domingo, fevereiro 27, 2011

la douleur est un moyen beaucoup trop souvent utilisé pour évoluer?

Saviez-vous que...

...la douleur est un moyen beaucoup trop souvent utilisé pour évoluer?

En effet, bien des gens ne s’arrêtent pas pour se poser des questions tant qu’ils ne souffrent pas assez dans leur corps pour le faire, ce qui est très regrettable. D’autres croient qu’il est normal d’être malade et de souffrir alors que ce n’est pas du tout naturel. Au lieu de prendre le temps de comprendre ce que leur corps est en train de leur communiquer par la douleur, ils ne font que l’arrêter par des médicaments, des soins physiques, etc. Je ne dis pas qu’il ne faut pas s’aider physiquement lorsqu’on a mal, mais plutôt que cette aide devrait être accompagnée d’une introspection. Sans introspection, la douleur reviendra puisque l’attitude qui en est la cause ne peut pas disparaître par la simple prise de médicaments.

En plus des maladies, les accidents qui blessent une partie de votre corps sont, eux aussi, des messages. Généralement, l’accident vous rappelle que vous vous sentez coupable, alors que vous ne l’êtes pas, et que vous voulez vous punir. Le fait de prendre le temps de trouver la cause métaphysique d’un accident et d’en comprendre le message permet au corps de guérir beaucoup plus rapidement. Sachez aussi qu’une douleur physique est toujours proportionnelle à celle vécue au plan psychologique. Le corps est un merveilleux instrument qui tâche constamment d’attirer votre attention sur les aspects de vous-même que vous n’acceptez pas et n’aimez pas.

Outre les personnes qui se font arriver des accidents ou des maladies pour évoluer, il y a aussi celles qui croient qu’il est normal d’être malade et de souffrir en vieillissant. Combien de fois ai-je entendu dire qu’il était normal d’avoir plein de bobos à partir d’un certain âge. Cette croyance est basée sur des normes, des structures, des coutumes, des lois établies par la société que la majorité des gens acceptent. Depuis très longtemps, la société essaie de nous diriger selon sa propre notion de ce qui est normal ou non au lieu de donner libre cours au NATUREL. Et vous, que voulez-vous? Être normal et ne pas écouter vos besoins ou vous diriger vers l’état naturel de votre être?

Il y a d’autres personnes, surtout celles qui souffrent de la blessure d’injustice, qui ont une grande tolérance à la douleur. Ces personnes ont encore plus de difficulté à écouter leur corps, donc leurs besoins, et à s’aimer lorsqu’elles se considèrent imparfaites selon leurs normes. Celles qui ont une blessure de rejet arrivent même à nier complètement la douleur. Habituellement, le corps de ces deux genres de personnes doit envoyer des messages physiques plus importants afin d’attirer leur attention.

L’ère du Verseau, dans laquelle nous entrons, fera en sorte que de moins en moins de gens souffriront. En effet, elle incite de plus en plus de gens à être attentifs au moindre petit signal physique, émotionnel ou mental. Ils préviennent ainsi la souffrance en étant plus conscients d’une façon régulière.

Comme je l’ai mentionné plus haut, il n’y a aucune douleur qui n’est que physique : chaque douleur a un lien avec une attitude émotionnelle et mentale. Elle est là pour nous dire que nous nous laissons diriger par une façon de penser (croyance) qui nous empêche d’aller vers nos besoins, une façon de penser qui entretient une peur d’être ce que nous voulons être. Cette attitude nous empêche d’être ce que nous voulons être, donc de nous aimer.

Aussitôt que vous avez une douleur, demandez-vous dans quelle situation elle vous affecte le plus ou vous empêche le plus d’être bien. Votre réponse vous permettra de découvrir la direction que doit prendre votre démarche intérieure. Demandez-vous aussi ce que votre douleur vous empêche d’ÊTRE. Vous saurez alors ce que vous désirez être, donc ce que vous voulez pour vous-même. Ensuite, identifiez la peur que vous avez pour vous-même si vous osez être ce que vous voulez afin de découvrir ce que votre Dieu intérieur tâche de vous dire au moyen de la douleur. Une chose est certaine, c’est qu’il vous dit toujours de vous aimer davantage, c’est-à-dire de vous accueillir dans tous vos états d’être et ce, chaque jour, même si ce que vous êtes vous semble mal, anormal ou n’est pas accepté par d’autres. S’aimer c’est s’accepter même si nous ne sommes pas ce que nous voulons être à chaque instant. C’est arrêter de se taper sur la tête, de vouloir se changer. Le simple fait de vous accepter en étant ce que vous ne voulez pas vous aidera à aller vers ce que vous voulez être.

Il ne vous reste qu’à décider si vous voulez continuer à souffrir afin de vous aimer davantage ou si vous voulez prendre le temps de devenir plus conscient pour éviter des souffrances inutiles. Voilà une belle réflexion à faire en ce début d’année.

Avec amour,

Lise Bourbeau

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Cura

Precisamos criar uma forma pensamento que cure. A cura deve atingir a alma.

O pensamento forma reage a uma vibração dando corpo a uma idéia, cumprindo uma finalidade. O pensamento é o veículo, o motor, do amor que é a qualidade da energia usada na forma-pensamento que cura. Cada cura realizada no nível da alma elevamos toda a humanidade.

Como um cientista, o agente de cura opera no nível mental, fazendo deduções inteligentes e tomando decisões baseadas no pensamento e na impressão da alma.

Trabalhamos com energias sabiamente direcionadas. Direcionamento sábio de energia.

A verdadeira cura é aquela que muda a vida e a motivação interior das pessoas. Só pode acontecer quando a alma do paciente também estiver envolvida. Muitas supostas curas em que vemos as pessoas jogarem as muletas no chão não duram. A volta ao estado anterior o indivíduo sente-se desmoralizado, desanimado, decepcionado com Deus.

A cura verdadeira é um trabalho de meditação, de vida interior, uma mudança sutil de energias e forças que o paciente empreende intimamente com a ajuda do agente de cura, as forças de cura.

Na meditação adquirimos uma expansão de consciência a fim de viver uma vida criativa onde vamos explorar os reinos da alma.

Lembremos que a eternidade é longa e o bem que se constrói devagar e conscientemente durará para sempre e nos servirá quando precisamos dele.

A cura esotérica usa a mente a serviço da intuição.

A receptividade a idéias, puras, a pensamentos abstratos. Não há necessidade de intermediários, nem guias. A alma, o Eu Sou é o Mestre.

As energias fluem para dentro com a finalidade de transformar a matéria com as energias vitais dos Raios Cósmicos.

Fonte: A Escola da Ponte para Luz em Brasília

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Serenidade


Todos nós procuramos a serenidade, mas que é exatamente
serenidade? Serenidade pode ser muitas coisas para
muitas pessoas, não é fácil de definir. Para
fazê-lo, muitas vezes é mais fácil de usar outras
palavras, tais como a serenidade, tranquilidade e
calma e quietude. Olhando ao redor podemos obter
algumas respostas à medida que observamos os outros com
o dom da serenidade. Pode ser alguém
que sabe como lidar aparentemente com
enormes problemas ou perturbações .
Poderia ser uma situação onde
alguém tem lidado com olhar excessivamente crítico com
observações que incomodam os
destinatários. EXISTE UMA grande oportunidade de conhecer
pessoas que nós podemos usar como
ponto de referência para superar reações negativas a situações perturbadoras.
Na verdade, serenidade, pode ser vista
em todos os lugares, se olharmos para ela. Por exemplo,
Imagine que você está em um elevador. Você está
ansioso para sair porque alguém está
batendo-lhe uma e outra vez por trás.
Você iria se virar para encontrar a causa da
irritação, mas o elevador é muito
lotado. Então você fica quieto e não diz
qualquer coisa. Quando você sair do elevador,
você descobre que a pessoa que tocou em você
era cego e sua bengala bati-a-lhe
sem o seu conhecimento. O fato de você
optar por manter a calma e não perder o seu
temperamento é um sinal certo de serenidade.
Serenidade é principalmente uma questão de agir ou
reagir sem resultados negativos. Trabalhar
em direção a ela nos ajudará a alcançar nosso primeiro objetivo
na Irmandade que é conviver com problemas não resolvidos. Como o
sucesso raramente vem só, a nossa missão será
significativa e os esforços sustentados. Nós temos que tentar
mudar o que for possível, evitar
impedimentos para a serenidade, como raiva,
ressentimentos e auto-piedade, só para citar alguns.
Nós usamos a Oração da Serenidade para
situações difíceis. As ricas,
partilhas positivas ouvidas em nossas reuniões
muitas vezes mostram o caminho para a serenidade.
Persistente e determinado o trabalho vai ajudar
-nos a manter uma atitude positiva face à vida.
. Acima de tudo,devemos evitar as armadilhas
como a definição de nossas expectativas altas demais
e o medo. Quanto maior a nossa
expectativa, menor a nossa serenidade. Se nós
baixarmos as nossas expectativas, nós aumentamos a nossa
serenidade. Nós minimizamos o medo e o engano
se aprendermos a nos conhecer e estar cientes
do jeito que estamos propensos a reagir as más
notícias e eventos. Se mudar o que pode ser
mudado não trouxer os resultados que desejamos
e fizemos tudo que podíamos, então nós
entregamos , conforme sugerido no Terceiro Passo
sabendo que vai trazer uma profunda sensação de que tudo
ficará bem.
Na verdade, se nós colocarmos a aceitação no alto de
nossa lista de prioridades, a serenidade pode ser alcançada muito
mais rápido. Eu vou ser lembrado que o único que
Eu posso mudar sou eu. Quando estou perturbado,
é porque eu encontro alguma pessoa, lugar ou
coisa inaceitável para mim, e eu posso não encontrar nenhuma
serenidade até aceitar serem
exatamente como são. Eu preciso me concentrar
tanto no que precisa ser mudado no
mundo como o que precisa ser mudado
em mim e minhas atitudes, mudar o passado
não é possível, e quem pode prever o que
o futuro nos trará? A decisão de trabalhar
nos ajudará a manter uma atitude positiva para enfrentar
provações da vida. Tentar mudar os outros e
eventos é perda de tempo. Eu preciso manter a serenidade
hoje.
Por que lutamos o tempo todo? No
passado, certamente ouvi algum amigo
nosso sugerindo que podemos escolher nossas batalhas,
uma vez que alguns não são dignos de participar .
Voltando a alguns passos slogan dairmandade , ou a
literatura poderá ser útil na construção
Apenas para a serenidade. Por exemplo,
diz que : minha felicidade hoje, não
depende do que os outros fazem ou dizem ou o que
acontece ao meu redor. Nós podemos ajudar a nós mesmos
trabalhando na aquisição de valores de tal maneira fortes
como auto-estima ou auto-confiança. Um
membro a longo tempo disse que "enquanto eu estou chateado e
perdendo o sono com os pensamentos de ressentimento
e da vingança, a outra pessoa está dormindo
profundamente, completamente inconsciente de mim.


fibromialgia_terapia@yahoogrupos.com.br

quinta-feira, fevereiro 17, 2011

FILTRO

Tu olhas tudo em função dos teus medos. Olhas para a vida, para as pessoas, enfim, para tudo em função da tua própria sobrevivência. Se tens medo de uma determinada coisa, por exemplo, é natural que te protejas dela. Que cries defesas. Que cries o que eu chamo de «camadas de sobrevivência».

As «camadas de sobrevivência» são as defesas que crias para não aceder ao medo, e, em última análise, para não aceder à dor. E essa dor pode vir de vidas anteriores a esta, que não foram curadas. Essas camadas são isso mesmo. Camadas. Uma a uma, vais colocando essas camadas de defesa. Ano após ano, vida após vida, vais criando subterfúgios, para que essa dor fique ali, apagada para sempre. Querias tu.

A verdade é que essas «camadas de sobrevivência» são como uma espécie de filtro distorcido que já não consegue ver a realidade. Vê apenas uma ilusão da realidade, e essa ilusão é criada por esse filtro. Quando duas pessoas com «camadas de sobrevivência» diferentes olham para uma mesma realidade, os seus filtros espelham experiências diferentes. Daí as diferenças de opinião acerca de uma determinada coisa.

E o facto de duas pessoas terem opiniões diferentes não é mau. Na realidade não é mau nem bom. É o que é. O problema é quando cada uma delas quer ter a razão para si. Quer que a sua visão seja a verdadeira, a correcta. Não levam em consideração os filtros. Não levam em consideração o medo. Não levam em consideração a memória. Não levam em consideração a realidade.

O LIVRO DA LUZ – Pergunte, O Céu Responde
de Alexandra Solnado

quinta-feira, fevereiro 10, 2011

A AUTO - CURA

Fonte:
http://particulasdafonte.blogspot.com/2010/12/autocura.html


Nada causa mais tormento à nossa experiência na fisicalidade do que a dor e a doença. Em nossa limitação física, somos reféns de nossos corpos, e por ventura acabamos nos perdendo em nossos caminhos quando eles apresentam problemas. Dores e doenças são atributos unicamente físicos e só ocorrem na carne, todavia a não ser por consequências externas, como acidentes, por exemplo, ambas têm sua origem fora da fisicalidade e provêm de condições contrapostas e conflitantes da espiritualidade. Está portanto no espírito a solução de 90% das dores e doenças autocriadas, ou seja, sem a intervenção de fatores externos.



Há uma ligação entre o espírito e o corpo, querido leitor, que nunca se rompe. O espírito é quem controla o corpo, portanto, se não houvesse ligação, não haveria a vida física. Isso não tem nada a ver com a conexão com seu Eu Superior. Essa é outra história. À grosso modo, seria como uma linha telefônica. A ligação existe, todos temos linhas que nos conectam a diversas pessoas, todavia é preciso discar o número correto para que possamos falar com fulano ou sicrano. A conexão da qual sempre falamos nesse blog é o "telefonar", a ligação entre o espírito e o corpo é a linha telefônica.

Além de haver essa ligação entre espírito e corpo, tudo o que acontece com esse é resultado direto do que acontece com aquele. A fisicalidade é uma sombra, cópia ou reflexo da espiritualidade. Tudo o que acontece na matéria provém direta ou indiretamente do etérico. Nisso, podemos colocar uma porcentagem segura de 100%, uma vez que a própria fisicalidade provém de uma consciência não-física. Sem esta, aquela não pode existir. Deste modo, querido leitor, a doença é um reflexo do espírito e nele tem sua origem, cabendo a cada um descobrir os principais fatores de sua criação.



A principal causa da doença é o desequilíbrio espiritual. Sendo este criador da fisicalidade, quando algo não está correto ou balanceado, o corpo acaba sentindo diretamente seus efeitos de maneira aguda e por vezes insuportável, isso porque a dor é o único meio que o corpo tem de se comunicar conosco para expressar que algo não vai bem. Na matéria, podemos apenas curar o que é da matéria. Deste modo, em sua maioria só podemos oferecer métodos paliativos ao corpo e torcer para que o desequilíbrio seja ludibriado. Como bem sabe, querido leitor, não funciona muito bem. A humanidade está doente de corpo e espírito. Nunca se vendeu tantos remédios, nunca se fez tantos tratamentos contra dores crônicas, nunca se procurou tanta ajuda para curar seus males.



A Doença



Somos divindades, e como tais, temos todos os instrumentos necessários para moldar nossas vidas, e por ventura corpos, para que possamos experimentar esta existência física em sua plenitude. Ao compreendermos que a origem da doença se encontra além do corpo, podemos focar no ponto certo, primordial. Se o espírito cria a fisicalidade, é nele que devemos nos focar. Nossos esforços em procurar a solução no corpo já foi provado não darem em nada. Devemos parar de insistir no que não está dando certo. Este é um erro triste que a humanidade comete, insistir no time que está perdendo. Política, Sistema Monetário, Religião, Ciência Materialista, Indústrias Farmacêuticas, ONGs, etc. Nada disso funcionou até agora para curar a humanidade de seus vícios e doenças.



Há vários desequilíbrios espirituais. Um dos mais comuns ocorre nos chakras, que quando não estão funcionando corretamente, o corpo acaba sentindo algo de acordo com o que cada vórtice representa. Deste modo, é importante que cada pessoa compreenda um pouco o que cada um dos principais chakras representa para poderem fazer uma conexão com seu estado físico atual. Um exemplo é o Chakra Manipura, do plexo solar, que quando desequilibrado causa problemas digestivos, dores nos ossos e problemas no sistema nervoso. Cada um dos principais Chakras são de vital importância para manter o corpo saudável, e é preciso que estejam em plena funcionalidade.



Outra origem para problemas físicos já foi mencionada aqui: o nível insuficiente de Prana no organismo. O Prana é a energia vital e o absorvemos quando respiramos corretamente. No mundo atual, rápido, descontrolado e insano, poucas são as pessoas quem mantêm a tranquilidade de viver a vida, que por ventura, influencia a capacidade respiratória. Quando o Prana está entrando em quantidades suficientes, o corpo tende a naturalmente entrar em equilíbrio e manter-se "fechado" a dores e doenças. Outro culpado que surge é o nosso velho conhecido Egochato e suas paranóias psicológicas. Estresse, pessimismo, medo, culpa, raiva, entre outros sentimentos produzem efeitos no corpo, uma vez que a mente física pode influenciar seu universo pessoal.



A Cura



Sabendo que a origem de nossos problemas físicos se encontra no espírito, fica muito mais fácil vencer as doenças. A autocura não é uma ciência ou um método, é uma qualidade natural da existência. Uma vez que a consciência cria a realidade, também cria a doença, e pode fazê-la não mais existir. Todavia, para isso é necessário um desenvolvimento espiritual para que se possa realmente fazer valer sua vontade. A fé é o ato de saber. Sem espiritualidade não há fé na cura.

Não há métodos ou técnicas para curar a si mesmo, querido leitor, uma vez que tudo o que tem a ver com espírito é e sempre será subjetivo e inqualificável. É preciso uma jornada interna e um bom nível de autoconhecimento para que a vontade prevaleça sobre o corpo. As dicas que podemos dar servem apenas para auxiliar e indicar os caminhos, pois tudo depende de cada um estar em plenas condições de os seguirem. Quando há o preparo para superar as limitações do corpo e mente, a autocura não apenas surge como uma possiblidade, mas como algo definitivo na experiência de cada um.



Antes de mais nada é preciso se auto-avaliar profundamente nas três principais condições humanas: as condições física, psicológica e espiritual. É preciso saber o máximo possível sobre você mesmo, para que a solução seja eficaz, e que sua mente não caia nas inconstâncias da dúvida. Lembre-se, querido leitor, que é necessário Saber do fundo do coração para que se possa decretar sua vontade. Você não pode adentrar no reino do "Achar", do contrário nada do que quiser se tornará realidade.



Primeira Condição: Física



Seus hábitos físicos devem ser avaliados corretamente. A matéria influencia o corpo, portanto deve ser investigada para que hábitos sejam mudados, buscando situar o corpo num padrão saudável de existência. Deste modo é preciso atentar aos principais problemas que são cometidos por todos. Em sua grande maioria são fáceis de serem corrigidos, exigindo apenas força de vontade.



Reveja seus hábitos alimentares, querido leitor. Não é preciso dizer que é necessário uma dieta mais saudável e leve, deixando de lado produtos artificiais, gordurosos ou extremamente calóricos. A não ser que você viva de luz, a alimentação é o básico para manter o corpo em suas condições perfeitas. Quanto mais porcaria se come, mais porcaria o corpo se torna. Não preciso nem falar do Codex Alimentarius, muito menos da Monsanto, para que você saiba que tudo o que ingerimos vem de fontes externas e suspeitas. Durante décadas fomos alimentados da pior maneira possível, fazendo com que nossos corpos entrassem em desarmonia, aumentando doenças, dores e mortes. Aumentando a Involução Humana.



Longe do contexto espiritual, evitem o máximo possível a ingestão de carne. Há átomos negativos em abundância na carne, uma vez que se trata de um cadáver, portanto entra diretamente em conflito com seus átomos positivos, gerando assim padrões vibratórios ondulantes e desalinhados. Produtos artificiais também são completamente nocivos à estrutura corporal, então é preciso diminuir seu consumo. Prefira sempre as coisas mais naturais possíveis. Veja, querido leitor, que eu disse possíveis, já que nos dias atuais até vegetais estão vindo alterados até nossas casas.

O sedentarismo, erro da postura e o sono mal dormido também são fatores que influenciam fortemente a saúde do corpo, devendo ser revistos. Atentem também para a respiração. O corpo é uma máquina, e como tal, precisa estar sempre em movimento, alinhado e descansado o bastante para manter-se funcionando. Você não pode ter um aparelho e nunca usá-lo, ele acabará perdendo suas principais funções por completa falta de funcionamento. Da mesma maneira você não pode comprar um computador e usá-lo de cabeça para baixo, a gravidade iria afetar diretamente suas peças, é necessário uma posição correta. Assim também não podemos deixar uma televisão ligada 24 horas por dia, uma hora ela irá queimar, é necessário desligá-la e deixá-la descansar. Todos estes aparelhos também precisam de ar circulando em volta. O corpo humano funciona da mesma maneira.



Segunda Condição: Psicológica



Se o espírito influencia mente e corpo, a mente tem poder também sobre o último. Uma mente em desarmonia cria um corpo em desamornia. Deste modo, é necessário quebrar todos os condicionamentos e aprender a acalmar a mente e o Ego. O ser humano pensa demais, tem emoções em demasia e se martiriza em excesso. Essas atitudes ampliam sentimentos e pensamentos negativos que passam a fazer parte de sua realidade, criando estados mentais complicados. É preciso domar a mente.

Estresse, raiva, culpa, medo, pessimismo, orgulho, arrogância e tantos outros estados mentais provocam no corpo uma queda vibratória assustadora, abrindo-o às enfermidades. É necessário então ter uma conversa consigo mesmo, determinar o que está errado e fazer um acordo com seu Ego, deixando-o em segundo plano e, portanto, longe de provocar seus piores estados mentais. Veja que além de ser um empecilho para o desenvolvimento espiritual, ele também é causador de muitas doenças.

A maneira como vemos o mundo também influencia nossos estados vibratórios. Ver sempre o pior do ser humano e da vida apenas induz a mente aos sentimentos mais nocivos que uma pessoa pode ter. A atenção que é concedida ao lado negativo da existência, além de alimentar este, produz mais e mais motivos para prolongar tal atenção. Por isso, querido leitor, é necessário ver sempre o lado bom da vida, o melhor do ser humano e focar sempre no amor, para que sua mente apenas alimente bons pensamentos, refletindo assim no corpo físico.

Perdoar-se por tudo aquilo que você se sente culpado é uma das melhores coisas que pode fazer por si mesmo. Não tente mais relembrar coisas as quais o incomoda, isso não leva a lugar nenhum. Seus erros não estão presentes no aqui e agora, eles já ficaram distantes e portanto não precisam mais receber sua atenção. Reviva a amizade entre você e você mesmo. Perdoe-se. Também aprenda a ser grato por tudo o que tem, da coisa mais banal até a mais subjetiva. Seja grato por estar vivo e poder respirar; por ter olhos para ver e ouvidos para escutar. A gratidão afasta os pensamentos negativos. Seja grato pela vida!

Terceira Condição: Espiritual

A principal condição é a espiritual. Isso porque ela influencia tanto mente quanto corpo. Ao falarmos dos Chakras, citamos apenas algumas das causas de nossas enfermidades corporais. É preciso deixá-los todos equilibrados e em boas condições de funcionamento. Por meio de imagens ou textos, aprenda a identificá-los em seu corpo. Para exercer sua influencia neles basta apenas uma grande força de vontade e muita paciência. Lembre-se, querido leitor, que o que sua mente imagina, ela cria. Portanto, visualizando os Chakras, limpando-os e equilibrando-os mentalmente, está realmente no caminho de fazê-lo. E você mesmo saberá quando desobstruí-los. Isso é inato do ser humano.

O estado da não-mente também é essencial, pois nele não há fisicalidade, portanto não há doença. Essa conexão que é estabelecida com o Eu Superior é a plenitude do estado humano. Assim como o estado do agora. No agora e na não-mente, cada um está no máximo que seu corpo da 3D pode atingir. Deste modo, é muito importante a prática diária da meditação. Pois quanto mais a fazemos, mais altos estados de consciência podemos alcançar, e por conseguinte, mais evoluídos espiritualmente ficamos, dando equilíbrio ao espírito.

Para curar a doença não basta apenas querer, mas saber que ela foi embora. A vontade não é o querer. A vontade é o Verbo. Saiba que está bem. Concentre-se apenas em sua saúde plena, em como a vida é bela e como o mundo é um bom lugar para se viver. Assista comédias, leia livros, ouça músicas bonitas, brinque com filhos ou animais de estimação. Divirta-se! Sei que é difícil quando a dor está lá, cutucando-o com uma tocha em chamas, mas este é o único meio de fazê-la ir embora: não dando atenção a ela. A dor é igual a um apelido, se lutar contra, ela pega.

É necessário uma força de vontade imensa. Todavia, se você, querido leitor, já está nesta caminhada, já tem bagagem suficiente para compreender que este é o caminho para a cura. Quando a dor estiver lá, tente ao máximo direcionar sua mente para algo bom, belo ou tranquilo. Imagine-se numa praia, num campo, numa montanha; imagine-se numa viagem, com pessoas queridas; imagine-se vivendo feliz, saudável, em sua plena forma. Foque sua mente apenas em coisas boas. Quando a dor der uma pequena trégua, diminuindo sua intensidade, tente entrar no estado da não-mente. Lá, ela não existirá. Não pense que ela não vai embora, não pense no amanhã, não tenha esperanças. A esperança está no futuro, esteja saudável agora! Decrete isso em viva voz.

A cura nunca vem do externo, apenas do interno. Não importa o tipo de tratamento, nem o remédio mais poderoso, se você não crer que ele terá efeito, ele não terá. Está tudo dentro de você. A cura provém unicamente de você, quer conscientemente por meio da autocura, quer inconscientemente por meio de crenças em tratamentos. Portanto, querido leitor, a fonte da cura sempre esteve, está e estará dentro de você.

Vamos na Paz.

PS: Para saber mais sobre os Chakras e as doenças causadas devido a seus desequilíbrios: http://www.caminhandocomosol.com.br/chakras.htm.
PS2: Aqui um link onde talvez encontre livros sobre Autocura: http://www.4shared.com/dir/gAbX7dV-/Auto-ajuda.html

http://www.youtube.com/watch?v=ffwd0jR15NE&feature=player_embedded
http://www.youtube.com/watch?v=ILSGF6lLnSY&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=9pKQFNfVS_Q&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=3KeZNz5H8RM&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=4jrXvLGVlwM&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=gfXFpUtwbdE&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=nZG6vasYZyI&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=ZNcbJGGtr18&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=TEDkifbNdNM&feature=related
Cidadania Multidimensional - 1 de 7 - Walter de Almeida - Ciência e Consciência
http://www.youtube.com/watch?v=f6PrkX-C8lk&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=QjqpI87kNXI&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=qHFWD_CJyiw&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=jvm3VDyYUq4&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=An2yUrmOi-k&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=JzXKflALmvk&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=Rq2vMtTzEMM&feature=related

Profilaxia das Manipulações Conscienciais - Mabel Teles - 1 a 5 - Ciência e Consciência
http://www.youtube.com/watch?v=Abd-b6Bcbjw&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=apRLz353NbQ&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=GMsFLhLybZI&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=VV60Nh6jD8I&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=1oqugR3ucqg&feature=related

Saúde Emocional Consciencioterapia - 1 a 5 - Marco Antonio Almeida - Ciência e Consciência
http://www.youtube.com/watch?v=SpYYG4BU2_g&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=i4VlltbDtx8&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=rM7VfU3qJF8&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=hoePmXCpxRA&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=ETU1Xd7woHE&feature=related
PRESSÃO e ASSÉDIO - Waldo Vieira
http://www.youtube.com/watch?v=8LXuyFz7TmI&feature=related
AMPARADORES EVOLUÍDOS - Waldo Vieira
http://www.youtube.com/watch?v=h3LacdZlge4&feature=related
POSTURA DE AMPARADOR - Waldo Vieira (Evoluciologia)
http://www.youtube.com/watch?v=Ru7NcVMglf0&feature=related
Conexão Negativa pelos Pensamentos - Waldo Vieira
http://www.youtube.com/watch?v=Mp5YegVKd1g&feature=related
HÁBITO do Estado Vibracional (EV) - Waldo Vieira
http://www.youtube.com/watch?v=uOJV14OgG_Y

segunda-feira, fevereiro 07, 2011

Dor Crônica e Depressão: como gerir a dor Quando você está deprimido

WebMD Referência Médica

Por Matthew Hoffman, MD

Avaliado por Brunilda Nazario, MD

Viver com dor crônica deve ser o um fardo .Mas a pilha em depressão - um dos problemas mais comuns enfrentados por pessoas com dor crônica - e essa carga fica ainda mais pesada.

Depressão pode aumentar a dor, e torná-la mais difícil de lidar. A boa notícia é que a dor crónica e depressão não são inseparáveis. Os tratamentos eficazes podem aliviar a depressão e a dor crónica tornar-se mais tolerável.
Dor Crônica e Depressão: uma dupla terrível

Se você tem dor crónica e depressão, você tem muita companhia. Isso porque a dor crónica e depressão são problemas comuns que muitas vezes se sobrepõem. A depressão é um dos problemas psicológicos mais comuns que enfrentam as pessoas que sofrem de dor crônica, e que muitas vezes complica as condições do paciente e do tratamento.Considere as seguintes estatísticas:

* Segundo a American Pain Foundation, cerca de 32 milhões de pessoas nos EUA relatam dor com duração superior a um ano.
* De um quarto a mais de metade dos pacientes que se queixam de dor de seus médicos estão deprimidos.
* Em média, 65% das pessoas deprimidas também se queixam de dor.
* Pessoas cuja dor limita a sua independência são particularmente susceptíveis de entrar em depressão.

Como a depressão em pacientes com dor crônica freqüentemente não é diagnosticada, muitas vezes não é tratada.Dor e queixas de sintomas no centro das atenções na maior parte das visitas dos médicos. O resultado é a depressão, com distúrbios do sono, perda de apetite, falta de energia e diminuição da atividade física que pode tornar a dor muito pior.

"A dor crônica e depressão andam de mãos dadas", diz Steven Feinberg, MD, professor adjunto clínico na Stanford University School of Medicine. "Você quase tem que assumir uma pessoa com dor crônica está deprimido e começar lá."
Dor Crônica e Depressão: Um Ciclo Vicioso

A dor provoca uma resposta emocional de cada um. Ansiedade, irritabilidade e agitação - todas estas são sentimentos normais quando estamos sofrendo. Normalmente, a dor diminui, assim a resposta de estresse.

Mas e se a dor não vai embora? Com o tempo, a resposta ao estresse constantemente ativado pode causar vários problemas associados com a depressão. Esses problemas podem incluir:

* ansiedade crônica
* raciocínio confuso
* fadiga
* irritabilidade
* distúrbios do sono
* ganho ou perda de peso

Alguns das sobreposição entre depressão e dor crônica pode ser explicada pela biologia. Depressão e dor crônica alguns compartilham dos mesmos neurotransmissores - os mensageiros químicos que viajam entre os nervos. Eles também compartilham algumas das mesmas vias nervosas.

O impacto da dor crônica em geral na vida de uma pessoa também contribui para a depressão.

"A verdadeira dor vem das perdas" causadas pela dor crónica, segundo Feinberg. "Perder um emprego, perder o respeito como uma pessoa funcional, perda de relações sexuais, tudo isso faz as pessoas deprimidas."

Uma vez que a depressão se instala, ela amplia a dor que já está lá. "A depressão acrescenta um golpe duplo contra a dor crônica, reduzindo a capacidade de lidar", diz Beverly E. Thorn, professor de psicologia na Universidade do Alabama e autor do livro Terapia Cognitiva para a dor crônica .

Pesquisas ou comparam pessoas com dor crônica e depressão para aqueles que só sofrem de dor crônica. Aqueles com dor crônica e depressão:

* relatar a dor mais intensa
* sentir-se menos controle de suas vidas
* utilizar estratégias de coping mais saudáveis

Porcausa da dor crónica e depressão serem tão interligados, a depressão e a dor crónica são muitas vezes tratados em conjunto.De fato, alguns tratamentos podem melhorar a dor crónica e depressão.
Tratamento da dor crônica e depressão: A "vida inteira"
Abordagem

Dor crônica e depressão podem afetar a vida inteira de uma pessoa. Por conseguinte, uma abordagem de tratamento ideal de motivos em todas as áreas da vida afetadas pela dor crónica e depressão.

Devido à ligação entre dor crónica e depressão, faz sentido que os seus tratamentos se sobrepõem.



Antidepressivos

O fato de que a dor crónica e depressão envolvem os nervos mesmo e neurotransmissores significa que os antidepressivos podem ser usados para melhorar a dor crónica e depressão.

"As pessoas odeiam ouvir, está tudo na sua cabeça." Mas a realidade é, a experiência da dor está na sua cabeça ", diz Feinberg. "Os antidepressivos trabalham no cérebro para reduzir a percepção de dor."

Os antidepressivos tricíclicos têm abundantes provas da sua eficácia. No entanto, os efeitos colaterais por causa da sua utilização é muitas vezes limitada. Alguns antidepressivos mais novos são receitados por médicos para o tratamento de algumas síndromes dolorosas crônicas e parece trabalhar bem com menos efeitos colaterais.



Atividade Física

Muitas pessoas com dor crônica evitam o exercício. "Eles não conseguem diferenciar a dor crônica da" dor boa "do exercício", diz Feinberg. Mas, o menos que você fizer, mais fora de forma, você se torna. Isso significa que você tem um maior risco de lesão e a dor piorar.

A chave é quebrar este ciclo. "Nós sabemos agora que suave, atividade física regular é uma parte fundamental da gestão da dor crónica", disse Thorn. Todas as pessoas com dor crônica podem e deve fazer algum tipo de exercício. Consulte um médico para projetar um plano de exercícios que seja seguro e eficaz para você.

O exercício também é comprovado para ajudar a depressão. "A atividade física libera o mesmo tipo de substâncias químicas cerebrais que os medicamentos antidepressivos - [é] um antidepressivo natural, diz Thorn.



Saúde Mental e Espiritual

A dor crônica afeta sua capacidade de viver, trabalhar e jogar do jeito que você está acostumado. Isso pode mudar a forma como você vê a si mesmo - às vezes para pior.

"Quando alguém começa a assumir a identidade de um" paciente com dor crônica com deficiência, "há uma preocupação real de que tenham afundado na dor e se tornar uma vítima", disse Thorn.

Combater esse processo é um aspecto crítico do tratamento. "As pessoas com o fim da dor crônica se sentando ao redor," o que leva ao sentimento passivo, diz Feinberg. "A melhor coisa é que as pessoas se ocupem, assumam o controle."

Trabalhar com um prestador de cuidados de saúde que se recusa a vê-lo como uma vítima indefesa é parte da fórmula para o sucesso. O objetivo é substituir a identidade da vítima com uma de uma "pessoa bem com a dor", de acordo com Thorn.
Tratamento da dor crônica e depressão: Terapia Cognitiva para a dor crônica

Existe uma coisa chamada "mente sobre a matéria?" Você pode "pensar" o caminho para parar de sentir dor?

Pode ser difícil acreditar, mas a pesquisa mostra claramente que para as pessoas comuns, alguns tipos de treinamento mental realmente podem melhorar a dor crônica.

Uma abordagem é a terapia cognitiva. Na terapia cognitiva, uma pessoa aprende a perceber o negativo, "pensamentos automáticos" que cercam a experiência da dor crônica. Esses pensamentos estão, frequentemente, nas distorções da realidade. A terapia cognitiva pode ensinar uma pessoa como alterar estes padrões de pensamento e melhorar a experiência de dor.

"A idéia é que seus pensamentos e emoções têm um profundo impacto sobre como lidar" com dor crônica, diz Thorn."Há uma boa evidência que a terapia cognitiva pode reduzir a experiência total da dor."

A terapia cognitiva é também um tratamento comprovado para a depressão. De acordo com Thorn, a terapia cognitiva "reduz os sintomas de depressão e ansiedade" em pacientes com dor crônica.

Em um estudo realizado Thorn, no final de um programa de 10 semanas de terapia cognitiva, "95% dos pacientes sentem suas vidas melhoraram e 50% disseram ter menos dor." Ela também diz: "Muitos participantes também reduziram sua necessidade de medicamentos."
Tratamento da dor crônica e depressão:

A melhor maneira de abordar o manejo da dor crônica é com um médico para criar um plano de tratamento.Quando a dor crónica e depressão são combinados, a necessidade de trabalhar com um médico é ainda maior. Veja aqui como começar.

* Consulte o seu médico da atenção primária e dizer-lhe que você está interessado em ganhar controle sobre a sua dor crônica. Como você desenvolve um plano, tenha em mente que o plano de gestão ideal da dor vai ser multidisciplinar. Isso significa que ele irá abordar todas as áreas de sua vida afetada pela dor. Se o médico não é treinado no manejo da dor a si mesma, pedir a ela para lhe indicar um especialista em dor.
* Capacite-se por recorrer aos recursos disponíveis. Várias organizações de renome nacional são dedicados a ajudar as pessoas a viver uma vida plena, apesar da dor.
* Encontre um terapeuta cognitivo perto de você, com experiência no tratamento da dor crônica.


Fonte: fibromialgia_terapia@yahoogrupos.com.br