidentemente que num estado psicológico abatido ficamos numa situação desvantajosa. Se no seu caminho de mudança se debate com a desmotivação, pare. Pare tudo por momentos. Pare o tempo suficiente para reavaliar os seus motivos, consciencialize-se do que quer mudar, porque quer mudar e quando quer, refresque a sua memória, visualize os seus motivos e o quão pretende alcançar o resultado que a sua mudança irá proporcionar.

FAÇA VALER O SEU QUERER

Imagine, idealize e perspective o seu querer,
Lapide-o, passe-o a pano, dê-lhe lustre,
Olhe para o seu querer, e perceba que foi forjado nos seus valores, objetivos e significados de vida mais profundos,
Não é um querer qualquer, não me refiro ao querer ter isto ou aquilo,
Refiro-me ao querer seguir as suas palavras,
Querer seguir a educação que teve, e se esta não lhe serve, querer melhorá-la,
Se quer ser mais compassivo, mais empático e simpático, seja,
Faça valer o ser querer, sempre que quiser ser mais otimista,
sempre que quiser olhar o lado bom da vida, olhe,
Sempre que quiser mudar a sua opinião, porque aprendeu com a sua experiência, mude,
Se que ser melhor humorado, ser mais contente e construtivo nas suas palavras, seja,
Faça valer o seu querer quando quiser apoiar a sua opinião, quando quiser rumar contra a maré, quando quiser dizer não ao preconceito,
Quando quiser dizer sim à igualdade de género,
Quando quiser dizer não ao racismo,
Quando quiser dizer “gosto de você,
Diga tudo isso com toda a sua convicção,
Diga porque você pode,
Você pode ser mais assertivo, mais carinhoso, mais recetivo às opiniões do outros,
Claro que você pode, se você quiser fazer valer o seu querer,
Você pode melhorar o seu estado abatido, a sua desesperança e falta de motivação,
Sim pode, se fizer valer o seu querer,
Você, eu e os outros, somos todos “aquele” que pode, quando queremos fazer valer o nosso querer,
Queira aquilo que você quer e faça por isso.
Para adquirir o livro, Como Mudar a Sua Vida para Melhor, clique na imagem em baixo:
livromudar
Todos ensinamentos anteriores estão descritos de forma aprofundada no meu livro: “Como Mudar a Sua Vida para Melhor.” Acredito que cada um de nós tem capacidade para planejar e organizar antecipadamente um conjunto de possíveis ações para posteriormente decidirmos se nos servem ou não. Após a leitura deste livro, que não é mais do que uma aprendizagem profunda à tomada de decisões e ao controle emocional inerente a essas ações, você poderá constatar de que todos nós, enquanto seres humanos, temos em nós a capacidade de mudar e ser aquilo que bem desejarmos.
Vivemos num mundo de possibilidades infinitas, onde a aprendizagem está ao nosso alcance, e onde a mudança depende exclusivamente de nós. Sair da zona de conforto, saber tomar decisões, ou simplesmente não ter medo de correr atrás daquilo que se deseja, são apenas alguns dos ingredientes que você vai encontrar ao longo desta magnífica obra, a qual poderá realmente ajudá-lo a mudar a sua vida para melhor.
http://www.escolapsicologia.com/voce-quer-dar-um-empurrao-na-sua-vida/