quarta-feira, julho 23, 2014

Mindfulness - Não é apenas uma prática trend... é uma forma de vida

O Huffington Post acredita que 2014 é o ano do mindfulness, e a revista Time, que dedicou a capa de 3 de fevereiro ao tema, chamou-lhe a “The Mindfull Revolution”. Executivos e funcionários de gigantes como o Twitter, Instagram, Facebook, Google e INTEL já não vivem sem a prática do Mindfulness. E, são muitos os diferentes sectores da sociedade que utilizam o Mindfulness como ferramenta para treinar a mente como forma de regular a atenção, o pensamento executivo e o equilíbrio emocional. 

Apesar de ser uma técnica com 2500 anos de existência, o Mindfulness conhece agora uma nova expressão, fruto de uma sustentação na ciência, chegando às massas. De acordo com a Mindfull Magazine, hoje existem mais de 12 mil professores certificados que praticam o Mindfulness em centros académicos, clínicos, escolas, estando esta prática implementada já em áreas como o desporto, política, economia, educação, entre muitas outras. 

The goal is not to be transported away from the stresses of life into carefree bliss, but rather to become fully present, alive, awake and aware to your life, as it is unfolding.-www.centerformindfulawareness.org

Sinopse:
Se alguma vez desejou parar o ruído da sua mente, concentrar-se com mais facilidade, experimentar uma maior sensação de calma e bem-estar ou simplesmente conseguir dormir à noite, então está na altura de começar a praticar o mindfulness, a técnica eficaz para desenvolver a Atenção Plena.
Esta técnica inspirada na meditação oriental irá ajudá-lo a encontrar o equilíbrio necessário para acalmar a sua mente e ver com claridade a realidade que o rodeia. Assim, conseguirá solucionar os problemas que antes era incapaz de resolver. 
Com dicas e técnicas para ajudá-lo a desfrutar de uma abordagem mais consciente da vida, este guia fundamental irá ajudá-lo a: 

• Viver no momento presente, libertando-se do passado e não ficando ansioso com o futuro; 

• Adotar formas mais positivas de pensar e de se comportar; 

• Tornar-se mais calmo e confiante; 

• Libertar-se de pensamentos inúteis e padrões de pensamento negativo; 

• Trazer mudanças positivas aos seus relacionamentos; 

• Atingir um novo patamar de autoconhecimento e compreensão; 

• Desenvolver atitudes construtivas e tornar-se mais feliz; 

• Incorporar a meditação mindfulness no seu dia a dia; 

• Utilizar o mindfulness para ultrapassar situações de stress, raiva, ansiedade e depressão.
 
http://dmagia.blogspot.pt/2014/07/mindfulness-nao-e-apenas-uma-pratica.html

9 Shortcuts to Happiness

by: Tamara Lechner
We all want to be happy, but in this busy world of ours, we sometimes get lost in the hustle and bustle. It’s important to stay focused on enjoying the journey, being joyful, and living a happy life.
In Wayne Dyer’s words “There is no way to happiness, happiness is the way.” The really cool thing about happiness is it’s yours for the taking. It’s about how you look at things, not about how things actually are.
So when you recognize that you need a boost, but you don’t have much time, follow these nine shortcuts. Remember; it's not a long trip.
  1. Gratitude is the attitude. Take time to count your blessings and see the glass as half full. This will help to highlight all of the things you already have to be happy about. A daily joy journal where you can list all the good things that happened is a fabulous way to wrap up each day. So carve out a few minutes each day to be grateful.
  2. Be present. The future is uncertain and we cannot change the past. Living in the present is our only opportunity to create the life we want. Worry is like paying the interest on a loan before you’ve been approved.  Why waste any of that precious time on worry or regret?
  3. Spend time in nature. Sit on the beach. Walk in the forest. Get out on the rooftop and watch the stars. Find the awe-inspiring beauty of our world. We are all interconnected with our environment. Find new ways to enjoy yours.
  4. Spend time with happy people. The attitude is contagious. Find friends who inspire you, and leave the complainers and gossipers behind. Spending time with friends who share your attitude, lifestyle, and sense of purpose is invigorating. It feels way better to be part of an energetic tribe who have big dreams and adventurous attitudes.
  5. Be part of something bigger. Volunteer at a soup kitchen. Collect money for a charity. Sponsor a foster child. March for a cause. No matter where you live or what your circumstances, there will always be someone needing your help. It feels good to be connected to a greater cause and help others.
  6. Meditate. During meditation, the brain produces dopamine, serotonin, oxytocin, and endorphins to counteract stress. These are naturally released by our bodies and contribute to the physiology of happiness. And the side effects of meditating are all positive, like increased immunity and lower blood pressure. Why choose medication when you can choose meditation?
  7. Fake it until you make it. Studies published in the Psychological Science Journal have shown that people who concentrate on having a smile on their face actually feel happier. So when life has you feeling stressed or flustered, even the most forced of smiles can genuinely decrease your stress and make you happier.
  8. Learn something new. Try a hobby, sport or enroll in a course. Think of something you have always wanted to try. Connect with a group of people you would love to spend time with. Join a club. Try yoga, dancing, karate, French, cooking, or chess. Feeling fresh, connected, and successful all contribute to our sense of self.
  9. Enjoy the ride. Life is too short to be serious and worried. We likely won’t remember the worries of today or the chances we never took in five years. But we will remember the adventures, the love, the inspiring people, the dreams, and the times we danced freely without reason. The only thing we know about this life is that no one gets out alive; so while you are here live fully.
http://www.chopra.com/ccl/9-shortcuts-to-happiness

segunda-feira, julho 21, 2014

domingo, julho 20, 2014

Arco-íris na Cozinha: Giveaway Especial: Receitas para Todos os Dias

Giveaway Especial: Receitas para Todos os Dias 

http://arcoirisnacozinha.blogspot.pt/2014/06/giveaway-especial-receitas-para-todos.html


Chegamos ontem aos 12 000 seguidores na página do blogue no Facebook
(aqui), e este é sem dúvida um marco para celebrar, para agradecer a
todos aqueles que me têm acompanhado nesta jornada, que passa
diariamente pelo blogue, que deixam os seus comentários, as suas
palavras de incentivo... e nada melhor para comemorar do que oferecer um
livro maravilhoso a vocês aí em casa!
Esperem lá... este texto não vos parece familiar...? Pois é! Temos mais
um livro fantástico para oferecer nesta comemoração, que desta vez conta
com o apoio da editora Esfera dos Livros... conseguem adivinhar que livro iremos sortear desta vez?
Joana Roque é sem dúvida a blogger mais conhecida em Portugal, autora de
três livros que foram autênticos fenómenos de vendas, dispensa qualquer
apresentação da minha parte... e estreia agora o seu quarto e muito
aguardado livro, Receitas para Todos os Dias!
Neste novo livro Joana Roque, a autora que colocou os portugueses a
cozinhar, traz mais de 200 receitas práticas, fáceis e económicas...
repletas de dicas de poupança que irão facilitar o seu dia-a-dia! Joana
foi mãe recentemente do seu pequeno Zé Maria e, com a maternidade, a
vida de uma mulher muda completamente... no entanto, ela conseguiu dar a
volta por cima e continuar a fazer deliciosos pequenos-almoços,
almoços, jantares e festas com receitas simples e deliciosas, para
marcar com alegria os dias especiais.
Autora: Joana Roque
Coleção: Manuais e Guias
Páginas: 280
Preço com IVA: 22,00€
ISBN: 978-989-626-580-9

quinta-feira, julho 17, 2014

BE TRUE TO YOURSELF


We’ve all seen people who are always happy – even amidst agonizing life trials. I’m not saying happy people don’t feel grief, sorrow or sadness; they just don’t let it overtake their life.

1. Appreciate Life
Be thankful that you woke up alive each morning. Develop a childlike sense of wonder towards life. Focus on the beauty of every living thing. Make the most of each day. Don’t take anything for granted. Don’t sweat the small stuff.

2. Choose Friends Wisely
Surround yourself with happy, positive people who share your values and goals. Friends that have the same ethics as you will encourage you to achieve your dreams. They help you to feel good about yourself. They are there to lend a helping hand when needed.

3. Be Considerate
Accept others for who they are as well as where they are in life. Respect them for who they are. Touch them with a kind and generous spirit. Help when you are able, without trying to change the other person. Try to brighten the day of everyone you come into contact with.

4. Learn Continuously
Keep up to date with the latest news regarding your career and hobbies. Try new and daring things that has sparked your interest – such as dancing, skiing, surfing or sky-diving.

5. Creative Problem Solving
Don’t wallow in self-pity. As soon as you face a challenge get busy finding a solution. Don’t let the set backs affect your mood, instead see each new obstacle you face as an opportunity to make a positive change. Learn to trust your gut instincts – it’s almost always right.

6. Do What They Love
Some statistics show that 80% of people dislike their jobs! No wonder there’s so many unhappy people running around. We spend a great deal of our life working. Choose a career that you enjoy – the extra money of a job you detest isn’t worth it. Make time to enjoy your hobbies and pursue special interests.

7. Enjoy Life
Take the time to see the beauty around you. There’s more to life than work. Take time to smell the roses, watch a sunset or sunrise with a loved one, take a walk along the seashore, hike in the woods etc. Learn to live in the present moment and cherish it. Don’t live in the past or the future.

8. Laugh
Don’t take yourself – or life to seriously. You can find humor in just about any situation. Laugh at yourself – no one’s perfect. When appropriate laugh and make light of the circumstances. (Naturally there are times that you should be serious as it would be improper to laugh.)

9. Forgive
Holding a grudge will hurt no one but you. Forgive others for your own peace of mind. When you make a mistake – own up to it – learn from it – and FORGIVE yourself.

10. Gratitude
Develop an attitude of gratitude. Count your blessings; All of them – even the things that seem trivial. Be grateful for your home, your work and most importantly your family and friends. Take the time to tell them that you are happy they are in your life.

11. Invest in Relationships
Always make sure your loved ones know you love them even in times of conflict. Nurture and grow your relationships with your family and friends by making the time to spend with them. Don’t break your promises to them. Be supportive.

12. Keep Their Word
Honesty is the best policy. Every action and decision you make should be based on honesty. Be honest with yourself and with your loved ones.

13. Meditate
Meditation gives your very active brain a rest. When it’s rested you will have more energy and function at a higher level. Types of meditation include yoga, hypnosis, relaxation tapes, affirmations, visualization or just sitting in complete silence. Find something you enjoy and make the time to practice daily.

14. Mind Their Own Business
Concentrate on creating your life the way you want it. Take care of you and your family. Don’t get overly concerned with what other people are doing or saying. Don’t get caught up with gossip or name calling. Don’t judge. Everyone has a right to live their own life the way they want to – including you.

15. Optimism
See the glass as half full. Find the positive side of any given situation. It’s there – even though it may be hard to find. Know that everything happens for a reason, even though you may never know what the reason is. Steer clear of negative thoughts. If a negative thought creeps in – replace it with a positive thought.

16. Love Unconditionally
Accept others for who they are. You don’t put limitations on your love. Even though you may not always like the actions of your loved ones – you continue to love them.

17. Persistence
Never give up. Face each new challenge with the attitude that it will bring you one step closer to your goal. You will never fail, as long as you never give up. Focus on what you want, learn the required skills, make a plan to succeed and take action. We are always happiest while pursuing something of value to us.

18. Be Proactive
Accept what can not be changed. Happy people don’t waste energy on circumstances beyond their control. Accept your limitations as a human being. Determine how you can take control by creating the outcome you desire – rather than waiting to respond.

19. Self Care
Take care of your mind, body and health. Get regular medical check ups. Eat healthy and work out. Get plenty of rest. Drink lots of water. Exercise your mind by continually energizing it with interesting and exciting challenges.

20. Self Confidence
Don’t try to be someone that you’re not. After all no one likes a phony. Determine who you are in the inside – your own personal likes and dislikes. Be confident in who you are. Do the best you can and don’t second guess yourself.

21. Take Responsibility
Happy people know and understand that they are 100% responsible for their life. They take responsibility for their moods, attitude, thoughts, feelings, actions and words. They are the first to admit when they’ve made a mistake.
Begin today by taking responsibility for your happiness. Work on developing these habits as you own. The more you incorporate the above habits into your daily lifestyle – the happier you will be.

Most of all: BE TRUE TO YOURSELF
Cindy Holbrook

http://positive-thoughts.typepad.com/positive-thoughts/2014/07/be-true-to-yourself.html

quarta-feira, julho 16, 2014

Portugal inaugura, em Setembro um dos maiores centros de retiros do budismo tibetano na Europa

Portugal inaugura, em Setembro

http://www.gephelling.org/


 um dos maiores centros de retiros do budismo tibetano na Europa, um espaço com cerca de 100 hectares que quer colocar o Alentejo na rota internacional do turismo religioso budista.

O centro, o primeiro desta dimensão em Portugal e na Europa, é uma iniciativa do Centro de Estudos Tibetanos Pendê Ling, com sede no Estoril, uma comunidade de praticantes com quase uma década de existência.

O espaço, que fica localizado próximo de Santa Susana, em Alcácer do Sal, nasceu para possibilitar um treino "tradicional e mais intenso" aos alunos budistas e para permitir convidar para Portugal "mestres de renome na tradição meditativa tibetana", disse à agência Lusa o Lama Guyrme, um dos mestres que rege o centro do Estoril.

O centro Gephel Ling (ilha dos ensinamentos do Buda) será inaugurado com a realização de um retiro de meditação e ensinamentos, entre 13 e 27 de Setembro, evento que traz pela primeira vez a Portugal o mestre Khochhen Rinpoche.

Contemporâneo do Dalai Lama, Khochhen Rinpoche, que fugiu para a Índia em 1959, é um dos mestres tibetanos mais antigos ainda vivos da tradição Nyingma, uma das escolas tibetanas.

No retiro de inauguração são esperados cerca de 200 budistas de todo o mundo, entre tibetanos, refugiados tibetanos na Europa e nos Estados Unidos e nepaleses.

O novo espaço, de cerca de 100 hectares, "oferece" a possibilidade de "integração com a natureza" longe das perturbações da vida quotidiana, considera o Lama Guyrme.

O centro pretende ser um pólo de promoção da cultura tibetana e dos ensinamentos do Buda, mas também um centro de retiros com capacidade para albergar praticantes provenientes de vários pontos de Portugal e da Europa "para aqui receberam ensinamentos específicos das tradições Nyingma e Kagyu do budismo tibetano".

As infra-estruturas construídas até ao momento têm capacidade para acolher 30 pessoas e, no futuro, está projectada a construção de um templo budista.

"Um dos nossos projectos é a construção de um templo de raiz, de acordo com a arquitectura sagrada dos princípios do budismo tibetano", disse o Lama.

O investimento global está estimado em um milhão de euros e no centro deverão viver em permanência cinco pessoas.
Está também prevista a realização de três a quatro retiros budistas internacionais por ano, mas o espaço estará aberto também a não budistas.

"Qualquer pessoa que possa apreciar uma cultura de paz, de tranquilidade... é bem-vinda", disse o Lama Guyrme, explicando que estão previstos vários programas que visam "criar um ponto de interacção dos benefícios que a cultura budista pode trazer a qualquer pessoa, independente da sua confissão ou da ausência dela", sublinhou.

O interesse pelo budismo em Portugal, onde se estima existam cerca de 15 mil praticantes, tem registado "vagas de interesse", que, segundo o Lama Guyrme, vão deixando algumas marcas constantes.

"Há momentos em que há maior curiosidade por parte do público [...] e há momentos em que essa atracção se pode dissipar [...], mas ao longo destes anos começa a haver uma reminiscência constante que está a crescer", disse, adiantando que a boa relação entre o budismo e a ciência é um dos aspectos que torna esta religião "muito interessante para o público moderno".

O budismo é uma tradição espiritual com 2.500 anos focada no desenvolvimento pessoal e na procura do profundo conhecimento interior.

Em todo o mundo, estima-se que existam 376 milhões praticantes e seguidores do budismo.in Publico

http://uniaobudistaportuguesa.blogspot.pt/2014/07/portugal-inaugura-em-setembro.html

domingo, julho 13, 2014

Free Guideed Meditation

http://marc.ucla.edu/body.cfm?id=22

Meditation guidées em Français


http://www.meditationsguidees.com/?page_id=1892

sábado, julho 12, 2014

9 Estratégias para acalmar a ansiedade

Sentir ansiedade é uma resposta adaptativa do nosso organismo. É comum a todos nós sentirmos ansiedade, e isso não tem necessariamente de ser negativo ou catastrófico. Se levarmos em consideração que a ansiedade é um conjunto de sintomas que se fazem sentir no corpo em resposta a um estímulo externo (ambiente ao nosso redor) ou interno (pensamentos e imagens), cada pessoa sentirá uma determinada sensação de acordo com a interpretação que fizer acerca do que a rodeia ou daquilo que lhe passa na mente. O sentimento de ansiedade, pode manifestar-se através de alterações físicas no corpo ou através de pensamentos antecipatórios de algo que se teme. E quando o nosso organismo fica demasiado excitado em reação a determinados acontecimentos, a ansiedade torna-se dolorosa.
Porque é a ansiedade, na grande maioria das vezes a nossa reação padrão a situações difíceis, desconhecidas ou com um determinado grau de incerteza? É porque a ansiedade é uma reposta automática que nos ajuda a sobreviver. Não podemos livrar-se dela e não iríamos querer que isso acontecesse. Não podemos não sentir ansiedade. O que podemos é aprender a acalmar-nos quando não há necessidade de uma resposta ansiosa, em psicologia conhecida como uma resposta de “luta ou fuga”.
Mas então o que pode ser feito?
Você pode decidir-se a usar a parte executiva do seu cérebro para substituir a sua resposta automática de ansiedade. Em outras palavras, colocar “o pensador” no comando. Este “pensador” é também conhecido como o córtex pré-frontal, a parte de você que é “o decisor.” Você deverá tomar consciência que existe um conjunto de estratégias, técnicas e processos que pode utilizar no momento em que sente a sua ansiedade a disparar para níveis despropositados.
Apresento 9 dicas, junto com medidas para a ação, que você conscientemente pode optar por fazer. Experimente aquilo que julga poder funcionar para você:

1. Encare a sua ansiedade como normal

Todos estamos preparados para sentir ansiedade. Sentir os sintomas da ansiedade não é um problema, o problema advém da interpretação que se faz acerca do incómodo das sensações sentidas no corpo e daquilo que se receia poder vir a acontecer. Assim, se você perceber que não está em perigo ou que aquilo que está sentido é uma reação natural do seu corpo, fica numa situação em que pode acionar algumas estratégias para diminuir o incómodo sentido. Pode ser útil entender que o excesso de preocupação, é um resultado da sua química cerebral automática e não uma fraqueza pessoal.
Medida de ação: Diga a si mesmo: “Não há nada de errado comigo. Isso é apenas o meu corpo a reagir ao stress, angústia, medo, incerteza.”

2. Faça “respiração abdominal” uma parte do seu dia

Aprenda a fazer respiração abdominal. A respiração diafragmática profunda envia um sinal relaxante para a mente, acalmando o corpo e a mente. Você precisa diminuir os seus níveis de ansiedade através de uma técnica “mecânica” para que consiga colocar-se num estado mais tranquilo e a partir daí conseguir agir em consciência e de acordo com aquilo que sabe, para retomar o controlo da situação. A decisão de fazer algumas respirações calmantes “é o melhor exemplo de utilização do cérebro para controlar o corpo”. Além disso, você pode integrar este tipo de respiração no seu dia, ao invés de ter de programar um momento especial para praticá-la, como acontece com a meditação. Há sempre tempo para uma respiração profunda antes de uma reunião, nos semáforos, nas pausas do trabalho, ou quando você toma consciência que entrou num ciclo incessante de preocupação desnecessária.
Medida de ação: Quando você começa a sentir-se ansioso, use esse sentimento como uma sugestão para fazer pelo menos uma respiração abdominal profunda. Essa respiração vai iniciar a resposta de relaxamento. Não sabe o que é a respiração abdominal?
Deixo um pequeno exemplo:
  • Foque a sua atenção no modo como respira. Se conhecer o modo como respira habitualmente, poderá usar a respiração para se relaxar em momentos que se sinta ansioso.
  • Concentre-se nas partes do seu corpo (tórax) que usa para respirar. Sinta como os diferentes músculos se movem durante a inspiração e a expiração, sinta isso.
  • Esteja tento a todas as sensações que sente quando respira. Memorize essas sensações, para poder reproduzi-las em situação em que se sente ansioso.
  • Agora, coloque uma mão em cima do peito e outra sobre o seu estômago.
  • Note os movimentos de expansão e de contração do peito, à medida que inspira e expira.
  • Note os movimentos de expansão e de contração do estômago, à medida que inspira e expira. Foque-se nessas sensações durante 1 minuto.
  • Em seguida sempre que verificar que está a respirar pelo tórax, mude para os músculos do estômago.
  • Em seguida foque-se na expiração, liberte o ar por entre os lábios, para controlar a sua saída…verifique se são os músculos do abdómen e do diafragma que se contraem.
  • Repita o processo demorando o dobro do tempo para expirar do que a inspirar o ar.

3. Decida exercitar-se

Algumas pessoas estão tão envolvidas nos seus problemas ou nas suas atividades que consideram prioritárias que não conseguem perceber a necessidade que têm para abrandar o seu ritmo, relaxando. Para a pessoa com uma vida muito exigente, ou que atravessa um período de extrema preocupação, a atividade física pode ser uma excelente fonte de relaxamento, permitindo ainda que a pessoa quebre o seu padrão de pensamento ansioso.
Vinte minutos de exercício físico pode contribuir para a diminuição da ansiedade, aumentando-lhe ainda os níveis de energia. O exercício aeróbico irá consumir os seus “produtos químicos do nervosismo”, como a adrenalina e o cortisol, dois produtos químicos libertados quando estamos sob estresse.
Medida de ação: Dê uma caminhada de 20 minutos todos os dias.

4. Reformule o seu conceito de ansiedade

Na base da resposta ansiosa está uma emoção associada. Interpretar certas situações estressantes, como falar em público como sendo “emocionante” em vez de “assustador” pode conduzir a um melhor desempenho. Na verdade, dizer a si mesmo: “Eu estou calmo”, pode ser muito menos eficaz do que dizer “Estou animado e motivado”, talvez porque dar uma palestra requer uma certa quantidade de energia e entusiasmo.
Apresento alguns exemplos de “reformulações”:
  • “Não é um exame;  é uma oportunidade de testar o meu conhecimento.”
  • “Não é uma apresentação assustadora; é uma pequena conversa com alguns colegas ou pessoas interessadas em ouvir-me.”
  • “Não é uma entrevista de emprego; é uma oportunidade para a minha vida.”
Medida de ação: Diga a si mesmo: “Eu estou animado!” Ou “Isto vai ser um desafio divertido."

5. Pratique a paragem de pensamento

Quando você se pega envolvido num pensamento que provoca ansiedade, diga a si mesmo: “Eu! Posso para com isto!” Stop. Considero esta frase um gatilho (voz de comando) que permite interromper a cascata de pensamento ansioso. É rápido, eficaz e bem-humorado.
Medida de ação: Cada vez que você começar a ruminar sobre uma situação, diga a si mesmo: “Stop, para com isso!” Com persistência e prática, abandonar o pensamento ansioso tornar-se-á um hábito.

6. Depois de parar os pensamentos ansiosos, decida substituí-los por pensamentos apaziguadores pré-planejados

A paragem de pensamento por si só é uma técnica poderosa. Mas pode ser ainda mais poderosa quando combinada com pensamentos apaziguadores que você preparou previamente para dizer a si mesmo em situações de perda de controle.
Medida de ação: Faça uma pequena lista de pensamentos reconfortantes para utilizar quando você se pegar no meio da preocupação excessiva.
Possíveis exemplos:
  • “Eu fiz o melhor que posso. Não preciso preocupar-me mais com isso.”
  • “Eu não tenho que ser perfeito. Mesmo se algo der errado, eu posso aprender com os meus contratempos e tentar novamente.”
  • “Eu já fiz isto antes; Eu posso fazer isto de novo.”

7. Faça listas das preocupações e planos de ação.

Consciencialize-se das suas preocupações e escreva-as numa lista. Em seguida, perceba quais dessas preocupações podem ser alvo dos seus pensamentos, e se no momento pode fazer algo para contribuir para a sua solução. Se não for o caso, escreva quando deve ocupar-se desse problema.  Este exercício deixa-o livre para que possa ocupar a sua mente com as prioridades do momento.
Da mesma forma, os planos podem libertar a sua mente da indefinição e incerteza sem fim, que se materializa quando você começa a questionar-se com pensamentos começados por: “e se”.
Medida de ação: Faça uma lista das suas preocupações. Em seguida, defina prioridades e faça planos para a sua resolução. Se você começar a refletir ansiosamente sobre uma situação que já tenha planejado, diga a si mesmo: “Para! Eu já fiz um plano, já pensei sobre o assunto.”

8. Utilize os sentidos para afastar-se dos pensamentos ansiosos

Quando você se pegar numa cascata ascendente de cenários dolorosas e catastróficos na sua mente, respire fundo, e olhe ao seu redor. Observe as árvores e o céu, oiça os sons ao seu redor. Lembre-se que você possuí a capacidade de receber estímulos agradáveis a todo o momento através dos cinco sentidos. É um bem precioso sempre à sua disposição. 
Medida de ação: Sempre que tomar consciência que acionou um padrão negativo de pensamento, e sentir que ficou preso nele, relembre-se que pode sair disso por ação da sua vontade. Pratique o redirecionamento da atenção, saboreando as cenas positivas no ambiente ao seu redor.

9. Consulte um profissional

Quando a ansiedade é esmagadora, crónica, ou interfere com a vida diária, considere o tratamento profissional.  Se você identifica alguns sintomas da ansiedade e percebe que isso está arruinando a sua vida,  é hora de tratar a sua ansiedade.
Medida de ação: Faça uma consulta com um psicólogo.
O que todos estas “pequenas” decisões têm em comum? Elas exigem que você esteja atento. Em vez de apenas sentir-se vítima da sua ansiedade e transformar isso em dor emocional e preocupação desmedida, você pode deliberadamente transformar uma mente cheia de “e se” para uma mente cheia de consciência e resolução criativa, contribuindo ativamente para a solução dos seus problemas e conquistar a paz de espírito.

Fonte: http://www.escolapsicologia.com/9-estrategias-para-acalmar-a-ansiedade/

terça-feira, julho 01, 2014

Você movimenta-se pela negatividade? Saiba como reverter o processo

O pensamento negativo persistente e recorrente pode tornar a vida das pessoas num verdadeiro tormento. Você percebe quando está a ser invadido e condicionado pelo seu pensamento negativo? Você já sentiu como se tudo ao seu redor fosse catastrófico, como se não conseguisse ver nada de útil, de significativo e prazeroso? Quão difícil é para você recuperar dessa sensação de mal estar dentro de si mesmo? Num estado corroído pela negatividade tudo parece estar contra nós, sendo praticamente impossível virmos a ser bem sucedidos.
Focar a nossa energia em recursos físicos e psicológicos que nos promovam a mudança para um estado mais capacitador, é o que nos permite passar da negatividade para a positividade na nossa vida. Quando você está no meio de uma batalha em que é o inimigo de si mesmo, a negatividade torna-se num forte opositor que está determinado a construir um padrão de autosabotagem. Na grande maioria das vezes este processo acontece de forma não consciente, o que faz com que você seja controlado pela sua negatividade. A energia negativa é realmente uma energia destruidora.

Construa uma mentalidade positiva

Pelo contrário, a energia positiva é movimento e crescimento. Quando sentimos isso, quando estamos num estado de positividade, sentimo-nos plenos de recursos. Podemos acreditar que somos capazes de fazer qualquer coisa. Por outro lado, quando o pensamento negativo nos vai sussurrando nos nossos ouvidos, frases como:  ”Você nem experimente, não irá conseguir.” Pode fazê-lo acreditar que a negatividade é o único caminho. Talvez você tenha instituído este tido de pensamento durante toda a vida, mas isso não significa que você não consiga mudar o padrão de negatividade. Só depende de como você quer caminhar na sua vida. Todos temos a capacidade de equilibrar as nossas vidas. Se você tem uma inclinação mental para a negatividade, reconhecer isso é o primeiro passo para a mudança. Agora é o momento para fazer uma mudança de mentalidade e deixar de fazer autosabotagem. A maneira mais eficaz de você alcançar este objetivo é entender que possuí dentro de si a capacidade de canalizar a sua energia e a sua atenção para onde deseja.

Reverter o pensamento negativo

Cada vez que você começar a pensar negativamente, mude para algo positivo. Um exemplo pode ser “Eu odeio o meu trabalho e isso aborrece-me imenso, eu não vou levantar-me para ir trabalhar hoje.” Para reverter positivamente este processo, você poderia pensar: “Não gosto deste trabalho, mas presentemente não posso perdê-lo, isso colocar-me-ia numa situação muito difícil. Pelo menos com o dinheiro que recebo consigo sobreviver.” É apenas uma pequena modificação no discurso, mas o resultado final é muito mais positivo e construtivo. Com esta mudança no pensamento, você consegue retirar algo de positivo de uma situação negativa ou desagradável.  A vida não é estática, nada permanece igual por toda a vida, quer queiramos ou não. Se você acrescentar a esta sábia análise, a sua força, o seu querer e uma estratégia para melhorar a sua condição de vida, certamente acelerará o processo de mudança para melhor.
O pensamento negativo pode ser viciante. Se vamos ficando condicionados a pensar desta forma ao longo dos anos, e isso nos prejudica, em seguida, temos de condicionar-nos a pensar de uma maneira positiva. Isso não quer dizer que consigamos a todo o momento pensar positivo. Mas assim que você comece a reverter o processo e a sair da negatividade, fica mais fácil instituir o pensamento positivo na sua vida. Aprenda a ser paciente com você mesmo. Se você estivesse a sofrer com um padrão negativo de pensamento, e fosse meu cliente, eu diria o seguinte: “Pare, e escute a si mesmo. A sua forma de pensar tem ajudado a que você caminhe para onde deseja?” A verdade dói, mas se você está sempre procurando avaliar negativamente as situações ou a si mesmo, o pensamento negativo irá consumi-lo.
Pergunta: Você é alguém que é viciado no pensamento negativo? (vício significa que sempre que algo dá errado na sua vida, você pensa negativamente e permanece aí)


Para que você possa entender o processo de reverter a sua negatividade, deixo um vídeo que gravei:

Como transformar um pensamento negativo para positivo

Link do vídeo: http://youtu.be/MicMqK184QU

Fonte: http://www.escolapsicologia.com/voce-movimenta-se-pela-negatividade-saiba-como-reverter-o-processo/