domingo, dezembro 30, 2012

108 - INVOCAÇÕES AO ARCANJO MIGUEL



Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo e da Mãe divina; em nome da amada e poderosa presença de Deus EU SOU em mim e da chama trina em meu coração; invocamos a intercessão do Mestre Ascenso El Morya Khan, Chohan do 1ª raio e São Miguel, o comandante dos exércitos do Senhor, para que estabeleçam uma ação protetora em todo o planeta Terra.

01– Arcanjo Miguel e Fé! (9x)

02– Amado e poderoso arcanjo Miguel,/ comandante das hostes celestiais, / ouve o nosso chamado!

03– Arcanjo Miguel, Fé e Micah / dêem-nos a compreensão da unidade divina!

04– São Miguel / desce agora com os amados arcanjos de Deus, / Jofiel, Chamuel, Gabriel, Rafael, Uriel, Zadquiel e Uziel!

05– Arcanjo Miguel / necessitamos de proteção e direção, agora!

06– Arcanjo Miguel / protege-nos nesta hora de aflição mundial!

07– São Miguel / envolve todos os filhos e filhas de Deus na chama azul protetora!

08– Arcanjo Miguel / preenche todos os ambientes de nossas casas com tua luz azul!

09– Arcanjo Miguel / protege-nos e liberte-nos de toda a maldade!

10– Amado arcanjo Miguel / dissolve toda a energia de medo em nossas consciências, / para que o amor de Deus possa fluir, livremente, em nossos corações!

11– São Miguel / direcione-nos para que possamos desempenhar aqui na Terra / os compromissos assumidos com nosso Pai Celestial!

12– Arcanjo Miguel / liberte-nos de todos os vícios que impedem a nossa evolução espiritual!

13– Arcanjo Miguel / liberte-nos de todos os ódios e suas nuances de rancor, / mágoas, ressentimentos, impaciência, intolerância, irritabilidade, / antipatia, malquerenças e incompreensão!

14– Arcanjo Miguel / afaste de nossas vidas e de nosso caminho, / todas as coisas, situações e pessoas / que possam estar impedindo a realização da nossa missão!

15– Arcanjo Miguel / coloque agora em nosso caminho / todos que fazem parte do nosso plano divino!

16– Arcanjo Miguel / liberte-nos do mau hábito de fazer crítica, condenação, julgamento e comentários desfavoráveis!

17– Arcanjo Miguel! Defende a nossa Fé! (3x)

18– Arcanjo Miguel venha com tuas legiões de anjos! / Ajude-nos, oriente-nos e direcione-nos no caminho da Luz!

19– São Miguel / ilumine os homens de boa-vontade / restabelecendo a memória da sua herança divina!

20– São Miguel / venha expandir nossa percepção da realidade, / para que possamos aceitar em nossos corações / a totalidade da presença EU SOU!

21– Arcanjo Miguel, liberte nossas almas, / para que possamos trilhar a senda iniciática da ascensão!

22– Arcanjo Miguel, rompe os véus da ignorância e da ilusão, / libertando-nos de toda cegueira espiritual!

23– São Miguel / alinhe nosso corpo, mente e alma com a vontade divina!

24– Arcanjo Miguel / protege agora toda a família de Deus na Terra!

25– Arcanjo Miguel / liberte-nos das tentações e dos maus hábitos, / conduzindo-nos de volta ao lar!

26– Arcanjo Miguel / venha com tuas legiões de anjos,/ proteger nossas cidades, o Brasil e todo o planeta Terra!

27– Arcanjo Miguel! / Protege o plano divino do Brasil! (3x)

28– Arcanjo Miguel / pedimos tua intercessão no congresso nacional, / abrindo os caminhos para que todos os projetos bons e construtivos / sejam votados e aprovados rapidamente!

29 - Arcanjo Miguel, / ordenamos que os movimentos pró-aborto e seus projetos de lei sejam vetados agora!

30 - São Miguel / direcione os políticos que ocupam cargos de poder, / para que cumpram a vontade de Deus!

31- Arcanjo Miguel / pedimos intercessão cósmica, em todas as empresas de serviços públicos, / para deter os abusos contra o povo brasileiro!

32– Arcanjo Miguel / pedimos intercessão cósmica, em todos os departamentos do governo federal!

33– Arcanjo Miguel / interceda, agora, com o primeiro raio de Deus, em todo o sistema judiciário!

34– Arcanjo Miguel / pedimos proteção e direção, para todos os microempresários / que trabalham construtivamente!

35– São Miguel / abençoe e direcione esta nação e todas as nações da Terra!

36 - Arcanjo Miguel / envie-nos, agora, doze legiões de anjos / para atuar na causa e núcleo de toda maldade, / livrando todas as cidades brasileiras do crime, das drogas e das trevas!

37– Arcanjo Miguel / exponha toda a mentira para que a verdade possa se manifestar, agora!

38– Arcanjo Miguel / retire o poder de todos os chefões do crime, / de norte a sul, / de leste a oeste, nas fronteiras e em todo o Brasil. / Que os exércitos do Senhor desçam, agora, e ocupem todos os presídios e cidades!

39– Arcanjo Miguel, / nós pedimos tua intercessão direta sobre todos os seqüestros em andamento; / libertando os filhos da Luz para que possam voltar aos seus lares, agora!

40– São Miguel, amado Arcanjo, / imploramos proteção e direção para todas as crianças abandonadas!

41– Arcanjo Miguel / liberte as crianças das garras dos pedófilos, agora!

42– Arcanjo Miguel / protege todas as crianças da violência e da maldade no lar!

43– EU SOU O QUE EU SOU / e juntamente com o arcanjo Miguel, / comando as hostes celestiais, para libertar o povo de Deus na Terra!

44– EU SOU a Luz de São Miguel, / manifestando os sete raios de Deus para toda a humanidade!

45– Arcanjo Miguel, / EU ordeno que prenda e amarre os assassinos e os malfeitores, / os traficantes, seus chefes e todos os líderes de organizações criminosas; / os terroristas, os estupradores e os seqüestradores, / os assaltantes e os torturadores, / todos os corruptos e os corruptores e todos aqueles alinhados com eles, / levando-os para o julgamento da justiça divina e dos Senhores do Carma, agora!

46– Arcanjo Miguel, / EU ordeno que prenda e amarre os falsos pastores, os feiticeiros e os magos negros; / os anjos caídos, incluindo todos os filhos das trevas, as entidades e os demônios, / levando-os para o julgamento da justiça divina e dos Senhores do Carma, agora!

47– Arcanjo Miguel, / vejo as trevas sendo dissolvidas, dissolvidas, dissolvidas pelo poder da luz de Deus! (3x)

48– Arcanjo Miguel / liberte-nos de toda bruxaria e magia negra!

49– Arcanjo Miguel, / pelo poder do fogo sagrado,/ liberte o povo de Deus da opressão, da maldade e da violência!

50– São Miguel, / nós ordenamos tua intercessão em todos os hospitais e clínicas de saúde.

51– Em nome de São Miguel e das legiões dos sete arcanjos, / nós declaramos a vitória da luz na Terra, agora!

52– Com o arcanjo Miguel, nós vencemos todos os obstáculos à nossa missão!

53– Amado São Miguel, / Deus está em mim e eu estou n’Ele!

54– Arcanjo Miguel, / EU SOU a fé manifestada pelo poder da luz de Deus! (3x)

55– EU SOU protegido agora/ pelo poder da espada de chama azul de São Miguel, / o príncipe dos Arcanjos!

56– São Miguel / faz brilhar a luz do primeiro raio pelo poder atuante da lei de Deus!

57– Arcanjo Miguel / venha, com os exércitos celestiais, estabelecer a Era de Ouro neste planeta!

58– Arcanjo Miguel, / eu sirvo agora sob a luz do teu exército na Terra!

59– Arcanjo Miguel / derrame misericórdia sobre a Terra inteira, / do oriente ao ocidente, manifeste, agora!

60– Amado São Miguel! / Amor, sabedoria, compaixão e misericórdia! / Envie tua luz para despertar a chama trina no coração dos filhos de Deus!

61– Arcanjo Miguel / aumente a nossa percepção e sensibilidade discriminativa!

62– Arcanjo Miguel / liberte-nos do orgulho, arrogância e egocentrismo, / preenchendo-nos com humildade e discernimento!

63– São Miguel / ajude-nos a perdoar a nós mesmos e ao próximo, / por todos os nossos erros, falhas e omissões!

64– São Miguel / dê-nos a visão da nossa meta de vida / e a coragem necessária para atingir os nossos objetivos!

65– Em nome de São Miguel, o arcanjo, / EU SOU a manifestação da luz da vontade divina na Terra!

66– EU SOU Miguel, / um raio de luz da vontade divina, / irradiando, irradiando, irradiando luz para todos os lados! (3x)

67– EU SOU Miguel, / uma tocha de luz azul brilhante guiando toda a humanidade!

68– EU SOU Miguel, / a pulsação do raio da fé e da direção divina!

69– EU SOU Miguel, / a chama da fé e da proteção, atuando em todo o planeta Terra!

70– Arcanjo Miguel, / pelo poder da tua luz e da tua espada, / eu declaro a minha independência de todo o mal, agora! (3x)

71– Em nome de São Miguel, eu vivo na luz!

72– Em nome de São Miguel, eu amo a luz!

73– Em nome de São Miguel, EU SOU livre agora!

74– Em nome de São Miguel, EU SOU a chama do amor!

75– Em nome de São Miguel, EU SOU a luz a serviço do Pai!

76– Em nome de São Miguel, EU SOU vitorioso!

77– Arcanjo Miguel! / Eu clamo minha herança divina de paz, sabedoria e abundância!

78– EU SOU a consciência protetora do arcanjo Miguel em ação!

79– EU SOU a luz de São Miguel, / protegendo a juventude!

80– São Miguel! / Liberte a juventude de más companhias, álcool, drogas, nicotina e ritmos discordantes!

81– Arcanjo Miguel, em nome da divina presença EU SOU, / eu imploro que a tua luz direcione a juventude, / guiando-a no caminho da retidão e da boa vontade!

82– EU SOU Miguel, o arcanjo do 1º raio, / intensificando a fé da juventude e mostrando o propósito divino de cada um!

83– Com São Miguel, o Arcanjo, EU SOU o defensor da luz do meu irmão!

84– Em nome de São Miguel, / eu estou determinado a conquistar a vitória do meu plano divino manifestado!

85– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama da vontade divina!

86– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama da harmonia!

87– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama do perdão!

88- EU SOU Miguel, / EU SOU a chama da verdade!

89– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama da vitória!

90– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama da prosperidade!

91– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama da pureza!

92– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama da iluminação!

93– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama da liberdade!

94– EU SOU Miguel, / EU SOU a chama do amor divino em ação!

95– Nada me aflige! (3x) / Com Miguel, o Arcanjo, eu sempre estou!

96– Nada me aflige! (3x) / Com Miguel, o Arcanjo, eu sigo em direção à luz!

97– Nada me aflige! (3x) / Com Miguel, o Arcanjo, eu levo a palavra de Deus!

98– Nada me aflige! (3x) / Com Miguel, o Arcanjo, eu sou vitorioso servindo à Luz!

99– São Miguel! / Defende, protege e guia os filhos da luz! (3x)

100– Em nome de São Miguel! (3x) O mal é irreal e sem poder algum sobre os filhos de Deus! (3x)

101– São Miguel! Ajude-nos! Ajude-nos! Ajude-nos!

102– São Miguel! Protege-nos! Protege-nos! Protege-nos!

103– Arcanjo Miguel! Guie-nos! Guie-nos! Guie-nos, agora!

104– Arcanjo Miguel! Abençoe-nos! Abençoe-nos! Abençoe-nos!

105– Arcanjo Miguel, leve-nos à vitória! Vitória! Vitória! (3x)

106– São Miguel / ilumine, ilumine, ilumine a consciência do povo de Deus na Terra!

107– Que venha, agora, o raio divino da proteção de São Miguel para toda a humanidade! (3x)

108– Arcanjo Miguel, inunde todo o planeta Terra, / com ondas azuis de fogo etéreo do primeiro raio da vontade divina!

Fonte: http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/

sábado, dezembro 29, 2012

sexta-feira, dezembro 28, 2012

Guia para utilização do pêndulo


Com o pêndulo pode resolver alguns problemas do seu dia-a-dia.

Saiba como utilizá-lo para ter sucesso no amor, nas finanças e para localizar objetos perdidos.

O pêndulo é um dos instrumentos básicos da Radiestesia, ciência mágica à qual o homem recorre desde a pré-história quando o utilizava para encontrar água em baixo da terra.
Como um radar o pêndulo capta a vibração da energia de tudo o que existe e indica a presença dessa energia por meio de oscilações.
Por isso, ele é utilizado até em alguns consultórios médicos (para diagnóstico e indicação do tratamento de doenças) e na localização de jazidas dos mais diversos minérios.

Também pode usar o pêndulo para obter orientação no amor, no trabalho, nos negócios, para achar objectos perdidos e para detectar radiações que prejudicam a sua saúde.
Basta que, antes, se familiarize com ele por meio de alguns exercícios bem simples.

Existem à venda dezenas de modelos de pêndulos, dos mais diferentes materiais, mas pode confeccionar o seu.
Basta amarrar num fio fino um objecto pequeno mas razoavelmente pesado, como um cristal, um anel, uma moeda furada ou uma rolha de cortiça.
O importante é que se sinta bem usando o pêndulo que comprou ou fabricou.

Sim ou não?

Comprado ou feito pessoalmente, o seu pêndulo terá uma linguagem própria, composta basicamente de duas palavras: sim e não.

Sim – Quando o peso gira no sentido dos ponteiros do relógio o pêndulo está indicando uma resposta afirmativa, um sim.

Não – Se o peso gira no sentido contrário ao dos ponteiros, o pêndulo está dando uma resposta negativa, um não.

O teste da linguagem

– Para ter certeza de que o seu pêndulo segue a norma geral ao responder às perguntas, faça um teste. Segure-o pelo fio, com a ponta dos dedos polegar e indicador mantendo-o tão imóvel quanto possível. A seguir, formule uma pergunta cuja resposta saiba, do tipo "Hoje é quarta-feira?"
Veja se o peso oscila no sentido horário ou anti-horário.
Assim, definirá em conjunto com o pêndulo qual o movimento significa sim e qual o significa não.
Não se preocupe se no começo as respostas parecerem confusas ou mesmo contraditórias. Isso só acontecerá enquanto não se acostumar com o pêndulo e vice-versa.

 

Perguntas objetivas

– Tenha sempre o cuidado de formular as perguntas de um modo bem claro.
Evite questões negativas, do tipo "O objeto que estou a procurar não está aqui ou está?"
Neste caso, se a resposta for não, vai ficar na dúvida se significa que o objeto não está ali ou se significa que não é verdade que ele não está ali.
Também não adianta fazer perguntas de múltipla escolha, como "Devo ir ao cinema com Amélia ou com Joaquina?
Ou é melhor ficar em casa a estudar Geografia?".

Quando repetir as perguntas – Muitas verdades variam com o tempo.
Perguntas do tipo "A Maria ama-me?" ou "O curso que estou fazendo é o mais conveniente para mim? podem receber um sim hoje e um não amanhã.
Portanto, convém repeti-las periodicamente.


O Oráculo do dia a dia

Quando sentir que já existe uma perfeita ligação entre si e o seu pêndulo comece a utilizá-lo como um oráculo para resolver inclusive pequenos problemas do seu dia-a-dia.
Veja, a seguir, algumas situações em que pode usar o pêndulo.

No amor – Escreva numa folha de papel o nome da pessoa com quem está emocionalmente envolvido e segure o pêndulo acima dele tentando mantê-lo imóvel. De seguida faça a pergunta que quiser. Por exemplo: "Essa pessoa ama-me?", "Devo unir-me a essa pessoa?", "Eu e essa pessoa seremos felizes juntos?"

No trabalho – Para saber se deve aceitar determinado emprego escreva o nome da empresa numa folha de papel e segure o pêndulo acima dele, imóvel. Pergunte: "Devo trabalhar nessa empresa?". O mesmo vale para quem está em dúvida quanto a pedir uma promoção, aceitar uma transferência, demitir-se, etc.

Nos negócios – Antes de alugar uma casa, fazer uma sociedade ou comprar um carro, escreva numa folha de papel as características principais do negócio e pergunte ao pêndulo se deve assinar o contrato.

Na localização de objectos perdidos – Percorra a casa com o pêndulo, segurando-o pelo fio e perguntando em cada canto: "O objecto que procuro está aqui?". Quando conseguir uma resposta positiva, aproxime o pêndulo dos móveis, repetindo a pergunta.

Na localização de radiações negativas – Radiações vindas do espaço cósmico, das profundezas da Terra ou mesmo de aparelhos electrónicos aparentemente inofensivos prejudicam a saúde e o desenvolvimento dos seres vivos. Para verificar se essas radiações actuam na sua casa, ou no seu local de trabalho, segure o pêndulo sobre os lugares suspeitos e pergunte: "Existe alguma radiação negativa aqui?". Conforme as respostas que obtiver, saberá onde colocar as camas, as mesas, os sofás, os vasos de flores, os aquários, etc.


O pêndulo e os chacras


Uma importante aplicação do pêndulo é o diagnóstico energético do organismo através dos chacras - sete centros de força que captam as energias
cósmicas actuando como vias de ligação entre o macrocosmo e o corpo físico.

O primeiro chacra, situado na base da espinha dorsal, relaciona-se com o poder criador da energia sexual.
Ao colocar o pêndulo sobre a região genital, com a pessoa deitada de costas verifica-se uma situação normal quando o pêndulo regista um movimento circular ou linear suave de amplitude moderada.
Quando o chacra está enfraquecido, o movimento do pêndulo é de pequena amplitude - sinal de distúrbio da sexualidade ou de disfunções endócrinas.
Movimentos pendulares muito fortes e de grande amplitude indicam um chacra excessivamente forte, excesso de hormonas, sexualidade exacerbada ou até mesmo a presença de um tumor no local.

O segundo chacra, também chamado esplénico ou do baço, é responsável pela energia geral do organismo e por ele penetram as energias cósmicas mais subtis que a seguir se distribuem pelo corpo. Quando os movimentos do pêndulo sobre esse chacra são amplos e vigorosos demonstram uma boa captação energética.

O terceiro centro de força localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar e está relacionado com as emoções.
Movimentos pendulares rápidos e de grande amplitude indicam um chacra muito activado e forte, próprio de pessoas voltadas para as emoções e prazeres imediatos.
Movimentos fracos sugerem carência energética, baixo magnetismo, susceptibilidade emocional e a possibilidade de doenças crónicas.

O quarto chacra situa-se na direcção do coração, entre os dois mamilos.
Relaciona-se principalmente com o timo e o coração.
A sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas subtis e elevadas de emoção.
Na tradição católica, este chacra é simbolizado pelo coração luminoso de Cristo.
Também neste caso, quanto mais amplos e vigorosos são os movimentos do pêndulo maior é o potencial para o amor altruísta.
Oscilações fracas do pêndulo indicam a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar uma maior dedicação ao próximo.
Também nas pessoas que sofrem de doenças cardíacas os movimentos do pêndulo são fracos, significando contracção energética.

O quinto chacra fica na frente da garganta e está ligado à tiróide.
Relaciona-se com a capacidade de percepção mais subtil, com o entendimento e com a voz.
Trata-se de um diagnóstico radiestésico difícil, pois nessa região o pêndulo costuma apresentar movimentos variados.
Regra geral, oscilações amplas indicam força de carácter, grande capacidade mental e discernimento.
Em caso contrário, podemos estar diante de doenças da tiróide e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais.

O sexto chacra situa-se no ponto entre as sobrancelhas.
Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção subtil.
No diagnóstico radiestésico, movimento amplos do pêndulo podem indicar um sensitivo de alto grau. Movimentos fracos e no sentido anti-horário apontam para um certo primitivismo psico-mental.

O sétimo e mais importante dos chacras situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa.
Conhecido como chacra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor-de-lótus de mil pétalas na cor violeta.
Através dele recebemos a luz divina e a tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chacra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano.


http://www.fontedeluz.com

Fonte: http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2012/12/guia-do-pendulo.html

quinta-feira, dezembro 27, 2012

Os 3 grandes segredos para o sucesso nos relacionamentos

 por A LOOK A DAY IMAGE CONSULTING & COACHING

Ontem fui assistir a um evento de formação muito giro, sobre Relacionamentos, a cargo da Life Trainning - uma empresa de Formação, Coaching e PNL (Programação Neuro Linguística). O formador/entertainer foi o Pedro Vieira que explicou a uma plateia compostinha no ISCTE teorias sobre relações e relacionamentos mas de forma muito leve e recheada de momentos de humor. Gosto sempre de assistir a formações de desenvolvimento pessoal deste género mas tenho sempre algum receio de o ambiente ser sempre um bocado 'zen' e 'espiritual' demais, estão a ver? Assim a dar para o lamechas, que não é, de todo, a minha onda. Porque cuidarmos do nosso 'interior' é, para mim, uma coisa prática e do dia-a-dia, aplicada à nossa vivência, à forma científica como as nossas emoções se processam e centrada no que podemos melhorar continuamente, mas sem ter que estar necessariamente ligado a nenhum sentido cármico ou para-normal. Embora não negue qualquer tipo de ciência que desconheço - sou uma curiosa e experimento tudo, mas sempre racionalmente. Ou não! :)

Então, porque a formação da Life Trainning encheu as minhas medidas - conhecimentos do foro humano e psicológico recheados de humor como se de um espetáculo de stand up se tratasse - vou deixar-vos aqui um resumo do que aprendi sobre relacionamentos.


No final das 2 horas de workshop ficámos a saber quais são os 3 grandes segredos para o sucesso nos relacionamentos. Eles são:

  1. Ter intenções bem definidas;
  2. Observar;
  3. Ser flexível

A ideia é a de que, na maioria das vezes, iniciamos qualquer tipo de relacionamento sem as nossas intenções bem definidas. O que queremos alcançar? A outra pessoa quer o mesmo que eu? Já muitas boas relações amorosas acabaram porque o que cada um pretendia era diferente, só que à partida nenhum dos dois sabe ou pensa no que quer.

Observar passa por identificar o tipo de energia da outra pessoa e adequarmo-nos à resposta que esta exige. Há quatro tipos de energia com necessidades diferentes que podemos transmitir - a laranja que quer é viver experiências; a vermelha que tem necessidade de reconhecimento; a azul que só quer é segurança e a verde para quem o mais importante é a ligação aos outros. Cada um de nós tem uma destas energias mais latente, na maioria das vezes, mas podemos passar por todas em diferentes contextos. E, vemos sempre tudo à nossa volta com a cor da energia que temos - vemos as coisas e os outros como somos e não como elas são. Observar é, então, conseguir identificar o tipo de energia do outro e conseguir adequarmo-nos a esse tipo de energia, validar o que o outro necessita sem nos anularmos, para que o relacionamento dê certo ou chegar a um consenso num conflito. Isto é ser Flexível.


E no final, ainda ficámos com as 4 chaves necessárias, as caraterísticas principais positivas de cada tipo de energia, para que qualquer relacionamento dê certo:
  1. Resiliência - energia verde
  2. Esperança - energia azul
  3. Confiança - energia vermelha
  4. Optimismo - energia laranja


Os relacionamentos não são, de todo, fáceis e todos os dias se quebram laços entre as pessoas devido a falta de comunicação e incapacidade de vermos o outro como ele é, não tendo a consciência de que pessoas diferentes têm necessidades diferentes. E porque falta a resiliência - à primeira dificuldade as pessoas fogem ou afastam-se; falta esperança de que o relacionamento dê certo e de que seja para durar, muitas vezes partimos logo do princípio que o outro nos vai magoar ou que alguma coisa de mal vai acontecer; não temos confiança em nós e no nosso papel na relação e tendemos a focar no negativo em vez de, simplesmente, nos centrarmos no que de bom tem o outro e no tanto de positivo que têm todos os nossos relacionamentos.


Estes segredos e chaves adequam-se a qualquer tipo de relacionamentos, seja amoroso, familiar, de trabalho, etc. Utilizem-nas sem parcimónia e bons relacionamentos! ;)

 http://www.lifetraining.com.pt/

Fonte: http://www.look-a-day.com/2012/12/auto-ajuda-do-dia-os-3-grandes-segredos.html

quarta-feira, dezembro 26, 2012

CRENÇAS E CARMA



Mentalidade é a capacidade intelectual, ou seja, o conjunto de crenças, costumes, hábitos e disposições psíquicas de um indivíduo.
São registros profundos situados no corpo espiritual, raízes de nosso modo de agir e pensar, acumulados na noite dos tempos.
Nossa mentalidade atrai tudo aquilo que irradiamos consciente ou inconscientemente.
Portanto, certos conceitos que mantemos atraem prosperidade e nos fazem muito bem; outros tantos nos desconectam do progresso e da realidade espiritual.
Porque ainda não vemos as coisas sem o manto da ilusão é que acreditamos em prêmios e castigos; na realidade, suportamos apenas as conseqüências de nossos atos.
Dessa forma, tudo o que está acontecendo em tua vida é produto de tuas crenças e pensamentos que se materializam; não se trata, pois, de punições nem recompensas, mas reações desencadeadas pelas tuas ações mentais.
Certas idéias sobre o carma não condizem com a coerência e com a lógica da reencarnação, levando-te a interpretações distorcidas e irreais sobre as Leis Divinas.
Carma, em sânscrito, quer dizer simplesmente ”ação”.
Tuas ações, ou seja, teus carmas são positivos ou negativos, de conformidade com o que fizeste e segundo tuas convicções e valores pessoais.

Deus não julga os atos pessoais, mas criou leis perfeitas que dirigem o Universo. Porque tens o livre-arbítrio como patri­mônio, é que deves admitir que a vida dá chances iguais para todos:
a diferença está na credulidade de cada um.
A seguir, algumas formas negativas de pensar: “Não posso mudar, é meu carma”; “Tenho que sofrer muito, são erros do passado”.
Se golpearmos algo para a frente, este objeto terá a força e a direção que lhe imprimirmos.
Se continuarmos, pois, a golpeá-lo, recolheremos sucessivos retornos com relativa freqüência e intensidade, conforme nossa ação promotora.

São assim teus carmas: atos e atitudes que detonas conti­nuadas vezes, vida após vida, recebendo, como conseqüência, as reações decorrentes de tua liberdade de agir.
Por que, então, não mudas teu carma?
Jesus afirmou que as ações benevolentes impedem os efeitos negativos, quando asseverou:
“Muito lhe foi perdoado porque muito amou, mas a quem pouco se perdoa, é porque pouco ama”. Ou ainda: “O amor cobre a multidão de pecados”.
Algumas religiões e sociedades vingativas e condenadoras impuseram a crença da punição como forma de resgatar a consciência intranqüila perante as leis morais.

Outras, mais radicais ainda, diziam que somente o sofrimento e o castigo até a “quarta geração” eram o tributo necessário para que as criaturas pudes­sem se harmonizar perante o tribunal sagrado, com isso olvidando que a Providência Divina usa como método real de evolução apenas a educação e o amor.
Aquele que muito amou foi perdoado, não aquele que muito sofreu.
O amor é que cobriu, isto é, resgatou a multidão dos pecados, não a punição ou o castigo.

O sofrimento apenas nos serve como “transporte das almas” de retorno ao amor, de onde saímos, fruto da Paternidade Divina. A função da dor é ampliar horizontes para realmente vislumbrarmos os concretos caminhos amorosos do equilíbrio.
Como o golpe ao objeto pode ser modificado, repensa e muda também tuas ações, diminuindo intensidades e freqüências e recriando novos roteiros em tua existência.
Transformar ações amando é alterar teu carma para melhor, atraindo pessoas e situações harmoniosas para junto de ti.


Extraído do livro Renovando atitudes, pelo espírito de Hammed

http://padmashanti.blogspot.com.br/

Fonte: http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2012/12/crencas-e-carma.html

segunda-feira, dezembro 24, 2012

domingo, dezembro 23, 2012

Envahi ou abandonné ?

Un des concepts de base de la PCI (psychothérapie corporelle intégrée) est que tout être humain a des enjeux d'envahissement et d'abandon, à quantités différentes pour chacun. Je vous fais ici un bref résumé global pour que vous compreniez mieux ce que ça veut dire et implique :




On s'entend que toute personne a ces deux blessures en elle et qu'elle a les traits de l'un et de l'autre. Chaque personne a des enjeux reliés plus fortement à l'une ou à l'autre de ces blessures. De toute façon, elle agit en fonction de ces enjeux dans ses relations.
Ces blessures sont intervenues dans la petite enfance, marquant ainsi l'inconscient de l'enfant qui deviendra adulte en portant ces enjeux.
Quand arrive le temps, pour l'un ou l'autre, d'être en relation amoureuse ou amicale avec une autre personne, ces enjeux vont entrer en jeu (sans jeu de mots !) et vont teinter la relation.
Il arrive souvent qu'on ait, dans une relation, les deux enjeux, soit que l'un porte l'enjeu d'abandon tandis que l'autre porte l'enjeu d'envahissement. Les contraires s'attirent ! C'est là que l'«abandonné» va avoir besoin d'être en lien souvent, envahissant l'«envahi», alors que l'«envahi» va avoir besoin d'air, abandonnant l'«abandonné»...
A première lecture, ça peut paraître drôle ou simpliste ?
En y réfléchissant, cela peut surtout devenir pathétique si les conjoints ne se rendent pas compte de leurs enjeux et ne désirent pas guérir leurs blessures, lesquelles créent des situations, souvent répétitives d'une relation à l'autre, qui amènent souvent à la séparation, due à l'incompréhension et la non possibilité, à long terme, de se respecter l'un l'autre dans ses besoins provenant de ces blessures.
De là, la nécessité de reconnaître ses propres besoins, de les nommer (exprimer) clairement, d'une façon positive et constructive, à son conjoint afin de voir ensemble comment les combler ensemble ou seul, sans pour autant ramener celui-ci dans ses propres enjeux (en se sentant abandonné ou envahi, selon le cas).


Dominique Jeanneret
www.dominiquejeanneret.com

Tous droits réservés
  Fonte: http://www.chemindevie.net/article-4136910.html

sábado, dezembro 22, 2012

sexta-feira, dezembro 21, 2012

O AMOR - AMOR

O Amor-Amor é tudo menos aquilo em que estás a pensar, pois quando pensas ele deixa de ser. O amor pensado não é um amor sentido, é obsessão, dependência e, posteriormente, desilusão.
O Amor-Amor, aquele que ama e faz amar, é tudo, tudo mesmo, que seja incondicional. É gratidão, é compaixão, é entrega, é paixão, sou eu e és tu, são as melhores coisas do mundo e os mais longos silêncios. É a convicção de que podes contar contigo para viver tudo o que sentes e para receber tudo o que sentem por ti.
O Amor-Amor é fruto do amor que se tem por nós mais o amor que se tem pelos outros. O falso amor é apenas uma semente podre do amor que se tem pelos outros que mesmo que germine não tardará a desfalecer, pois é o amor-próprio que a alimenta e quando este não existe, também não há água que irrigue o seu caule.
O Amor-Amor é o “amo-me” interior ou o “amo-te” quando nos vemos ao espelho, é a consagração da gratidão por estarmos vivos e por sabermos quem somos. O falso amor é o “amo-te” titubeante que se exclama nos ouvidos dos outros porque deles dependemos ou porque por eles nos tornámos obsessivos. Quando nãos nos amamos, não há amor que nos valha.
O Amor-Amor é a soma das tuas sensações internas potenciadas pelas oferendas externas. É o nirvana. O falso amor é uma conta de dividir onde tudo se espera do outro porque em nós não mora nada. É um imposto, uma taxa que inconscientemente cobramos a quem nos ama. 
 Ama-te - Ama-te!

Fonte: http://gustavosantosescritor.blogspot.pt/2012/12/o-amor-amor.html

quarta-feira, dezembro 19, 2012

terça-feira, dezembro 18, 2012

Le grand passage 21.12.12

 
Une cliente m’a demandé cette semaine ce que je pensais du passage du 21 décembre prochain. Est-ce que cela va brasser ? Allons-nous avoir des catastrophes sur terre, dans les eaux ou dans le ciel ? Allons-nous mourir, vivre, changer, être plus malheureux ou heureux ?

La grande question, pour beaucoup. Pas pour moi. Pour une raison qui m’est inconnue, je n’ai jamais cru qu’à une date précise, un tremblement ou même une explosion planétaire drastique va se produire. J’ai toujours pensé – et observé -, plutôt, qu’un changement de plus en plus rapide est en train de se produire parmi la gent humaine, que le rouleau compresseur a passé, et passe encore parfois, pour extraire tout le «jus» dont nous n’avons plus besoin – notre passé -, et nous faire ensuite traverser le tuyau de l’entonnoir vers un nouveau chemin, beaucoup plus léger, clair, lumineux et, surtout, agréable à vivre : la nouvelle ère dont tout le monde parle.

Il se peut que quelques remous planétaires se produisent mais cela fait partie des mouvements qu’on a déjà pu observer ces dernières années. A première vue, à moins que je ne me trompe, aucune tempête, tsunami ou autre dégât naturel n’est prévu sous peu, du moins rien de pire que du déjà connu.

Il y a cependant un phénomène qui me semble devenir plus clair, plus présent : certaines personnes tombent malades, et certaines meurent rapidement, tandis que d’autres passent à travers des tempêtes émotionnelles – et parfois physiques aussi -, se libèrent de beaucoup de vieilles choses souffrantes qui les bloquaient dans leur cheminement et découvrent un espace beaucoup plus heureux dans leur vie et à l’intérieur d’eux-mêmes.

On dirait que la différence entre ces deux espaces paradoxaux devient de plus en plus évident. Certains pourraient penser que la prédiction qui dit que «seuls les élus seront sauvés» est vraie. Je pense plutôt que nous avons chacun notre chemin et que, pour certains, il se termine alors que, pour d’autres, il continue.

Peu importe car, où qu’on soit et quoiqu’on vive, on est sur NOTRE chemin, qu’on vive ou qu’on meure. D’un côté comme de l’autre, de la Vie ou de la Mort, c’est à chacun d’entre nous de décider d’y être heureux car l’Amour, la Lumière, la Joie, la Paix, le Bonheur, etc., se trouvent des deux côtés.

Alors, pourquoi ne pas simplement apprécier le moment présent, les petits bonheurs que la vie nous apporte, apprécier les cadeaux de la vie et simplement remercier pour chaque jour que la vie nous offre plutôt que de prévoir un avenir qui, dans l’imaginaire, pourrait être malheureux ?

La pensée crée aussi, si on a peur de quelque chose, on l’attire. Je préfère donc regarder en avant avec coeur et conscience, remercier pour tout ce que j’ai de bon, continuer à croire que ma vie va bien aller et que je vais continuer à pouvoir profiter de chacun de ces moments agréables qu’elle me prodigue.

Le rouleau compresseur m’a amenée au bord du gouffre cet été. J’ai failli sauter, à bout, pour retourner dans la lumière de l’au-delà que je connais et apprécie tant.

J’ai ensuite appris, j’ai compris plein de choses et je me suis retrouvée. Aujourd’hui, je vis chaque jour de plus en plus de beaux moments que j’apprends à recevoir, m’apprivoisant chaque jour doucement au bonheur d’être simplement moi-même et de me permettre de recevoir ces cadeaux de la vie.

Le 21 décembre, allons-nous vivre une journée de changements radicaux et négatifs ? Non, je ne crois pas. Pas du du tout… Nous allons simplement continuer notre chemin, poussés dans l’entonnoir par les énergies de la planète qui nous veut heureux car elle tannée de nous voir tourner dans notre passé qui ne nous est plus nécessaire…

En cette fin d’année, je vous souhaite le plus grand des bonheurs : celui de vivre le moment présent avec joie et sérénité.

Chaleureusement

Dominique Jeanneret
www.dominiquejeanneret.com
© Reproduction interdite sans autorisation. Vous pouvez cependant reproduire ce texte dans votre site ou blog à condition de ne rien y changer et de laisser ces dernières lignes, par respect pour l’auteure. Merci !
Fonte: http://www.chemindevie.net/article-le-grand-passage-113458071.html 

segunda-feira, dezembro 17, 2012

Aprendendo a Perdoar


Perdoar alivia, diminui o sofrimento e melhora a qualidade de vida.



Perdoar é caminhar através da dor.
É aprender a conviver com o imperfeito e aceitar o outro como ele é:
um ser humano e não divino, alguém que pode pisar na bola.
Pode não cumprir o que se espera dele.
Para perdoar é fundamental enxergar o outro como um todo.
É preciso separar o erro que foi cometido daquilo que é maior naquela pessoa.
Ele cometeu um erro, não é o erro.

A capacidade de perdoar não é um talento nato, é uma coisa que você desenvolve ao longo da vida. Quanto mais madura a pessoa é, mais capacidade ela tem de perdoar.
As pessoas amadurecidas toleram mais, entendem mais o que é um relacionamento, o que pode esperar da outra pessoa.
Quem nunca perdoa com certeza está sofrendo.
Deve ter uma série de situações do passado que não conseguiu resolver.
Com o tempo, vai ficando dura, inflexível. É preciso se exercitar
para manter a capacidade de perdoar.

O perdão é importante para o bem-estar mental, sim.
O Perdão tem a ver com qualidade de vida, com estabilidade emocional.
Tem gente que não perdoa e continua remoendo a situação por muito tempo, mesmo quando o outro já mudou de vida, ou nem está mais aqui.
Essas pessoas colocam no outro a culpa por toda a sua infelicidade.
Isso ocorre muito: a pessoa cria um algoz, um sequestrador, alguém que é a causa do seu sofrimento. Porém se conseguir perdoar sai do cativeiro.

Existem passos para chegar ao perdão.
Um dos exercícios mais importantes é se colocar no lugar do outro.
Às vezes a pessoa não perdoa porque, quando olha o outro, só enxerga dor.
Esse é o problema.
Se tudo que ela enxerga no outro é dor, é porque a dor é dela.
A atitude do outro pode ter reavivado essa dor, mas o sentimento sempre esteve ali.
Existem várias pessoas que puderam perdoar porque localizaram a origem daquela mágoa.
Daí entenderam como essa dor chegou e se instalou com tanta força.

Não, não é necessário perdoar sempre.
As religiões defendem isso.
Mas existe também um compromisso com a vida.
A autopreservação é o mais importante.
Quem perdoa o tempo todo, sem parar, pode provocar um estado de humilhação prejudicial à sua autoestima.
Antes de tudo, qualquer pessoa tem que se respeitar como ser humano.
Existem coisas imperdoáveis, e elas são diferentes para cada pessoa.
É preciso respeitar esses limites.

O perdão pode ser só interno ou precisa ser colocado para fora.
Existem situações em que é preciso externar o perdão.
Se você não diz que perdoou, o outro pode continuar se sentindo culpado, e fica difícil reestabelecer um vínculo.
Em outras ocasiões quando não existe chance de reconciliação, o perdão não precisa ser externado.
Na hora que perdoa, sente um alívio que tem a ver com ela, não com o outro.
É como se tomasse um banho.
E aí pode tocar a sua vida de um jeito melhor.



Luiz Cuschnir (Psicoterapeuta)
http://anamariaornellas.blogspot.com.br

domingo, dezembro 16, 2012

sábado, dezembro 15, 2012

CHORAR PARA DEIXAR DE PERDER


O que é chorar? Chorar é retirar a energia negativa
que, estando dentro de ti, te fez atrair precisamente a
circunstância que atraíste que te deixou triste. E, ao
retirares essa energia – partindo do princípio de que
atrais sempre uma energia igual à que emanas –, ao
retirares essa energia, irás deixar de emanar e, por
conseguinte, irás deixar de atrair.

Percebe o circuito: Tens uma energia dentro de ti.
Energia de violência, por exemplo. Irás emanar essa
energia de violência. Por conseguinte, irás atrair uma
energia igual ou equivalente. Neste caso, irás atrair
violência. Terás duas hipóteses:

Primeira: revoltares-te contra quem te fez mal,
colocando a tua atenção no outro, que está fora de ti,
não indo aí dentro, não limpando e continuando, por
isso, a emanar. E assim, pela ordem natural das
coisas, irás continuar a atrair porque continuas a
emanar. Segunda: perceberes que esta situação te
deixou triste – não julgando o outro que te fez mal –,
chorando essa tristeza, retirando essa energia do teu
peito, e deixando assim de emanar. E assim, pela
ordem natural das coisas, não irás continuar a atrair
violência porque deixaste de a emanar.

Como vês, chorar é o princípio base. O resto, faz-se
por si próprio. Pegando no exemplo referido aqui:
Recebes violência; Choras por ter recebido violência;
Retiras a violência do teu peito; Deixas de emanar;
Deixas de atrair. É simples, não é? Mas difícil de
executar, eu sei.

E por isso o ser humano nasceu com o ego. O ego,
quando compreende, e se compromete com a luz, tem
força suficiente para fazer isto que proponho… e muito
mais. Por isso, podes começar já. Chora. Vai fazer-te
bem. E eu estou cá em cima caso precises de mais
alguma coisa.


Jesus 
Fonte: Alexandra Solnado

sexta-feira, dezembro 14, 2012

Novos Sintomas de Ascensão Espiritual

Você perdeu o desejo de ser um curador?

Você já sentiu nos últimos meses que a energia que você usou para encarnar já não está lá?

Você se pergunta com o que deveria se conectar e perguntar como fazer isso também?

De repente sente que sua vida é “aqui” e não na sua casa ou noutro lugar?

Você desistiu de qualquer desejo de salvar alguém ou alguma coisa e deseja simplesmente ser você mesmo sem extensões?

Você desistiu de pertencer a grupos e continuamente discutir assuntos espirituais?

Você interrompeu a meditação, limpeza, e ações intencionais que envolvam criação, movimentação de energia ou consulta a fontes divinas?

Você perdeu a vontade de trazer a energia do planeta, curá-lo, ou algo do gênero?

Você já não têm o desejo de fazer acontecer alguma coisa por si?

Você está cansado de estar sozinho, quando isto nunca o incomodou antes, e agora deseja a companhia de outro ou outros?

É a sua própria energia pessoal mais “subtil” do que costumava ser?

Você sente-se muitas vezes invisível quando sai em público?

Frequentemente as suas necessidades são satisfeitas com facilidade, sem qualquer esforço real da sua parte?
Ou melhor, raramente falta alguma coisa?

Você começou fixar fortes limites e descobriu que você não é tão “aberto” para tudo e todos que você costumava ser?

Você cresceu e aprecia as pequenas coisas, descobriu que você não está tão interessada em bens materiais, obtendo o que quer, ou da maneira que quer?

Você chegou a perceber que tudo não é sobre si, que o comportamento dos outros não tem nada a ver consigo, e assim, deixou de levar as coisas tão pessoalmente?

Você coloca em primeiro lugar a sua saúde e a felicidade?

Está confortável agora para recusar-se a participar nas coisas que sente serem erradas para si?

É fácil para si fechar a porta a outros, sabendo que não precisa de ser simpático e acolhedor quando não foi sua idéia interagir com eles em primeiro lugar?

Você sente uma paz e tranquilidade que raramente tinha experimentado no passado, e agora sente-se seguro e protegido?

Você está pronto para se reformar?

Você percebe muito mais do que ocorre à sua volta, em vez do que está a acontecer dentro de si?

Você facilmente claramente vê em que é que as outras pessoas vão contribuir?

Você reconhece e conecta-se com eles facilmente no momento apropriado?

Você está consciente que pode interagir em grupos sem colocar em causa a contribuição e dons dos outros, e você pode permitir que os outros se envolvam sem ter um “não me diga o que fazer” ou uma atitude controladora?

Você chegou a perceber que nada tem que ser “fixo” e nunca precisou sê-lo?

Já descontinuou oferecer seus serviços ou ajuda, quando nem sequer lhe foi pedido (e isto inclui a pedido da natureza e do planeta)?

Você encontra as respostas dentro de si agora e raramente consulta qualquer fonte externa?
Você sabe que você não é perfeito e nunca será?

Você possui um grande dom ou habilidade, que é frequentemente notado por outros, mas não tem idéia do que estão a falar?

Sente-se confortável vendo outros sofrerem, sabendo que é o seu caminho e que é para um propósito maior?

Você é capaz de tomar decisões a partir da sua intuição, ou melhor, o que simplesmente “se sente” nesse direito, sem qualquer explicação racional?

Você sabe o que é da sua obrigação fazer, e percebe que tudo o resto é paixão ou propósito de alguém?
Percebe que há que desempenhar o seu próprio papel e não o de outra pessoa?

Você descobriu que você gasta mais do seu tempo e concentrar-se apenas numa das suas paixões ou talentos, e não sobre uma variedade de interesses como pode ter feito no passado?

Se você se identifica ou relaciona a qualquer dos itens acima, então está certamente no seu caminho para se tornar um Earth Angel.
Mas saiba que estas transições vêm até nós passo a passo.
Então, você pode experimentar alguns dos sintomas acima, mas não todos.
Com o tempo, você irá experimentar quase todos, e então descobrir que você precisa para “esperar” os outros sintomas o acompanharem, assim como todos nós somos parte de um todo.
Além disso, começaremos a ter novas experiências emocionantes!

Se você não sente uma grande ligação à fonte ou uma maior vibração da mesma forma que teve no passado, saiba que há uma boa explicação.
Chegámos a um lugar no nosso processo evolutivo espiritual onde estamos a incorporar luz suficiente dentro de nós.
Fomos graduados.
Assim, estamos agora prontos para conectarmo-nos uns aos outros Nós estamos a segurar um novo espaço de luz, através de uma rede de trabalho de irmãos e irmãs, e as nossas novas conexões estão com as nossas próprias almas, e uns com os outros agora.
Bem-vindos Anjos da Terra, para a próxima fase da nossa jornada casa…

Por: Karen Bishop
Adaptação: Filomena Silva
Fonte: http://emergingearthangels.com
http://virtualeaf.blogspot.pt/

quinta-feira, dezembro 13, 2012

quarta-feira, dezembro 12, 2012

AMA-ME E AMA-TE

Ama-me a mim dentro de ti. Porque eu estou dentro de ti. Em cada bocadinho de ti, em cada célula, eu estou aí. E só quando entras em contacto profundo contigo é que entras em contacto profundo comigo. E só quando te amas eternamente é que consegues amar-me eternamente.

Porque quando me perdeste há dois mil anos, quando eu desapareci da tua vida, tu não te achaste merecedor de nada – já que não eras merecedor de mim. Este foi o teu raciocínio que perdura até hoje. E não foi essa a minha intenção. Eu saí das vossas vidas para que vocês, à força de não me terem mais, olhassem para dentro e percebessem que eu estava aí.

E ao perceberem que eu estava aí dentro, iriam amar-me, e por contraponto amar-se, ao perceber que eram merecedores da minha presença dentro da vossa energia. E, hoje, a escolha continua a ser tua. Ou sentes a minha falta fora de ti, concentras-te na minha ausência e, consequentemente, não te achas merecedor da minha presença na tua vida…

Ou percebes que me fui embora dos teus olhos para que me sintas dentro de ti e te ames por isso. Há aqui uma escolha que tem de ser feita. E és tu que a tens de fazer, mais ninguém. Eu só posso elucidar-te, não posso escolher por ti. A minha escolha já está feita, que é amar-te eternamente, faças a escolha que fizeres.

Eu estarei sempre aqui. À tua espera. À espera que percebas. À espera que escolhas amar-me e amar-te. À espera que te rendas à luz. À espera que sintas que a luz sou eu.


Jesus 
Fonte: Alexandra Solnado

terça-feira, dezembro 11, 2012

O Caminho iluminado do Reiki


Há diversas questões que um futuro aluno ou paciente de Reiki pode desejar ver esclarecidas. Muitas pessoas me tem abordado no sentido se saber exatamente o que é o Reiki, dado que ouvem falar dos seus efeitos fantásticos mas não tem a correta percepção do que é realmente o Reiki e como tal não sabem se é efetivamente esse o caminho a seguir.
Este artigo foi escrito com o o objectivo de o poder esclarecer nesse sentido.

Mestre de Reiki deriva de Sensei (先生) e é uma palavra japonesa que significa mestre ou professor. A palavra Sensei é geralmente utilizada para demonstrar respeito por alguém cuja sabedoria atingiu um certo nível de mestria numa determinada área.
Neste caso específico, na área de Reiki.

O que é o Reiki?

Reiki ou A Energia Universal da Vida.
"Rei" (ou sabedoria espiritual) e "Ki" (a força da vida).
O Reiki é um sistema milenar tibetano de tratamento natural, com recurso á canalização de energias universais através das mãos.

O Reiki é uma energia abundante no universo, estando presente em todos os seres vivos, objectos e no planeta desde sempre.
Esta energia quando é canalizada por um terapeuta de Reiki, desloca-se para o corpo do paciente restituindo-lhe o bem-estar físico, emocional, mental e espiritual.
A energia do Reiki não se encontra submetida a quaisquer práticas religiosas ou a doutrinas filosóficas.
Todos podem praticá-la desde que devidamente qualificados para o efeito.
O Reiki pode ser aplicado a pessoas, animais e plantas.

Como atua?

O Reiki atua através da imposição das mãos.
Funciona de forma direta (terapia presencial como o toque das mãos ou não) ou indireta (realizada à distância por um terapeuta qualificado).
O Reiki funciona através de um sistema complexo de centros energéticos, chamados chakras e meridianos.
É uma técnica de harmonização energética efectuada por um terapeuta sintonizado.
A terapia Reiki é quando presencial, é efectuada através da imposição das mãos, sobre os sete chakras principais do corpo do paciente, ou nas zonas mais debilitadas energéticamente.
A passagem de energia aumenta o nível vibratório das energias positivas no corpo, limpa os chakras, atua a nível da aura e auxilia o desenvolvimento espiritual reforçando a ligação ao todo.

Um terapeuta de Reiki não é um Curador, mas O Canal que disponibiliza a energia Curadora.
É na vibração da Energia Universal, que o Terapeuta de Reiki a canaliza para o próximo a lembrança energética de que ele é um Ser de Luz e tem amor no seu interior.
A maior energia curadora é o Amor Incondicional.

Quero receber Reiki – Quero ser um canal de Energia Reiki

Quer pretenda receber tratamento através da terapia Reiki ou iniciar-se como Terapeuta, aconselhamos que perca algum tempo a obter referências do seu mestre antes de iniciar qualquer terapia ou curso de iniciação.
Um curso de Reiki não é um Workshop.
Um curso de Reiki não é aprendizagem feita através de um manual.
Quem pretende iniciar-se no caminho do Reiki deve ter em mente que Reiki é amor.
É a entrega do EU a si próprio e a sua total união.
 O Reiki não é apenas mais um curso em que adquire sabedoria no final do mesmo.
O Reiki é uma abertura para um caminho que só pode ser atravessado por si.
E a sabedoria não tem um tecto. É o início de um caminho sem fim rumo à unicidade.
Este caminho nem sempre é fácil. O Reiki ajuda a libertar heranças kármicas e a eliminar tudo o que o impede de seguir o caminho rumo à Luz, no momento presente e para sempre.

A iniciação de Reiki deve ser efectuada por um Mestre qualificado para tal.
Há vários sistemas de Reiki ao seu dispor e poderá escolher o que mais se adequar a si próprio. Contudo, esteja ciente de que após uma iniciação de Reiki, a mesma terá acima de tudo uma função terapêutica para consigo.
Primeiro que tudo há que operar em nós.
Depois sim, no momento oportuno, partilhá-la com o próximo.

Ser Reikiano é isso mesmo, Ser.
Ser verdadeiramente Reikiano implica, ser, agir, falar, escutar, acompanhar, orientar, dar, amar… Ser. Certifique-se se o Mestre ou Terapeuta de Reiki que escolheu tem experiência necessária.
Ler um manual de Reiki não é suficiente para se ser um Terapeuta ou Mestre.
Certifique-se que o Mestre que escolher é de facto qualificado.
Questione o seu percurso espiritual e desde quando é mestre.
Questione a sua experiência ao longo dos diversos graus de aprendizagem.
Isto vai permitir-lhe perceber até que nível o Mestre ou Terapeuta que esta diante de si esta envolvido neste processo de cura universal.

Como escolher o seu mestre de Reiki?

Infelizmente há testemunhos de pessoas que supostamente foram iniciadas em Reiki, mas que na realidade não foram sintonizadas convenientemente.
Essas situações são facilmente detectadas por um Mestre de Reiki verdadeiramente qualificado que efetua o diagnóstico com base na avaliação do estado energético do aluno.

O verdadeiro Mestre, não é aquele que tem mais conhecimento, mas aquele que transmite mais conhecimento aos seus discípulos.
O bom Mestre é aquele que cria bons Reikianos.
Se alguém quiser ser um bom Mestre, precisa investir muito do seu tempo nessa missão.
O bom Mestre não permite que esse conhecimento influencie de forma negativa o seu ego.
Um Mestre não é alguém que detém algum poder sobre as restantes pessoas.
Um Mestre é apenas um instrutor, uma pessoa capacitada em iniciar outras pessoas e despertar nelas o conhecimento que todos possuímos.
Quanto mais bons Mestres existirem no Mundo, maior será a Luz existente na Humanidade.

O que é uma Sintonização de Reiki?

A Sintonização de Reiki é o momento mais importante de um curso de Reiki.
É o momento através do qual há a abertura do canal de Luz e em que o Milagre acontece.

Durante a sintonização, dependendo de pessoa para pessoa, há diversos processos que podem ser desencadeados como a visualização de imagens, sensações de cheiros, ver cores, Luz ou imagens de vidas passadas, sensação de pressão ou dor no Sahasrara Chakra (Chakra da coroa), aumento da intuição e sensações no Ajna Chakra (Chakra da 3ª visão), sensação de Paz, grande emoção ou vontade de chorar, etc.
Iniciado o processo da Sintonização não há como apagá-lo.
O caminho inicia-se nesse momento.

Que mudanças verei na minha vida?

De início poderá sentir cansaço, desejo de se isolar e sensação de Paz inabalável ou alegria extrema. No decorrer do processo poderá notar grandes mudanças no seu interior, vontade de mudar o rumo da sua vida como mudar de emprego ou passar a ter outro tipo de interesses.
Há por vezes há quem deixe de se identificar com os amigos habituais e isso poderá conduzir ao seu afastamento dessas pessoas.
Isso aplica-se também a relacionamentos amorosos ou familiares.
Deverá encarar este processo com tranquilidade e aceitação de si mesmo.
Em caso de dúvidas ou necessidade de acompanhamento recorra à orientação do seu Mestre.

Interiormente ocorrem grandes mudanças, mudanças essas que me é impossível classificar por palavras.
Como foi dito há pouco: O Reiki é uma abertura para um caminho que só pode ser atravessado por si. E a sabedoria não tem um tecto.
É o início de um caminho sem fim rumo à unicidade.
Este caminho nem sempre é fácil.
É o caminho da consciência e da sabedoria.
O Reiki ajuda a libertar heranças kármicas e a eliminar tudo o que o impede de seguir o caminho rumo à Luz, no momento presente e para sempre.

O Mestre e o Aluno

O papel do Mestre de Reiki é facilitar o processo de cura, mostrar as aprendizagens do passado e do presente e usa-las para criar um novo paradigma para a vida.
O papel do Aluno é interiorizar os ensinamentos e aplicá-las ao seu caminho de cura.
O professor dá, o Aluno recebe.
E esse é um processo recíproco.

As conexões são feitas por meio de frequências energéticas.
Assim, o Mestre de Reiki e o Aluno compartilham a mesma vibração energética e cada um deles traz um aspecto da aprendizagem que o outro precisa.
Esse é o processo de Dar e Receber.
Quer o professor quer o Aluno têm algo para compartilhar.

Já aqui foi dito que o verdadeiro Mestre, não é aquele que tem mais conhecimento, mas aquele que transmite mais conhecimento aos seus discípulos.
O bom Mestre é aquele que cria bons Reikianos e não é alguém que detém algum poder sobre as restantes pessoas.
Um Mestre não diz aos seus alunos o caminho a seguir, pois não é essa sua função.
Um Mestre de Reiki assume um compromisso para a vida com os seus alunos e investe muito do seu tempo nessa missão.
Mas isto não significa que o Mestre seja responsável pelas mudanças que operam na sua vida.
Cada um é um co-criador divino do seu próprio destino.

Facilmente confundido com um amigo, confidente ou coach, o Mestre é visto muitas vezes como alguém que deve estar sempre disponível para indicar aos alunos os passos que estes deverão dar. Nada disso.
O livre-arbítrio é uma faculdade indispensável ao ser humano e é justamente a faculdade do livre-arbítrio que confere ao homem uma determinada semelhança com o Universo, e esta deve ser respeitada.
Um mestre não lhe vai dizer o que fazer em determinada situação ou encontrar miraculosamente uma solução para todas as suas questões.

O Reiki é uma abertura para um caminho que só pode ser atravessado por si.

Um Mestre é apenas um instrutor, uma pessoa capacitada em iniciar outras pessoas e despertar nelas o conhecimento que todos possuímos.
Um mestre é também um ser humano que possui igualmente uma missão e um caminho a percorrer. Quanto mais bons Mestres existirem no Mundo, maior será a Luz existente na Humanidade.
Um bom Mestre vai ajuda-lo a ser Mestre da sua própria vida.

Muita Luz,
Filomena Silva
(Mestre de Reiki Essencial)


http://virtualeaf.blogspot.com.br/2011/08/o-caminho-iluminado-do-reiki.html

segunda-feira, dezembro 10, 2012

domingo, dezembro 09, 2012

Os 9 Insigths da Profecia Celestina


1º Massa Crítica

"A Primeira Visão é a visão do despertar.
Contemplamos nossa vida e percebemos que existem mais coisas acontecendo do que imaginávamos. Além das nossas rotinas e desafios do dia-a-dia, podemos detectar a influência do elemento divino: "coincidências significativas" que parecem estar nos enviando mensagens e nos conduzindo a uma direcção particular.
No início apenas vislumbramos essas coincidências enquanto passamos rapidamente por elas, praticamente sem notá-las.
Finalmente, porém, começamos a diminuir a velocidade e examinar mais de perto esses eventos.
Receptivos e alertas, somos mais capazes de detectar o evento sincronístico seguinte. As coincidências parecem fluir e refluir, algumas vezes avançando rapidamente numa rápida sucessão, outras nos deixando quietos.
Contudo, sabemos que descobrimos o processo da alma que guia nossa vida para a frente.
As Visões remanescentes mostram como aumentar a frequência dessa misteriosa sincronicidade e descobrir o destino final em direcção ao qual estamos sendo levados."

2º O Agora mais Longo
"A Segunda Visão é a consciência de que nossa percepção das misteriosas coincidências da vida é uma ocorrência histórica significativa.
Depois do colapso da visão de mundo medieval, perdemos a segurança oriunda da maneira como a Igreja explicava o universo.
Por conseguinte, há quinhentos anos atrás, decidimos colectivamente nos concentrar em dominar a natureza, em usar nossa ciência e tecnologia para nos acomodarmos no mundo.
Pusemo-nos então a criar uma segurança secular destinada a substituir a certeza espiritual que perdêramos.
Para nos sentirmos mais seguros, sistematicamente afastamos e negamos os aspectos misteriosos de vida no planeta.
Fabricamos a ilusão de que vivíamos num universo totalmente explicável e previsível, no qual eventos acidentais não tinham nenhum significado.
Para manter a ilusão, tendemos a negar qualquer indício do contrário, a restringir a pesquisa científica dos eventos paranormais, e a adoptar uma atitude de absoluto cepticismo.
Explorar as dimensões místicas tornou-se quase um tabu.
Aos poucos, contudo, um despertar teve início.
Nosso despertar não é nada menos do que nos libertarmos da preocupação secular da era moderna, e abrirmos nossa mente para uma visão nova e mais verdadeira do mundo."
3º Uma Questão de Energia
"A Terceira Visão descreve nossa visão do universo como energia dinâmica.
Ao contemplarmos o mundo que nos cerca, não mais podemos pensar que tudo é composto de substância material.
A partir das inúmeras descobertas da física moderna e da crescente síntese com a sabedoria do oriente, estamos começando a perceber o universo como um vasto campo de energia, um mundo quântico no qual todos os fenómenos estão interligados e respondem uns aos outros.
A partir da sabedoria do pensamento oriental, sabemos que temos acesso a essa energia universal.
Podemos projectá-la para fora com nossos pensamentos e intenções, influenciando nossa realidade e a realidade dos outros."
4º A Luta pelo Poder
"A Quarta Visão é a consciência de que os seres humanos com frequência rompem sua ligação interior com essa energia mística.
Em decorrência disso, temos tido a tendência de nos sentirmos fracos e inseguros, e com frequência procuramos nos reerguer sugando a energia de outros seres humanos.
Fazemos isso tentando manipular ou dominar a atenção dos outros.
Quando conseguimos conquistar à força a atenção de uma pessoa, somos impulsionados pela energia dela, o que nos torna mais fortes mas enfraquece a outra pessoa.
Com frequência os outros se rebelam contra essa usurpação da sua força, gerando uma luta pelo poder. Todos os conflitos do mundo têm origem nessa luta pela energia humana."
5º A Mensagem dos Místicos
"A Quinta Visão é a experiência da ligação interior com a energia divina.
Ao explorar e seguir nossa divindade interior, podemos estabelecer um contacto pessoal com um tipo de experiência chamada mística.
Em nossa busca deste estado alterado, distinguimos entre a descrição intelectual desta consciência e a consciência em si.
Sob este aspecto, aplicamos certas medidas experimentais que indicam que estamos em conexão com esta energia espiritual.
Por exemplo, sentimos o corpo leve?
Sentimos uma leveza nos pés?
Experimentamos uma intensificação da percepção como cores, aromas, sabores, sons e um senso de beleza mais vívidos?
Experimentamos um senso de unidade, uma total segurança?
E acima de tudo, vivenciamos o estado de consciência que chamamos de amor?
Não em relação a alguém ou a alguma coisa, mas como uma constante sensação que sustenta nossa vida. Não queremos mais apenas falar a respeito da consciência mística.
Temos a coragem de pôr em prática essas medidas para realmente buscar esta união com o divino.
É esta conexão com a energia total que resolve todos os conflitos.
Não mais precisamos da energia dos outros."
6º Esclarecendo o Passado
"Quanto mais permanecemos ligados, mais tomamos consciência dos momentos em que perdemos a ligação, geralmente quando estamos sob tensão.
Nestes momentos, podemos perceber nossa maneira particular de roubar energia dos outros.
Tão logo nos tornamos conscientes das nossas manipulações, nossa ligação torna-se mais constante e podemos então descobrir nosso caminho de crescimento na vida, bem como nossa missão espiritual, o modo pessoal pelo qual podemos contribuir para o mundo."
7º Entrando na Corrente

"A Sétima Visão é a conscientização de que as coincidências têm nos conduzido o tempo todo à realização da nossa missão e à busca da nossa questão vital básica.
Dia a dia, contudo, nosso crescimento se dá através do entendimento e do acompanhamento das questões menos importantes que se originam nas nossas metas mais amplas.
Tão logo formulamos correctamente às perguntas, as respostas sempre aparecem através de misteriosas oportunidades.
Cada sincronicidade,por mais que conduza ao crescimento, sempre nos deixa com uma outra questão fundamental, de modo que nossa vida avança através de um processo de pergunta, resposta, uma nova pergunta, à medida que evoluímos ao longo do nosso caminho espiritual.
As respostas sincronísticas são oriundas de muitas fontes: dos sonhos, devaneios, pensamentos intuitivos, e, com maior frequência, de outras pessoas que se sentem inspiradas a nos trazer uma mensagem."
8º Consciência
A Oitava Visão é a consciência de que a maior parte das sincronicidades têm lugar através das mensagens que nos são trazidas por outras pessoas e que uma nova ética espiritual em relação aos outros estimula essa sincronicidade.
Se não competirmos energeticamente com as outras pessoas, e permanecermos ligados a energia mística interior, podemos elevar a vibração dos outros coma nossa energia, focalizando a beleza em cada rosto, enxergando o génio superior de cada indivíduo com quem entramos em contacto.
A energia que transmitimos ao eu superior conduz a outra pessoa a uma consciência mais plena de quem ela é e do que está fazendo, aumentando a possibilidade de que uma mensagem sincronística possa ser comunicada.
Elevar as vibrações dos outros é especialmente importantes quando interagirmos com um grupo, uma vez que toda a energia do grupo penetra naqueles que se vejam intuitivamente estimulados a falar.
Também é importante usar esta ética ao cuidarmos das crianças e interagirmos com elas.
Para elevar as vibrações das crianças, precisamos nos dirigir a sabedoria do seu eu e tratá-las com integridade.
Precisamos tomar cuidado nos relacionamentos românticos para que a ligação eufórica do amor não substitua nossa ligação com a energia mística interior.
Esta euforia amorosa sempre degenera numa luta pelo poder pois as duas pessoas ficam viciadas uma na outra pela obtenção de energia.
9º A Cultura Emergente
A Nona Visão é a consciência de como a evolução se dará se vivermos as outras oito visões.
À medida que a sincronicidade aumenta, somos elevados a níveis cada vez mais altos de vibração de energia.
Além disso, à medida que formos conduzindo à nossa verdadeira missão, mudaremos de profissão, vocação ou criaremos nosso próprio negócio para podermos trabalhar no campo que mais nos inspirar. Para muitos, este trabalho será automatizar a produção de bens e serviços básicos: alimentos (além de produzirmos a nível individual), abrigo, vestuário, meio de transporte, acesso aos meios de comunicação e recreação.
Esta automação será sancionada porque a maioria de nós não mais concentrará na indústria nossa vida de trabalho.
Não haverá abuso no acesso desses bens porque todos estaremos sincronisticamente seguindo nosso caminho de crescimento e consumiremos apenas o necessário.
A prática do dízimo, de dar aos outros o que nos proporcionam insight espiritual, suplementará a renda e nos libertará de cenários rígidos de trabalho.
Finalmente, a necessidade de uma moeda corrente desaparecerá totalmente quando fontes gratuitas de energia e bens duráveis permitirem que a automação seja total.
À medida que a evolução prosseguir, o crescimento sincronístico elevará nossas vibrações ao ponto em que penetraremos dimensão da vida após a morte, fundindo essa dimensão com a nossa e encerrando o ciclo de nascimento/morte.

Fonte: http://virtualeaf.blogspot.pt

sábado, dezembro 08, 2012

sexta-feira, dezembro 07, 2012

Feng Shui interior


Ninguém está livre da desorganização.

A desordem forma-se sem que se perceba, nem sempre é visível e é inimiga da prosperidade.

A sala parece em ordem, a cozinha também, mas basta abrir os armários para ver que estão cheios de inutilidades.

De acordo com o Feng Shui Interior - uma corrente do Feng Shui que mistura aspectos psicológicos dos moradores com conceitos da tradicional técnica chinesa de harmonização de ambientes - desordem provoca cansaço e imobilidade, faz as pessoas viverem no passado, engorda, confunde, deprime, tira o foco de coisas importantes, atrasa a vida e atrapalha relacionamentos.

Para evitar tudo isto conhece aqui, as oito regras para dominar a desordem


a. Maus hábitos, falta de cuidado com o corpo. Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são muitas vezes colocados em segundo plano. A rotina e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

b. Pensamentos obsessivos - Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Remoer um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre os pensamentos, torna-se escravo da mente e acaba por gastar a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para a vida.

c. Sentimentos tóxicos – Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade, é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, como amizade, amor, confiança, desprendimento, solidariedade, auto-estima, alegria e bom-humor recarregam as energias e dão força para empreender projectos e superar obstáculos.




d. Fugir do presente - As energias são colocadas onde a atenção é focada. O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis: 'bons tempos aqueles!', costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto os que não conseguem esquecer os traumas, colocam as energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem à espera do futuro, deixam pouca ou nenhuma energia no presente... E é apenas no presente que podemos construir a vida.

e. Falta de perdão - Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para frente. Quanto mais perdoar, menos bagagem interior carrega, gasta menos energia a alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer os caminhos livres, abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar aos outros e a si mesmo, fica 'energeticamente obeso', carrega fardos passados.

f. Mentira pessoal - Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras é gasta muita energia. Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos: a menina boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

g. Viver a vida do outro - Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e realizamo-nos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também a individualidade. Este equilíbrio resguarda energeticamente. Quem vive da vida do outro, sofrendo os problemas e interfere mais do que é recomendável, acaba por não ter energia para construir a própria vida. O único prémio, neste caso, é a frustração.

h. Desarrumação e projectos inacabados - A desarrumação afecta muito as pessoas, causa confusão mental e emocional. Um belo truque quando a vida anda confusa, é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos. À medida que ordenamos e limpamos os objectos, também colocamos em ordem a mente e o coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outra fuga de energia. Todas as vezes que vê, por exemplo, aquele trabalho que não concluiu, ele 'diz-lhe’ inconscientemente: ‘não me terminaste!' Isso gasta muita energia. Ou termine  a tarefa ou livre-se dela e assuma que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do autoconhecimento, da disciplina e da determinação fará com que não invista em projectos que não serão concluídos e que apenas consumirão tempo e energia.

i. Afastamento da natureza - A natureza, é a maior fonte de alimento energético, também limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o stress das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados nas suas energias vitais.

Para melhorar a energia pessoal: Posicionar os móveis de maneira correcta, usar espelhos para proteger a entrada da casa, colocar sinos de vento para elevar a energia ou ter fontes de água para acalmar o ambiente, são medidas que se tornarão ineficientes se quem vive neste espaço não cuidar da própria energia. Portanto, os efeitos positivos da aplicação do Feng Shui nos ambientes estão directamente relacionados à contenção da perda de energia das pessoas que moram ou trabalham no local. O ambiente faz a pessoa, e vice-versa.

A perda de energia pessoal pode ser manifestada de várias forma

 - a falha de memória (a famosa 'branca');

- o cansaço físico, o sono deixa se ser reparador;

- o ocorrência de doenças degenerativas e psicossomáticas;

- a prosperidade e a satisfação diminuem;

- os talentos não se manifestam mais por falta de energia;

- o magnetismo pessoal desaparece;

- medo constante de que o outro o prejudique, aumentando a competição, o individualismo e a agressividade, falta proteção contra as energias negativas e aumenta o risco de sofrer com o 'vampiro energético' que são atitudes erradas que deitam energia pessoal no lixo. 

Quando todos colocarem estas regras em prática, o mundo será mais justo e belo.

E termino este tema que já começou a semana passada, com a epígrafe da semana:

A felicidade está na jornada e não no destino.
(Frase do filme “Poder além da Vida”).

Texto de:
Maria Luísa Albuquerque
Psicoterapeuta e Hipnoterapeuta


www.harmoniza.com
Comunidade Internacional de Terapias Naturais e Complementares,
Desenvolvimento Pessoal e Vegetarianismo.

Fonte: http://revistasaudehoje.blogspot.pt/2012/11/feng-shui-interior.html

quinta-feira, dezembro 06, 2012

quarta-feira, dezembro 05, 2012

8 Regras para Dominar a Desordem


1. Deite fora o jornal de anteontem.

2. Só ponha uma coisa nova em casa quando se livrar de uma velha.

3. Tenha latas de lixo espalhadas nos ambientes, use-as e limpe-as diariamente.

4. Guarde coisas semelhantes juntas: arrume roupas no armário de acordo com a cor e fique só com as que usa mesmo.

5. Sexta-feira é dia de deitar papel inútil fora.

6. No dia 30 por exemplo, faça uma limpeza geral e use caixas de papelão ou sacos de plástico. Depois de as encher, deite tudo fora.

7. Organize devagar: comece por gavetas e armários e depois escolha uma divisão da casa, faça tudo no seu ritmo e observe as mudanças a acontecerem na sua vida.

8. Faça uma lista de atitudes pessoais capazes de esgotar as suas energias.Conheça cada dessas acções para evitar a 'crise energética pessoal':
Ler Mais no Post Feng Shui Interior no dia 07/12/2012

Fonte: http://revistasaudehoje.blogspot.pt/2012/11/8-regras-para-dominar-desordem.html

terça-feira, dezembro 04, 2012

segunda-feira, dezembro 03, 2012

MEDITAÇÃO DO CRISTAL


Cristal Cristalino
Cristaliza o meu corpo e a minha mente
Pedras claras, claridade,
Tragam luz à minha alma,
Energizem a minha aura.
Cristal, límpido cristal,
Fortifica minha personalidade
Noite e dia, madrugada afora.
Divino cristal,
Diviniza meus sentimentos,
Clareia as minhas emoções,
Livra-me dos males e dos desânimos
Dai-me vontade férrea, para que eu possa vencer as escabrosidades do carreiro.
Cristal que reluz,
Traga-me energia,
Eflúvios salutares e fluidos benéficos
Para poder livrar-me dos fracassos.
Cristal, real cristal,
Pedra preciosa que brilha,
Seja o brilho dos meus olhos
Para que eu possa enxergar o mundo com clareza
Cristal energético, cura-me as chagas e as feridas do meu coração.
Cristal de infinito brilho,
Fluidifica e energiza os meus chackras
E as feridas do meu coração.
Cristal de infinito brilho
Fluidifica e energiza os meus chackras
Ilumina meu ponto vital
Traga-me a sabedoria dos entes iluminados
Para que eu saiba, na hora certa, separar o joio do trigo.
 

http://templodeyris.com.br

Fonte: http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2012/11/meditacao-do-cristal.html

domingo, dezembro 02, 2012

sábado, dezembro 01, 2012

Superar os maus hábitos desafiando o diálogo interno autocrítico


Ao longo da vida todos nós vamos repetindo determinados comportamentos que cumprem objetivos traçados por nós, estejamos cientes ou não desse processo. Ao conjunto de comportamentos que temos e que ativamos de forma automática, sem a necessidade de pensar de forma elaborada, chamamos de hábitos. Ao longo desse processo as nossas ações são guiadas pela necessidade de obtermos recompensas/reforço ou evitarmos punições/mal-estar. A forma de obtermos reforço positivo dos nossos comportamentos ou evitarmos a punição (reforço negativo) nem sempre nos conduz a hábitos saudáveis. E, também podemos considerar o nosso padrão de pensamento como um hábito. Se vamos instituindo uma forma depreciativa de pensar acerca de nós, podemos dizer que implementámos pela força da repetição um padrão negativo de pensamento, ao que podemos chamar um mau hábito de pensar negativamente acerca de nós mesmos. O que suporta esse pensamento negativo acerca de nós mesmos é o nosso diálogo interno autocrítico.

DIÁLOGO INTERNO AUTOCRÍTICO UMA VIA PARA OS MAUS HÁBITOS

Na grande maioria da vezes este diálogo interno autocrítico começa a dar os seus primeiros passos em tenra idade. Sim, algumas crianças têm pensamentos depreciativos acerca delas mesmas, talvez mais do que possamos imaginar. Apesar de que todos nós gostaríamos de pensar a infância como um tempo em que estamos alegremente livres de autoconsciência e autodepreciação, na grande maioria das vezes isso não é o que se verifica. Pergunte a qualquer criança se ele ou ela tem maus pensamentos sobre si mesmo e, eu garanto, você vai ficar chocado ao ouvir a resposta.
“Eu sou tão feio, o meu cabelo me faz feio. É tão espetado e  grande.”
“Eu estou com medo que eu não consiga acertar as respostas no teste da escola. Eu não sou bom o suficiente. Eu não sou tão inteligente como as outras crianças.”
Certamente é muito perturbador ouvir os nossos filhos proferirem tais declarações cruéis para com eles mesmos. Não podemos deixar de refletir em algumas razões que podem conduzir a esse tipo de autoapreciação negativa. Provavelmente ouvem de nós adultos algumas palavras que os depreciam, assim como também aprenderam o exemplo dos adultos a autodepreciarem-se. É um duplo ensinamento negativo que conduz a criança a um padrão negativo de pensamento acerca de si mesmo, que depois se propaga até à idade adulta. É doloroso reconhecer como podemos estar alheios à nossa própria atitude autocrítica. E o nosso diálogo interno autocrítico pode ser especialmente cruel quando se trata de estabelecemos metas para nós mesmos, hábitos que queremos quebrar, ou formas de comportamento que queremos mudar.
A autodepreciação é um diminuidor comum, afeta negativamente toda a estrutura do nosso ser. Todos os conceitos que temos acerca de nós e das nossas capacidades e habilidades sofrem um impacto negativo. A autoconfiança, autoestima, resiliência, noção de autoeficácia entram numa espiral negativa descendente, conduzindo-nos a um pântano viscoso. A nossa mobilidade mental fica reduzida, julgamos realmente que estamos incapacitados e vitimizamo-nos.
A Autoconfiança é o combustível para o Sucesso. O sucesso está fortemente relacionado com a capacidade que se tem para dirigir os pensamentos para o que pode aumentar as probabilidades de eficácia. O que dirige os pensamentos somos nós mesmos através do nosso diálogo interno.
Ebook – Como Mudar Sua Vida para Melhor

MAUS HÁBITOS COMO RECOMPENSA OU EVITAMENTO DE INCÓMODO

Alguns de nós numa tentativa de ultrapassar o incómodo de alguns pensamentos e sentimentos negativos acerca de nós mesmos, enveredamos por comportamentos pouco saudáveis, e por vezes até destrutivos. Vamos pouco a pouco nesses comportamentos indesejáveis procurar algum alívio e refúgio para o nosso estado de ser deprimido e diminuído. É um escape, é uma tentativa de buscar conforto e reforço ou evitar a exposição e a não aceitação ou vergonha. É uma substituição da recompensa que não se consegue obter através do reconhecimento de valor próprio. Estes comportamentos desviantes ou maus hábitos podem ir de pequenos incómodos, como por exemplo impulso para compras, fumar, comer em excesso, descuido com a imagem, mentiras, levantar tarde, adiar o trabalho, respostas impulsivas, chantagem emocional, arrogância, evitamento social ou comportamentos destrutivos como o vício pernicioso do álcool, jogo, sexo, drogas, entre outros.
Quando um mau hábito evolui e se torna num vício, tudo se torna mais difícil. A voz interna passou a ser uma intrincada teia de desculpas, de movimentos para o lado, de recuos, de subterfúgios em que o objetivo máximo passa a ser alimentar o vício. A pessoa engana-se e engana no sentido de alinhar os seus comportamentos ao serviço do vício. Evidentemente que existem vícios altamente destrutivos e outros que apenas nos causam incómodos e dificuldades na vida. Uns destroem, outros impõem-se como um obstáculo ao bom desenvolvimento da vida. No entanto, na sua base está um diálogo interno autocrítico, que foi evoluindo, afastando a pessoa dos comportamentos adequados à obtenção de alguns dos seus objetivos. Para aprofundar o assunto, leia: Como superar um vício?
mau hábito

REFLETIR SOBRE OS MAUS HÁBITOS

Se você se encontra num momento da sua vida em que a sua negatividade tem vindo a aumentar, é importante que possa tomar algum do seu tempo para refletir sobre o assunto. Pondere algumas das razões que possam estar na base da criação do seu padrão negativo de pensamento e consequentemente na implementação de alguns dos seus maus hábitos. Ao fazer isso, abraça a oportunidade de se diferenciar e desapegar de influências negativas do seu próprio passado e da sua infância e viver livre de limitações ilusórias.
Você tem em si mesmo a capacidade para liderar-se e mudar os seus maus hábitos. Sejam hábitos comportamentais ou hábitos mentais. Você pode abandonar os seus comportamentos indesejados e implementar o pensamento positivo na sua vida.

PASSO 1: IDENTIFICAR O DIÁLOGO INTERNO AUTOCRÍTICO

No artigo, 7 Maneiras de identificar o seu diálogo autocrítico, apresentei sete características comuns que podemos ter quando accionamos o diálogo interno autocrítico irracional.  Esse discurso silencioso que vamos tendo é geralmente percecionado como um processo de pensamento que impiedosamente nos coloca para baixo e sabota os nossos resultados. Por exemplo, uma pessoa que está tentando perder peso pode ouvir ataques como: “Você é tão gordo. Você nunca vai perder peso. Você deve simplesmente desistir.” Uma pessoa que tenta construir a coragem de pedir a alguém para sair num encontro a dois, pode ouvir vozes, como: “Você é um perdedor Ele/Ela nunca sairia com você. Você irá apenas envergonhar-se. “
O diálogo interno autocrítico irracional é bastante prevalente na vida das pessoas. A maioria das pessoas que eu tenho vindo a ter em consulta tradicional ou nas consultas de psicologia online, quando familiarizadas com o conceito da voz interior foram capazes de identificar o quanto interfere com algumas áreas específicas das suas vidas.
A fim de superar alguns dos maus hábitos (comportamentais e mentais), é essencial que você identifique a sua voz autocrítica que os suporta e alimenta:
  • Em que situações é que surgem as vozes?
  • Que ações alimentam essas vozes?
  • O que a sua voz diz  sobre você mesmo?
  • Sobre os seus relacionamentos?
  • Sobre os seus filhos?
  • Sobre o seu trabalho?
Será que a sua voz silenciosa autocrítica apresenta um tom irritado, atacando-o diretamente? Como por exemplo: “Você não é como as outras pessoas. Você não é atraente. Você é estúpido. Ninguém nunca vai realmente importar-se com você.”
Ou ao invés a sua voz é suave e autocalmante, enviando-lhe mensagens enganadoras: “Não se preocupe, você está bem sozinho. Veja? Você não precisa ajuda de ninguém. Pegue esse segundo pedaço de bolo, você merece. Mais uma bebida vai fazer você  sentir-se muito melhor.”
A voz pode ser brutal e óbvia, mas também pode ser enganadora e difícil de reconhecer, como incitando-o a agir contra os seus objetivos. Mas quando você segue essa voz (a voz criada por si mesmo de forma subconsciente), então, você pune as suas próprias ações que a sua voz silenciosa o incentivou a fazer. É paradoxalmente destruidor. Você desenvolveu uma voz que o incentiva a não fazer determinadas coisas, ou que julga não ser capaz, e depois ao seguir essa indicação essa mesma voz deprecia-o, deitando-o ainda mais abaixo, confirmando as suas suspeitas de incapacidade. Ou ao invés, essa voz pode conduzi-lo para comportamentos desajustados e prejudiciais, que o afastam do seu objetivo, e que posteriormente o critica por ter feito o que não devia. Essa voz é uma faca de dois gumes, em que os dois gumes são cortantes. E em que os dois gumes são você mesmo. Uma vez a voz cortante, outra vez o “alvo” dessa mesma voz.
Pense sobre as situações que fazem disparar a sua voz crítica:
  • Quais são as coisas específicas que essa voz diz nesses momentos?
  • Que resultado negativo é que esses pensamentos parecem desejar?
  • Essa voz está de acordo com aquilo que você quer e pretende alcançar?
Quando você identifica essa voz, é útil anotar as indicações sugeridas por ela. Escreva-as na primeira pessoa, como “Eu”. Por exemplo, você pode ter pensamentos como: “Eu nunca vou conseguir essa promoção. Ele/ela vai-me deixar. Eu sou uma péssima mãe/pai.”
Depois, tente perceber que tipo de distorção do pensamento pode estar associado à negatividade dessas declarações. Para ter acesso às distorções do pensamento mais comuns, leia: Distorções do pensamento, saiba porque causam problemas e como as mudar. Este exercício vai ajudá-lo a entender o verdadeiro impacto negativo da sua voz interna crítica. É como um inimigo sádico, e você pode parar esses ataques com afirmações verdadeiras sobre quem você realmente é.

dialogo interno

PASSO 2: REDIRECIONAR O DIÁLOGO INTERNO AUTOCRÍTICO

Depois de identificar a sua voz interior crítica , você ficará numa posição mais favorável para redirecioná-la de forma positiva e construtiva. Ao descobrir que distorções do pensamento podem estar a promover a sua voz interior crítica, certamente irá construir um novo ponto de vista, agora mais realista e compassivo. O que se pretende é que você consiga reestruturar o pensamento para pensamentos mais capacitadores. Por exemplo, você pode responder às afirmações acima exemplificadas, escrevendo coisas como: “Eu posso cometer erros de vez em quando, mas estou trabalhando duro e fazendo um bom trabalho. Eu não sou perfeito, mas eu preocupo-me com o meu relacionamento, e eu posso fazer melhor. Eu tenho um monte de qualidades positivas, como mãe/pai, e eu posso trabalhar para mudar em mim alguns comportamento que eu não gosto.”
A intenção deste exercício não é para passar a ser uma outra pessoa ou para aumentar o seu ego. Em vez disso, pretende-se que você adote uma atitude mais realista e que isso permita separá-lo das atitudes e pensamentos distorcidos que o seu diálogo interior autocrítico teima em emitir. Expliquei este assunto de forma mais aprofundada no artigo: Capacite-se e desafie o seu diálogo interno autocrítico.
A forma mais poderosa para combater a sua voz interior crítica é com as suas ações. Sendo que na grande maioria das vezes o seu diálogo interno crítico restringe o seu campo de ação, faz com que você evite aquilo que supostamente julga não ser capaz de realizar. A forma de ultrapassar essa paralisia provocado por alguns dos seus medos ilusórios é passar à ação. E a forma de passar à ação é através de um redirecionamento dos seus pensamentos negativos para pensamento positivos. Para pensamentos capacitadores que orientem as ações em direção aos seus objetivos pretendidos. Depois de reorientar o seu diálogo interno, desta vez, com palavras de apreciação e de suporte a você mesmo, avance para as ações correspondentes. Por cada vez que conseguir detetar o seu diálogo interno crítico e correspondentes distorções do pensamento, e reorientar tudo isso para um diálogo construtivo, o seu velho hábito mental autodepreciativo vai perdendo a força. E, consequentemente o novo hábito, mais positivo, otimista, assertivo e realista vai ganhando o seu lugar.
Dica: A técnica eficaz é não dar “ouvidos” ao seu diálogo interno autocrítico e ao mesmo tempo criar um novo guião de afirmações, ideias e pensamentos mais construtivos, capacitadores e alinhados com os novos hábitos saudáveis que pretende implementar.
Fonte: http://www.escolapsicologia.com/superar-os-maus-habitos-desafiando-o-dialogo-interno-autocritico/