quinta-feira, maio 30, 2013

Is There a Gym for the Soul? Living with your hungry soul.

Published: April 8, 2013


by DR. ROBIN L. SMITH
A sacred quest for the self.

EVERYWHERE I LOOKED people were hungry, starving to death. The truth is we are all craving to be who we were born to be, and our souls are crying, “I’m dying to be me.” People gorge themselves with something, but still feel desperate and insatiable. We are starving ourselves of our true natures, hoping to find salvation in invisibility and compliance. Everyone is trying to fit in, wearing someone else’s ideas of acceptability. Going along to get along.
We are in an image-obsessed world where terms like craving, insatiable, and starving are pathologized due to their association with weight. We are missing the real point. Weight is a demonized scapegoat for other social dis-eases.

When weight is an issue, it is a symptom of the soul’s hunger and our refusal to hear its cry. We are fixated on weight and don’t seem to care about the soul. We have gym memberships, but what about a gym for the soul? The soul is starving and demands to be heard. Much of our suffering is about soul starvation.

What is hunger? It’s a deep longing and a need to be truly known, accepted, respected, loved, valued, seen, and heard by the self and others. When hunger is neglected, ignored, denied, shamed, blamed, or misunderstood it makes us even hungrier. Actually, we become ravenous and feel insatiable. The more we deny our hunger pains, the stronger our cravings become, leading us to act out destructively—because hungry people do desperate things. This desperation might be manifested in overachieving, underachieving, depression, false elation, seeking power, becoming powerless, being a victim, being a victimizer, or having emotional and/or sexual affairs.

Hunger has many faces, but one way or another it demands to be fed. As my mother used to say, “If it doesn’t come out in the wash, it will come out in the rinse.” Hunger unattended is a tormenter. It destroys our ability to live with joy, peace, and well-being and to love ourselves and others. But hunger listened to is an amazing teacher and guide.

Hunger is a constant. We hear the rumblings of hunger pains everywhere. I was on an emotional and spiritual starvation diet for most of my life. I didn’t know it. I hadn’t a clue. It’s no wonder I was so physically hungry—I was trying to compensate. The thing is, I wasn’t really aware of it until the pains and the growling in my heart got too loud to ignore. I kept thinking I was imagining things, that I should be full and content. Which was ridiculous and impossible given how few of my relationships were sustaining and supporting me. It was as if I’d been invited to a five-star restaurant and was served only water. I suffered, watching others dine—and then wondered why my stomach was so empty. I was that unplugged from my true needs.

I was afraid to feel what I felt and to know what I knew. I knew if I owned my starvation, I wasn’t going to be able to stay on the “go along to get along train.” I didn’t know what was going to happen, but I knew I had to pull the emergency stop cord immediately. I wanted off and I wanted off now. I needed an up-close and personal, fresh and honest encounter with my needs and desires, and with reality. As I look back on those years, it is frightening. I am amazed that I survived.

Dr. Robin L. Smith is a national television personality, best-selling author, ordained minister, keynote speaker, and licensed psychologist.

Fonte: http://www.healyourlife.com/author-dr-robin-l-smith/2013/04/lifeshelp/get-healthy/is-there-a-gym-for-the-soul?utm_id=GHNews

quarta-feira, maio 29, 2013

terça-feira, maio 28, 2013

Como manter a auto estima em momentos difíceis?


Posted by José Maria Fonseca on May 4, 2013

Construir a sua autoestima… algumas ideias para a melhoria da liderança pessoal!
Aqui ficam algumas dicas que podes considerar como um guia de iniciação ao autoaperfeiçoamento.
Imagina-te como um alvo de dardos. Tudo e todos ao teu redor podem tornar-se em dardos, a qualquer momento. Estes dardos vão destruir a tua autoestima e puxar-te para baixo de uma forma que nem te apercebes. Não deixes que eles te destruam, ou escondam o melhor de ti. Então, que dardos deves evitar?

Dardo # 1: Ambiente de trabalho negativo
Cuidado com a teoria “7 cães a um osso” onde toda a gente luta apenas para sobressair. Muitas vezes podemos observar pessoas que só olham para si próprias nestes ambientes. Provavelmente ninguém vai elogiar-te ou parabenizar-te pelos teus feitos e vitórias. Ninguém te vai dar uma palavra quando não almoçares ou jantares, ou quando sais mais tarde. Acabas por trabalhar muito procurando reconhecimento que nunca vais ter. Cuidado com isso. A competição é fundamental para que as empresas se superem, mas deve existir uma competição saudável e as pessoas devem ser valorizadas (mas lembra-te sempre que tu tens que fazer para merecer o reconhecimento).

Dardo # 2: Comportamento das outras pessoas
Traiçoeiros, brutos, antipáticos, irritantes, traidores, depressivos, negativos, controladores, queixosos, infelizes, etc… todos estes tipos de pessoas vão representar más vibrações para ti e para a tua autoestima, bem como para o teu plano de autoaperfeiçoamento.

Dardo # 3: Mudar e Sair da Zona de Conforto
A mudança desafia os nossos paradigmas. Testa a nossa flexibilidade, adaptabilidade e altera a nossa forma de pensar. Mudar e sair da zona de conforto vai tornar a vida difícil por algum tempo, pode causar stress, mas vai ajudar a encontrar maneiras de nos melhorarmos a nós mesmos. A mudança será para sempre, temos de ser sensíveis a ela. Temos de nos preparar para sair da zona de conforto e mudar, só assim poderemos crescer.

Dardo # 4: A experiência do passado
Não há problema em chorar e dizer “ai!” Quando sentimos dor. Mas não deixes que a dor se transforme em medo e num hábito. Isso vai-te levar por maus caminhos e no final não vais gostar do resultado. Trata cada falha e erro como uma lição. Pergunta sempre: “O que posso aprender com isto?”

Dardo # 5: Visão Mundial Negativa
Repara naquilo em que te focas. Não te deixes levar por todas as ondas negativas que há no mundo! Na construção de autoestima forte e saudável, temos de aprender a fazer e ver o melhor das piores situações. Vivemos numa era negativa (que a meu ver está em mudança) e está na altura de tu assumires que és tu quem decide se vês o copo meio vazio ou se o vês meio cheio. Quando perceberes isto podes começar a treinar ver o lado positivo de tudo. É um treino este processo, não um milagre!

Dardo # 6: Teoria da Determinação
A pessoa que és, os teus comportamentos e forma de estar são o resultado de diferentes fatores como a genética (o que herdaste), a educação, o treino da mente, relações e pessoas com quem te dás, o meio ambiente… a verdade é que tu tens a tua própria identidade. Se o teu pai é um fracasso, isso não significa que tenhas que ser um fracasso também! Aprende com a experiência de outras pessoas, de forma a não cometeres os mesmos erros que os outros e, mais importante ainda, saberes o que fazer para alcançares o sucesso.

Às vezes, podes acreditar que algumas pessoas são líderes natos ou são naturalmente positivas. NÃO. Ser positivo, ficar positivo, ter o pensamento positivo é uma escolha, é um treino. Construir uma autoestima saudável e trabalhar no autoaperfeiçoamento é uma escolha, não uma regra ou um talento.

Na vida, é difícil manteres-te em cima, especialmente quando as coisas e pessoas ao teu redor te puxam para baixo. Quando chegamos ao campo de batalha, devemos escolher a bagagem e armaduras certas… escolher aqueles que são à prova de bala. Ao longo da batalha, vais sofrer ataques e vais-te magoar. Vestindo uma armadura à prova de bala idealmente significa “mudança de personalidade”. O tipo de mudança que vem de dentro. Voluntariamente. Estas mudanças baseiam-se em 3 coisas: a nossa atitude, nosso comportamento e nossa maneira de pensar.

Construir autoestima vai levar à melhoria pessoal, confiança e bem estar, se formos responsáveis por quem somos, o que temos e o que fazemos. Quando desenvolvemos a autoestima, estamos no controlo da nossa vida, valores e disciplina. Autoestima traz autoaperfeiçoamento, avaliação de verdade, e determinação.
Eu sei que tudo isto parece simples quando estamos a ler, mas que na prática as coisas não são assim tão simples. Mas são. Eu trabalho estes pontos com muitos dos meus clientes e também nos meus workshops (quer seja presenciais quer sejam online – webinares). O importante é entenderes que as coisas, quando são trabalhadas da forma correta são bem mais simples do que pensas.

Fonte: http://josemariafonseca.com/coaching/como-manter-a-auto-estima-em-momentos-dificeis/

domingo, maio 26, 2013

Tired and Wired?


You need some down time!
Published: March 11, 2013


by MARCELLE PICK
10 adrenal-friendly ways to relax and heal.

“I don’t know what’s wrong with me,” Tanya confessed. “I just don’t feel at all like myself. I used to be able to finish a day at work and then go out to a movie or a club. But now I’m so wiped out I can barely drag myself home. I fall into bed exhausted—but then I wake up in the middle of the night and can’t get back to sleep. My periods are really irregular and I’m having lots of cramps, which is just not me. And even though I’m really, really good about sticking to my diet, somehow I’ve put on 10 pounds in the last three months, and no matter what I do, I just can’t seem to shake it.”
Tanya looked at me, her large hazel eyes suddenly brimming with tears. “I’ve been to two different doctors,” she continued. “One said there’s nothing really wrong with me and I should just decrease my stress, get some more sleep on the weekends, and maybe do some yoga. But I’ve tried all that, and it doesn’t make any difference. He wanted to put me on antidepressants—but is that really what I need?

The other guy said I should cut back on the high-fat foods and be more disciplined about exercising, but I’m down to 1,200 calories a day as it is, and sometimes I’m just too tired to exercise, I really am. I’m at the end of my rope.”

I looked at Tanya, still trying valiantly to control her tears, and I thought about the thousands of other patients who had sat in that chair, telling me similar stories. On the surface, Tanya and all the other patients seemed very different. But they were suffering from adrenal dysfunction—and no wonder. They had each been driving themselves to the point where their bodies just couldn’t take it anymore. Their adrenal system had been asked to respond once too often to a last-minute deadline, a weekly round of chauffeuring the kids, or nonstop months of work, social, and personal obligations, and they didn’t understand how important it was to take some down time every day.

Now either their adrenals were flooding their system with excessive levels of stress hormones, causing them to feel both tired and wired or else their adrenal reserves were dwindling, creating a virtually constant state of exhaustion.

For Tanya and the others, their symptoms were all saying the same thing: their adrenals were seriously out of balance.

10 Adrenal-Friendly Activities: Ways to Begin Healing
Are you feeling tired and wired and out of balance? Here are 10 Adrenal Friendly Activities to help you begin to heal:

1.        Take two minutes twice a day to meditate—or even one minute, once a day. Just inhale deeply, and then exhale while focusing on your breath.
2.       Massage your temples and then your earlobes—a minute each, two times a day.
3.       Try the following exercise in conscious breathing: Breathe in deeply, expanding your abdomen, on a count of 2. Exhale fully, also on a count of 2. Repeat, but this time use a count of 4 . . . then 6 . . . then 8 . . . then 10 . . . then 12. You can do this anywhere, but I especially like it when I’m driving, or when I’m riding on public transportation, since it’s a nice, calming way to use the time.
4.       At the end of the day, light a lavender-scented candle and place it by your bed. Lavender helps to quiet the nerves, so take five minutes to breathe in its scent and relax.
5.        If you have young children, consider letting them eat first, putting them to bed, and then having an “adult meal” with your partner, a friend, or alone. Light a candle at dinner, too, turn off your cell phones, and enjoy a quiet dinner.
6.       Consider devoting half an hour for a bath—even once a week. If you have children, make a bargain with another adult or sitter to safeguard this time.
7.        Buy fresh flowers and put them on your desk at work. Remember to look at them and perhaps smell them once every hour.
8.       Consider making time for a walk—even for 5 minutes. Try to breathe deeply and let go of work and responsibility; just let your body move.
9.       Keep a journal. Even if you only write a sentence or two each day, the time you take to focus on yourself could begin an important shift in focus.
10.     Become aware of blocks that you may have to doing these activities, and if you notice that, be gentle with yourself.
Marcelle Pick co-founded Women to Women in 1983 with a vision to change the way in which women’s healthcare is delivered. Marcelle undertakes a holistic approach that not only treats illness, but also helps women make choices in their lives to prevent disease.

http://www.healyourlife.com/author-marcelle-pick/2013/03/lifeshelp/get-healthy/tired-and-wired?utm_id=GHNews

sexta-feira, maio 24, 2013

Como Lidar Com os Pensamentos Negativos?




Enfrentar os pensamentos negativos


Muita gente tenta substituir os pensamentos perturbadores que pretende eliminar por “pensamentos positivos”.

À partida, esta táctica pode conduzir a alguns sinais de melhoria.

A mente pode ser levada a identificar-se apenas com situações ou coisas agradáveis e motivadoras.

Mas com o passar do tempo, os temíveis pensamentos sobem à superfície e até lá todo o esforço de auto-controlo revelou-se desgastante.


Muita  gente, no seu esforço bem intencionado de acentuar o positivo, não só não se livra dos problemas, como os aumenta.


Pretendem acabar com o sofrimento, mas erradamente escolhem a táctica de negação dos sentimentos, baseados no facto dos sentimentos serem “demasiado negativos”.

Dirigir a atenção para o medo ou dor é uma forma de culpa em muita gente porque se parece com auto piedade a qual achamos errada.


Mas negar piedade a nós próprios, quando estamos dispostos a dar aos outros, também está errado.

Todos nós temos dor escondida cá dentro e tentar eliminá-la não é uma virtude, é uma
impossibilidade.

Pode achar que é muito importante manter uma boa atitude, mas por si só a atitude não é fiável.
Afinal quem é que mantém o espírito em cima?


Tudo dentro de nós é nós próprios, apesar de querermos separar o lado corajoso que pretende derrotar o lado receoso.

Combater os pensamentos negativos diminui a sua força?

Não atrasa apenas o dia em que vem à superficie de uma maneira ou doutra?

Se continuamos a jogar o jogo de lutar contra os pensamentos que não são aceitáveis para nós, perdemos sempre.

A questão correcta é: “Consigo sair deste jogo?”.

Pouca gente considera esta alternativa!


Adaptado de What Do You Do With Negative Thoughts?
de Deepak Chopra

http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2013/05/como-lidar-com-os-pensamentos-negativos.html

quarta-feira, maio 22, 2013

O contato da água

O BANHO COMO UM PASSE:


 

O contato da água no corpo provoca um estímulo magnético, que percorre todo o organismo, deixando-o calmo, e preparando-o para o sono reparador ou as lutas de cada dia.

O banho diário, quando encontra na mente apoio, torna-se um passe.
Além das virtudes curativas da água, enxertar-se-ão fluidos magnéticos, de acordo com a irradiação da alma.
A disciplina dos pensamentos é uma fonte de bem-estar, na hora da higiene do corpo.

No instante do banho é preciso que se entenda a necessidade da alegria, que nosso pensamento sustente o amor, até um sentimento de gratidão à água que nos serve de higiene.

Visualize, além da água que cai em profusão, como fluidos espirituais banhando todo o seu ser.
O impulso dessa energia destampa em nosso íntimo a lembrança da fé, da esperança, da solidariedade, do contentamento e do trabalho.

Por este motivo, banho e passe, conjugados, são uma magia divina ao alcance de nossas mãos.

A água no banho é o fluido que vivifica o corpo.
Poder-se-á vincular o banho ao passe, e ele poderá ser uma transfusão de energias eletromagnéticas.
Uma mente ordenada na disciplina, em segundos, selecionará, em seu derredor, grande quantidade de magnetismo espiritual, e os adicionará, pela vontade, na água que lhe serve de veículo de limpeza física,passando a ser útil na higiene psíquica.

Observem que, ao tomar banho, sentimo-nos comovidos, a ponto de nos tornarmos cantores!

E a alegria advinda da esperança, nos chega da água, que é portadora dos fluidos espirituais, que lhes são ajustados por bênção do amor.
O lar é o nosso ninho acolhedor, e nele existem espíritos de grande elevação, cuja dedicação e carinho com a família nos mostrará como Deus é bom.
Essa assistência atinge, igualmente, as coisas materiais, desde a arborização, até o preparo das águas que nos servem.

Quantas doenças surgem e desaparecem sem que a própria família se conscientize disso?

É a misericórdia do Senhor pelos emissários de Jesus, operando na dimensão oculta para os homens, e encarregados de assistir ao lar.
Eles colocam fluidos apropriados nas águas para o banho, e nas que bebemos.
E, quando eles encontram disposições mentais favoráveis, alegram-se pela grande eficiência do trabalho.

Na hora das refeições, é sagrado e conveniente que as conversas sejam agradáveis e positivas.

No momento do banho, é preciso que ajudemos, com pensamentos nobres e orações, para que tenhamos mãos mais eficientes operando em nosso favor.
Se quisermos quantidade maior de oxigênio nitrogenado, basta pensarmos firmemente que estamos recebendo esses elementos, e a natureza nos dará isto, com abundância.
É o "pedi e obtereis" de Deus.

A alegria tem também bases físicas. Um corpo sadio nos proporcionará facilidades para expressar o amor.

Quando tomar o seu café pela manhã, tome convicto de que está absorvendo, juntamente com os ingredientes materiais, a porção de fluidos curativos, de modo a desembaraçar todo o miasma pesado que impede o fluxo da força vital em seu corpo.
E sairá da mesa disposto para o trabalho, como também para a vida.
Despeça-se de sua família com carinho e atenção, e deixe que vejam o brilho otimista nos seus olhos, de maneira a alegrar a todos que o amam; assim, eles lhe transmitirão as emoções que você mesmo despertou neles e isso lhe fará muito bem.

O banho mais importante é aquele feito antes de dormir para tirar as contaminações materiais, mentais e espirituais do dia.

Basta uma ducha rápida e relaxante.
Daí garantirá uma noite repousante de sono e, ao acordar, todo o perfume de limpeza estará conosco.

Lembre-se de que um copo de água que tome, onde quer que seja, pode ser tomado e sentido como um banho e passes internos.

Não se esqueça de bebê-lo com alegria e amor, lembrando com gratidão de Quem lhe deu essa água tão necessária pois, se ela vem rica de coisas espirituais, aumentará sua conexão com o divino poder interno.
É muito bom estar consciente de cada coisa que nos acontece e estar agradecido, se sentindo abençoado e cheio de amor.

A consciência, a gratidão e o amor são três caminhos paralelos, que a felicidade percorre com alegria. 


http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2013/05/o-banho-como-um-passe.html

domingo, maio 19, 2013

sábado, maio 18, 2013

Estimulando a Felicidade





Felicidade não é um sentimento. Os sentimentos podem estar presentes na felicidade,  principalmente a alegria. Nela cabem até sentimentos como o medo e a tristeza.  Porque a felicidade é um “estado de espírito”. Um “estado de espírito” é  uma vivência interna que se mantém no tempo e pode persistir mesmo que existam oscilações momentâneas.



Traduzindo: a felicidade se mantém mesmo que a uma pessoa esteja sob a mira de um revolver. Naquele momento ela terá medo, angústia e insegurança. Tão logo passe a situação traumática, o que se impõe em sua mente é o estado de espírito da felicidade.



Esta característica da felicidade existe porque a mente humana consegue produzir sentimentos, sensações e percepções que permanecem e independem da realidade externa.



Para simplificar a explicação peço que você leia os escritos da figura inicial deste artigo.



A pessoa diz: “eu quero felicidade”. Eu é o ego. Quero é desejo. Felicidade é um estado mental.



A felicidade é um estado que sempre existe dentro das pessoas. Em algumas pessoas é grande e em outras, pequeno. Ela pode ser cultivada e estimulada. Mas, que fique claro, é um estado da mente que já existe dentro da pessoa. Por isto, algumas pessoas dizem que você tem que se sintonizar com a felicidade.



O ego pode ajudar a criar condições que facilitem este sintonizar. Através da razão, da lógica, da organização, do planejamento, o ego pode criar condições de vida eficientes que favoreçam a percepção dos conteúdos internos da mente. É “dentro” da mente que são produzidos a felicidade e outros estados mentais. Um exemplo da importância do ego: imagine um agricultor que semeia a terra fora da época correta. Talvez passe fome e desenvolva culpa por ver os filhos sofrendo. Tudo isto conturbará sua mente, dificultando a percepção da sua realidade interna mais básica.



O menino que não sabe ser feliz (desejos criando sofrimentos)

Pessoas que sofrem por causa da mente reativa

Eu estava no paraíso e não sabia



Apesar da felicidade ser um estado interno, é mais fácil de ser estimulada e sintonizada quando existem melhores condições. O ego, portanto, pode ser facilitador desta conquista. Ou pode ser um dificultador. O ego passa a atrapalhar quando se torna tão dominante que as pessoas têm pouco contato com os conteúdos internos que brotam da mente. Neste caso, a vida fica tremendamente limitada e sem rumo. Boa parte do rumo que o ser humano deve dar à sua vida está presente na sua mente, pois foi planejado e organizado no plano espiritual. Este planejamento aparece sob a forma de sensações, interesses, vocações, intuições, sentimentos e outros,  que brotam do “fundo da alma”. Não precisam ser estimulados, brotam “sem muito porque e nem motivo” (na realidade há o porquê e o motivo, mas a pessoa o ignora). Observação: se você estimular estes conteúdos e estados mentais, eles ficam mais presentes e firmes.



Resumindo: o ego tem um importante papel, que é ajudar a ter vida eficiente, organizada e planejada.



A função do ego é prática. Ele permite, por exemplo, que a pessoa aprenda matemática muito bem. Ao estudar matemática, a pessoa abre mão de estudar história grega (por exemplo). O ego é um redutor. Para funcionar, ele precisa reduzir. Para reduzir ele gera tensão e exclusão. Pessoas muito ligadas ao ego são pessoas que tendem a ter muito stress e muita tensão. Isto é o oposto da felicidade que é expansão, desapego e fluidez. Um dos segredos para manter a sintonia com a felicidade é tirar a dominância do ego (ele deve ser forte para cumprir seu papel e humilde para se submeter à mente total).



Pode-se aprender e treinar o ego para deixar de ser dominante. Pode-se superar os traumas, as dúvidas e as inseguranças que ajudam a tornar o ego dominante. Há muito que fazer para “colocar o ego em seu devido lugar”.



Na figura existe uma segunda complicação: o desejo – “eu quero”.  Para que serve o desejo? O desejo é uma projeção no futuro, uma motivação para a ação. É uma grande conquista humana, quando usado com muita precaução. Um adolescente pode dizer: quero ser advogado. Com este desejo, ele orientará suas ações para atingir este objetivo. O problema começa quando as pessoas tornam-se máquinas que não param de desejar. Isto conturba a mente e dificulta a percepção da realidade interna. Também cria problemas, gera perda de energia, angústia, complicações, desavenças, etc. Outro problema é que o desejo constante desfoca a pessoa do presente. Torna mais difícil dar intensidade à vida e praticamente impossibilita o usufruto do que existe e do que se é. Estas condições, que o desejo constante atrapalha, são grandes facilitadoras da sintonização com a felicidade.



Resumindo: o desejo deve ser pouco, eventual e bem direcionado.



Na figura, após colocar o ego no seu lugar e se desligar do desejo, sobra a felicidade. Na realidade, este é o começo do desenvolvimento pessoal para conquistar uma mente clara que permita manter a felicidade mesmo em situações negativas.



Entrar no estado de espírito de felicidade não depende de fatores externos, apesar de ser muito melhor se os fatores externos forem melhores. Observe esta situação vivida por muitas pessoas: se uma pessoa ama outra e não é correspondida, ela pode não sofrer ou sofrer menos se desenvolveu a serenidade e o desapego. Conquistar estas qualidades é muito mais fácil quando se está longe da dominância do ego e não há desejos múltiplos conturbando a mente. A felicidade é, portanto, uma “plataforma” em cima da qual qualidades nobres podem ser desenvolvidas com mais facilidade. Todos nascem para evoluir.



A evolução pode ser algo simples, como o fluir de um rio em uma planície. Ou um ato muito complexo, como um rio cheio de corredeiras e perigos (sofrimentos). Quem está excessivamente apegado ao ego terá que sofrer para desenvolver as qualidades mais nobres da vida (o sofrimento serve para quebrar momentaneamente a dominância do ego). O ego é fundamental na conquista de algumas habilidades como, por exemplo, a disciplina. Por outro lado, ele é péssimo para gerar desapego ou benevolência. Qualidades mais nobres são melhor desenvolvidas quando são usados outros recursos da mente que vão além do ego. O sofrimento, ao quebrar as barreiras do ego, facilita a emersão (temporária) de conteúdos internos sutis e nobres que a mente produz constantemente.



A felicidade, e não só a felicidade, é produzida dentro da nossa mente. Podemos desenvolvê-la, podemos estimulá-la, podemos aprender a sintonizar com ela. Tirar a dominância do ego e desestimular os desejos são dois recursos muito importantes para atingir este estado de espírito. Além destes recursos existem outros. Aqui no blog Caminho Nobre você encontra dezenas de dicas e técnicas para estimular sua mente.



A vida de cada um pode ser mais bela, saudável e evoluída quando sintonizada com o estado de espírito chamado felicidade. Viver é uma arte, viver com sensibilidade para o que emana do nosso interior é mais importante ainda. Grande parte das pessoas desenvolve sensibilidade para o que é negativo. Enquanto isto, as experiências mais nobres ficam isoladas e desvitalizadas em algum canto da mente.



Por fim, quem tem depressão sabe muito bem que a mente produz estados mentais “sem motivo” externo. Ela também produz felicidade e outros tantos estados mentais.

 Fonte: http://caminhonobre.com.br/2013/04/24/estimulando-a-felicidade/

quinta-feira, maio 16, 2013

7 MANEIRAS DE TREINAR O SEU OTIMISMO


Considero o otmismo uma forma de pensamento virada para o êxito. Este tipo de pensamento nem sempre nos conduz à solução desejada. No entanto, na sua raiz está o desejo de encontar soluções, perspetivar caminhos, abrir horizontes. Não é apenas olhar para o lado bom e positivo das coisas ou da vida. Comporta igualmente a capacidade de olhar para os cenários negativos, mas sempre com uma perspetiva de encontrar recursos que possam potenciar os resultados desejados. O otimismo é absolutamente essencial para a obtenção de sucesso, atender e superar metas, e para o sentimento de realização. Esta forma construtiva de pensar a vida ajuda-nos a lidar com a mudança inesperada, preocupações e stress, e desapontamentos inevitáveis. O otimismo ajuda-nos a aprender com os erros, em vez de nos sentirmos derrotados por eles.
A reter: O otimismo não serve apenas para fazer-nos sentir mais felizes. Ele também nos dá confiança, ajudando-nos a acreditar em nós mesmos e na nossa capacidade de chegar a uma solução.
O trabalho que realizo na preparação psicológica com atletas tem na sua base o desenvolvimento do pensamento otimista. Os atletas aprendem como definir metas, desenvolvimento do foco nas suas prioridades, permanecer positivo, ser disciplinado, e mobilizar recursos para vencer. Os atletas aprendem a cultivar o otimismo e a desenvolver a autoconfiança. Quer no esporte ou na vida em geral o otimismo não só pode ser aprendido, como também poder fazer parte dos processos e estratégias que promovem os resultados positivos.
Quer aprender a ser mais otimista e confiante? Apresento sete estratégias para treinar o pensamento otimista:
 1. VISUALIZE UM “FILME” DA SUA VIDA TODOS OS DIAS DURANTE 30 SEGUNDOS
Criar um filme imaginário da sua vida ideal. Inclua o máximo de detalhes específicos sobre como você se vê, como você se sente, onde você mora, o que você está fazendo, o que você realizou, e como é que a sua vida é. Durante 30 segundos, todos os dias, passe esse filme na sua mente. Pode definir um alerta no seu telefone para lembrá-lo. Este exercício simples de treinamento mental irá impulsionar o seu humor e transformar a maneira que você pensa sobre si mesmo, o seu potencial, e o seu futuro. Este tipo de exercício é bastante poderoso dado que promove a criação de cenários de êxito, mobilizando os recursos internos no sentido de se colocar num estado de espírito que possa suportar as imagens criadas. O nosso corpo reage às nossas imagens, pensamentos e palavras que criamos na nossa mente. Se forem cenários construtivos, positivos e animadores podem fazer disparar em nós emoções positivas que nos impulsionam para ações que promovem a obtenção dos resultados imaginados.
Para aprofundar o assunto, leia: Visualize o que deseja alcançar
2. FOQUE-SE NA SOLUÇÃO, E NÃO NO PROBLEMA
Se você está obcecado com um problema, alimentando a dúvida, ou sentimentos negativos, ao invés, reoriente o seu foco para a solução. Pergunte-se: “O que eu poderia fazer de diferente para melhor a situação?” Substituindo o pensamento focado no problema pelo pensamento focado na solução dá-lhe uma sensação de movimento para a frente, possibilidade, e esperança, que são exatamente as fundações do otimismo.
3. PROCURE UMA MELHORIA POSSÍVEL PARA A SITUAÇÃO ATUAL
Adquira o hábito de olhar para qualquer melhoria na situação atual como uma solução, não importa quão pequena possa ser. Por exemplo, a perda de meio quilo de peso corporal pode parecer ínfimo, quando o seu objetivo é perder dez quilos, mas é um movimento na direção certa. Perceber as pequenas mudanças positivas é um comportamento básico que ajuda-o a praticar o otimismo e opensamento positivo. Ele orienta-o rumo ao sucesso.
Dica: Importa focar-se nas pequenas coisas possíveis de serem realizadas, para que pouco a pouco, as grandes coisas possam serem realizadas.





4. ENCONTRE O SEU TREINADOR INTERIOR
É natural ficarmos mais confiantes e ter um melhor desempenho quando temos alguém a incentivar-nos. No entanto, uma componente importante para ser bem sucedido nos seus objetivos é aprender a ser autoconsciente e responsável pelos seus resultados. Uma forma de reforçar essas características é evocando o treinador interior que se encontra alojado na sua mente. Caso não saiba ao certo como agir de forma confiante ou automotivar-se, utilize uma pessoa de referência como modelo. Essa pessoa pode ser alguém que o inspira e que você admira devido à forma como ele pensa e age. Quando confrontado com uma tarefa difícil, pergunte a si mesmo: “O que Fulano faria se tivesse dois relatórios para realizar e apenas 24 horas para completá-los? Ao elaborar a resposta colocando-se no ponto de vista do modelo escolhido, as ideias que lhe surgirem poderão funcionar como se fosse alguém a falar para você, só que neste caso será você mesmo, mas com uma atitude mais otimista.
A capacidade que você pode desenvolver para influenciar-se a si mesmo joga um papel fundamental no caminho para o sucesso. Aprofundei este assunto no artigo: Dicas e estratégias para potenciar a sua motivação em qualquer circunstância.
5. RECONHEÇA OS SEUS PRÓPRIOS FEITOS
Tire alguns momentos todos os dias para fazer a pergunta, “O que eu fiz bem hoje?” Este simples gesto reforça o otimismo numa base regular. As suas respostas clarificam a situação real vivida, eventualmente, ajudam-no a desenvolver a autoconfiança, o que é extremamente importante para o sucesso. Caso a resposta seja negativa em alguns dos dias, o que acredito ser pouco provável, pois certamente acabará sempre por realizar algo de valor nas 24 horas do seu dia. Mas, caso esse dia possa ter sido catastrófico devido à ausência de realizações positivas, não desespere, acione o pensamento otimista. Torne-se otimista. Em seguida, perceba onde esteve menos bem, e depois perspetive um cenário em que se visualiza a ter ações que pudessem ter tido mais êxito. Grave isso na sua memória. Certamente o salto será positivo, pois acabou por aprender algo de valor para o futuro.
6. IDENTIFIQUE OS OBSTÁCULOS AO SUCESSO
Que distrações ou obstáculos recorrentemente se opõem entre você e as suas metas? É o seu horário de sono? São os seus hábitos improdutivos? São pessoas negativas? São alguns dos seus maus vícios? São as suas crenças negativas acerca de você mesmo?  Uma chave para alcançar o otimismo é fazer um progresso constante, que significa limitar as distrações. Descobrir maneiras de evitar tentações prejudiciais na sua vida para conseguir mais facilmente desenvolver a autodisciplina a fim de seguir eficazmente as suas prioridades.
Identificar os obstáculos ao sucesso é de extrema importância por dois fatores primordiais:
Sinalizar os estímulos, situações, acontecimentos, ausência de competências, e todas as coisas que possam estar a sabotar os seus esforços, motivação e dedicação às ações que empreende.
Evita que se desmoralize, que se critique e que julgue não ter capacidades ou habilidades necessárias para levar a sua vida em frente
Para aprofundar o assunto, leia:Quebre as barreiras para o sucesso
7. CUIDE DO SEU CORPO
Um corpo saudável ajuda a gerar pensamentos e emoções positivas. Manter um estado de otimismo é mais fácil quando você se sente bem. Fatores que interferem com a sua capacidade de moderar um bom humor e energia positiva incluem: falta de sono, energia esgotada, má alimentação, e muito pouco exercício. Se você tem metas significativas a atingir, prepare-se para elas, não necessariamente como um atleta, mas com a capacidade física necessária para sentir níveis de energia elevados. Para Promover um ótimo desempenho e um bom  foco mental, é de extrema importância ter uma abordagem abrangente que considera o  descanso físico, saúde mental, gestão de stress, ter uma alimentação adequada e exercício físico regular.
Para aprofundar o assunto, leia:11 Formas de promover a sua saúde e capacidade física

Fonte: http://www.escolapsicologia.com/7-maneiras-de-treinar-o-seu-otimismo/

terça-feira, maio 14, 2013

Apego X Desapego

Os apegos são os anexos.

Quanto mais anexos em um e-mail, mais peso.

Os anexos surgem com a palavra meu.

Tornar-se desapegado é considerar que nada disso me pertence.

Acabar com a consciência de meu é acabar com todas as escravidões.

Considere-se apenas um tutor de tudo que lhe é dado em confiança.

Para ficar livre de situações indesejáveis e pensamentos negativos preciso desenvolver desapego.

Desapego não é indiferença, apatia ou falta de energia.

Desapego é um estado que vem da força e da paz interior.

Posso ser amoroso, feliz, cooperativo e ainda ter desapego.

O verdadeiro desapego interior é a habilidade de pensar com clareza e estar imune ao que as pessoas pensam e falam sobre mim.

Desapego me capacita a ter mais controle sobre o humor e o estado da minha mente.

Também me ajuda a ser mais eficiente no trabalho e diante das situações difíceis ou emergenciais.

Para ser desapegado preciso conhecer meus pensamentos e seus resultados.

Desapego co-existe com autocontrole, autodisciplina, e uma mente focada.

Desapego traz tal tranqüilidade que circunstâncias externas não conseguem mais me perturbar.

Nem tudo acontece conforme o planejado.

Planos às vezes não funcionam.

Pessoas não agem como o esperado.

Tudo isso pode afetar meu espírito e enfraquecer minha motivação e fé.

Mas um estado emocional e mental desapegado me previne disso.

A pessoa que tem desapego não fica afetada diante dos obstáculos.

Ela continuará tentando a superação sempre.

Amar sem possuir, envolver-se sem depender.

O desapego abandona os rótulos e respeita a sinfonia das personalidades ao redor.

Elas revelam as riquezas da vida, desimpedidas dos nossos próprios desejos.

Desapego é como o sol que ilumina mas não domina as qualidades de cada um.

À distância ele tenta libertar os conflitos da diversidade, mas permanece livre do efeito do resultado.



Brahma Kumaris

http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2013/04/apego-x-desapego.html

segunda-feira, maio 13, 2013

domingo, maio 12, 2013

Dia Mundial da Fibromialgia 12 de Maio


Tenho fibromialgia há mas de uma década e não é nada fácil viver assim. Muita Força a todos que tem infelizmente esta doença!

sábado, maio 11, 2013

AS DIFERENÇAS ENTRE RELIGIÃO E ESPIRITUALIDADE

(Desconheço a autoria)


A religião não é apenas uma, são centenas.
A espiritualidade é apenas uma.


A religião é para os que dormem.
A espiritualidade é para os que estão despertos.


A religião é para aqueles que necessitam que alguém lhes diga o que fazer, querem ser guiados.
A espiritualidade é para os que prestam atenção à sua Voz Interior.


A religião tem um conjunto de regras dogmáticas.
A espiritualidade te convida a raciocinar sobre tudo, a questionar tudo.


A religião ameaça e amedronta.
A espiritualidade lhe dá Paz Interior.


A religião fala de pecado e de culpa.
A espiritualidade lhe diz: "aprende com o erro".


A religião reprime tudo, te faz falso.
A espiritualidade transcende tudo, te faz verdadeiro!


A religião não é Deus.
A espiritualidade é Tudo e portanto é Deus.


A religião inventa.
A espiritualidade descobre.


A religião não indaga nem questiona.
A espiritualidade questiona tudo.


A religião é humana, é uma organização com regras.
A espiritualidade é Divina, sem regras.


A religião é causa de divisões.
A espiritualidade é causa de União.


A religião lhe busca para que acredite.
A espiritualidade você tem que buscá-la.


A religião segue os preceitos de um livro sagrado.
A espiritualidade busca o sagrado em todos os livros.


A religião se alimenta do medo.
A espiritualidade se alimenta na Confiança e na Fé.


A religião faz viver no pensamento.
A espiritualidade faz Viver na Consciência.


A religião se ocupa com fazer.
A espiritualidade se ocupa com Ser.


A religião alimenta o ego.
A espiritualide nos faz Transcender.


A religião nos faz renunciar ao mundo.
A espiritualidade nos faz viver em Deus, não renunciar a Ele.


A religião é adoração.
A espiritualidade é Meditação. (*)


A religião sonha com a glória e com o paraíso.
A espiritualidade nos faz viver a glória e o paraíso aqui e agora.


A religião vive no passado e no futuro.
A espiritualidade vive no presente.


A religião enclausura nossa memória.
A espiritualidade liberta nossa Consciência.


A religião crê na vida eterna.
A espiritualidade nos faz consciente da vida eterna.


A religião promete para depois da morte.
A espiritualidade é encontrar Deus em Nosso Interior durante a vida.

http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2013/04/as-diferencas-entre-religiao-e.html

sexta-feira, maio 10, 2013

DEZ LIÇÕES QUE EU APRENDI COM OS ANJO


Por Doreen Virtue


Quanto mais eu converso com os meus anjos, mais eu aprendo.
Aqui estão dez lições que eles me ensinaram que mudaram a minha vida.

1 – Viva com integridade


Os anjos me disseram: "Passe o seu tempo fazendo atividades que se equiparem as suas intenções mais elevadas.

Deixe ir coisas que a sua intuição lhe induza a renunciar.

Estas coisas podem então ser curadas, de modo que possa apreciá-las, ou a atividade será facilmente afastada."

Os anjos me incitaram a confiar em meu coração.

Eles me garantiram que eu estaria segura em me desligar do trabalho que não se equiparava aos meus verdadeiros interesses.

Rapidamente eu percebi que os anjos estavam certos!

2 – Há somente o agora

“Você é completo e íntegro agora.

Não lance os olhos no que o amanhã possa trazer – isto implica que você é imperfeito ou que lhe falta algo agora, e que você estará completo quando algo chegar a sua vida no futuro.”

Quando os anjos disseram isto, eu compreendi que estivera vivendo para o futuro.
Meu foco estava no que o amanhã me traria, ao invés de em minhas atuais bênçãos.
Eu agora faço uma “lista de gratidão” mental a cada noite.

3 – Todo o conflito está dentro de sua mente.

“Qualquer conflito que você perceba, ou experiencie no mundo externo, é uma projeção do seu ego.

Na verdade, o mundo está completamente em paz e você projeta o seu medo da paz no mundo.

Você não quer resolver o seu conflito interior, mas quer afastá-lo de você.

Assim, você o projeta em outras pessoas e pensa que “elas” são aqueles que lhe estão causando desconforto.

Outras pessoas são neutras, ardósias em branco, e você as colore com o seu próprio significado e definições.

Então, você reage a elas como se estas colorações e definições fossem reais.

Outras pessoas, por sua vez, tratam-no do modo que você espera, em uma profecia auto-realizadora.”

Quando os anjos explicaram isto, eu compreendi como muitas vezes eu tinha permitido que o medo criasse momentos infelizes para mim.

Mas sempre, eu tive o poder de escolher os pensamentos e sentimentos que eu atribuía a todas as situações.

4 – Purifique a sua alimentação

"Todo alimento tem vibração, e você quer ter uma vibração tão elevada e agradável quanto se sinta ligado.

Faça uma dieta de frutas e vegetais frescos, nozes e grãos integrais, os quais têm freqüências mais elevadas de vibração.

Evite carnes, laticínios, álcool, açúcar, chocolate e cafeína que têm vibrações inferiores.

E lembre-se de que a essência de todos os alimentos que você come, o afeta logo após o alimento ter sido digerido.”

No momento em que os anjos me disseram a Lição 4, a minha dieta já era bastante saudável.

Eu tinha desistido das carnes, aves e álcool.

Ainda assim, havia espaço para aperfeiçoar, assim eu segui o conselho dietético dos meus anjos guardiães e adotei uma abordagem vegetariana para a alimentação.

A melhoria da minha energia e a aparência foi drástica e imediata!

Ao invés de me sentir privada, a escolha de alimentos saudáveis pareceu fácil e natural.

5 – Não dê a fim de obter.

"Deixe ir o esboço dos resultados que você espera ao dar.

Você conseguirá resultados do ato de doar: esta é a lei universal.

Mas não cabe a você como a causa e o efeito serão circulados.

Além disto, se espera algo em troca, você verdadeiramente não entregou nada.

Ao invés disto, você o está mantendo na consciência, esperando obter algo primeiro, antes que o libere totalmente."

Novamente, eu me senti envergonhada quando os anjos viram nos recessos da minha alma.

Eles sabiam que eu era uma pessoa doadora.

No entanto, eu tinha que admitir que algumas vezes, dei com expectativas de receber algo em troca.

Com plena confiança em meus anjos guardiães, eu decidi liberar todos os cordões ligados aos meus presentes para os outros.

Quase imediatamente, eu comecei a receber recompensas surpreendentes, tais como novas oportunidades de negócios e maravilhosas experiências com os amigos.

6 – Passe algum tempo sozinho na natureza.

“Os sons e cheiros da natureza são invisíveis, assim eles levam a sua mente ao reino invisível do Espírito, onde as coisas têm uma vibração mais elevada e mais rápida do que a matéria.

Há propriedades de cura na natureza.

Além disto, há anjos muito reais na natureza.

Você pode pedir que estes anjos da natureza o curem.

Estar na natureza o ajuda a se adaptar ao ritmo natural da Terra, e desde que o tempo e os ciclos são uma parte de tudo, você se torna mais sincronizado com o ritmo da vida."

Diante do pedido dos anjos, eu me afastei mais da minha mesa e comecei a passar a minha hora do almoço ao ar livre.

O ar fresco, o sol e a fragrância das flores me ajudam a meditar em níveis mais profundos. Eu me sento ao ar livre e peço que os anjos da natureza me envolvam.

7 – Desligue-se da matéria.

“Quando está apegado em pensamento à matéria, você fica ligado aos produtos da mente do ego, e assim, permanece ligado ao ego.

Não há modo de escapar desta lei.
Mente sobre a matéria é a mente do ego.”

Meus anjos guardiães deixaram claro que não há nada errado com itens materiais.

A matéria é neutra, de acordo com os anjos.

Eles também compreendem que nós, seres humanos, temos necessidades materiais, tais como os alimentos, roupas e abrigo.

Entretanto, quando nós contemplamos excessivamente os itens materiais – como pensar continuamente em dinheiro ou posses – estamos focados em nossa natureza de baixa estima, ao invés de nosso eu superior.

8 – Não julgue.

"Você julga os outros como um meio de se proteger, para mantê-los afastados de você, assim você não se aproximará deles e se magoará.

Mas lhe dissemos que você não precisa pensar em sua segurança.

Você está seguro, e um padrão de pensamento opressivo de preocupação com a sua segurança, poderá trazer exatamente a coisa que você teme em sua vida.”

Os anjos explicaram que atraímos para nós aquilo que pensamos.

Se eu pensar obsessivamente em perigos físicos ou emocionais, eu crio um clima no qual os meus piores medos se tornam reais.

Com a prática, eu comecei a notar que no momento em que iria julgar outras pessoas, eu começava a liberar os meus medos aos anjos e sentia os meus hábitos de julgamento desaparecerem gradualmente.

9 – Você vive onde a sua consciência está focalizada.

“Se você tem um pensamento desprovido de amor – competição, inveja ou preocupação, você sente dor.

Você É a sua consciência e sente os efeitos de onde a sua consciência está focada.

Você não quer a dor.

Portanto, escolha dar o seu pensamento não amoroso à Luz”.

Em primeiro lugar, esta lição foi dolorosa para encarar.

Eu sempre pensei que as minhas circunstâncias externas influenciavam a minha felicidade. Entretanto, os anjos insistiram que isto era o oposto, e que os meus pensamentos coloriam o meu mundo.
Eles me disseram que a minha felicidade não dependia do que eu tinha, mas sim no que eu pensava.

10 – Em todas as coisas, dê glória à Deus.

“Não busque a glória para si mesmo.

Em essência, contudo, quando você dá glória à Deus, está dando glória a esta parte sua que é una com Deus.

Ao dar glória à Deus, você permanece afastado do estado do ego, e permanece centrado na consciência do seu eu superior.”

Inicialmente, a minha lição me humilhou.

Mas antes que eu pudesse escorregar nos sentimentos de vergonha, os meus anjos me impulsionaram com a lembrança que – desde que o meu eu verdadeiro é uno com Deus – eu estava louvando o eu verdadeiro, a cada vez que eu dava glória à Deus.

As dez lições são agora partes arraigadas e permanentes da minha vida diária.

Quando os meus clientes me elogiam sobre a clareza da orientação Divina que eu recebo durante as nossas sessões, eu digo:

“Obrigada, mas todo o crédito vai para Deus e para os anjos.
Eles me ensinaram a como receber a orientação Divina.
Eu mereço o crédito apenas por seguir esta orientação, porque – graças a eles – sou agora uma boa ouvinte.”


_________________________

Doreen Virtue
www.angeltherapy.com

Tradução: Regina Drumond
reginamadrumond@yahoo.com.br

http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2013/04/dez-licoes-que-eu-aprendi-com-os-anjos.html

quarta-feira, maio 08, 2013

Livre-se das expectativas

Elisabeth Cavalcante

Para viver uma vida de autenticidade, é necessário, antes de tudo, libertar-se das expectativas.
Aqueles que se preocupam em corresponder ao que o restante do mundo espera deles, jamais conseguirão ter paz.

Isto porque, muitas vezes, a expectativa é exatamente o oposto de sua real natureza.
E, eles se esforçarão durante muito tempo para seguir este manual que lhes foi imposto.

Mas como a natureza cobra o seu preço de todos aqueles que a renegam, cedo ou tarde, este falso eu se traduzirá em desequilíbrios os mais variados, sejam eles físicos ou emocionais.

Permanecer fiel à sua própria verdade é uma tarefa para poucos, pois exige coragem e, acima de tudo, uma confiança absoluta em seu guia interior.

Os que ainda não alcançaram tal consciência, seguirão vivenciando uma falsa realidade, apenas para receber a aprovação externa.

Enquanto não forem capazes de assumir a responsabilidade pelo próprio destino, continuarão à espera de alguém que lhes aponte o caminho.

E seja qual for a direção que tomem, nenhum deles os levará ao encontro da sua verdade.
Porque ela só pode ser encontrada onde existe o destemor e a confiança.

Muitos são os que ficaram no meio do caminho e optaram por seguir a cartilha do conhecido, do seguro, do esperado.

Os que ousaram traçar o próprio destino, sem se preocupar em satisfazer as expectativas alheias, pagarão muitas vezes um alto preço por sua audácia.

Mas seja qual for o preço, ele compensa, e muito, o esforço despendido.
"Eu não posso agradar a todos e nem estou interessado em agradar a todos.
Eu não sou político: o político tenta agradar a todos.
Eu estou aqui apenas para ajudar aqueles que realmente querem ser ajudados.
Eu não estou interessado em multidão.
Eu só estou interessado naqueles buscadores sinceros que estão dispostos a arriscar tudo - tudo - para atender a si mesmos.
Isso vai enraivecer muitos, isso vai criar muita polêmica - porque eu sou uma pessoa muito não-comprometida.
Eu vou dizer apenas aquilo que é verdade para mim, seja qual for a conseqüência.
Se eu for condenado por isso ou assassinado por isso, está perfeitamente bem.
Mas eu não vou comprometer, nem um ponto.
Eu não tenho nada a perder, então, por que comprometer?
Eu não tenho nada a ganhar, então por que comprometer? Tudo o que poderia ter acontecido já aconteceu.
Nada pode ser tirado de mim, porque o meu tesouro é interior.
E nada pode ser adicionado, porque o meu tesouro é interior.
Então, eu vou viver da maneira que eu quero viver.
Eu vou viver na minha própria espontaneidade e autenticidade.
Eu não estou aqui para satisfazer as expectativas de ninguém.
Eu não estou interessado em ser chamado de uma pessoa espiritual ou um santo também. Eu não preciso de elogios de ninguém, eu não quero a multidão para me adorar.
Todos esses jogos estúpidos terminaram.
Eu estou nesse estado onde nada mais pode acontecer, é além do acontecimento.
Então, eu vou continuar dizendo coisas que ofendem as pessoas.
Não é que eu queira ofendê-las, mas o que eu posso fazer?
Se a verdade ofende, então os ofendo.
Vou viver a vida do jeito que está acontecendo comigo.
Se não estiver de acordo com as suas expectativas, ou eles podem mudar as suas expectativas ou eles podem sentir raiva, miseráveis e continuar agarrados às suas expectativas.
Eu sou totalmente livre da opinião deles, não importa para mim.
Lembre-se de uma coisa...
Viver uma vida de compromisso é pior que a morte.
E viver uma vida de verdade, mesmo que seja por um único momento, é muito mais valioso do que viver eternamente em mentiras.
Morrer pela verdade é muito mais valioso do que viver em mentiras".

OSHO - O Livro da Sabedoria.


http://somostodosum.ig.com.br
http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2013/04/livre-se-das-expectativas.html

segunda-feira, maio 06, 2013

Usando a Linguagem do Corpo para entender a Obesidade

  
Por: Cristina Cairo


A gordura é o casulo que a pessoa cria, inconscientemente, para se proteger e se esconder dos problemas externos.
Pessoas muito sensíveis, que se deixam magoar com facilidade, buscam se proteger atrás da gordura, que representa a maciez de um abraço.

Muitas vezes a gordura é uma forma convenientemente usada para se conseguir certos benefícios, como atrair a compaixão de outras pessoas, deixar de trabalhar naquilo que não gosta, escapar de certas obrigações que limitam sua liberdade e até mesmo testar o amor e a fidelidade do cônjuge. Mais uma vez vemos que o perigo está em nossa mente, não no mundo em que vivemos, e nem nos alimentos que comemos.

Faça um "regime" nos seus pensamentos e limpe toda essa amargura. Viva tranqüilamente e sem se sentir ameaçado. Ame profundamente a todos e você perceberá que, como resposta, receberá mais amor dos outros. Saia já desse casulo e participe ativamente do mundo, de peito aberto e acreditando que você está sendo protegido pelas mãos do Grande Pai.

Pare de guardar mágoas e ressentimentos. Chega de discutir gratuitamente com as pessoas, pois cada uma delas luta pelas suas razões e você pode sair machucado. Apenas aja com docilidade e poder e não deixe que as diferenças de vida e opiniões o aflijam.

Atenção: quanto mais você "engolir" e guardar mágoas, mais seu corpo engordará.
Para você superar definitivamente essa dificuldade de emagrecer terá de compreender que toda expectativa gera frustração. Por isto não fique esperando acontecer o que você deseja, nem queira que as pessoas sejam como você ou lhe dêem aquilo que tanto você almeja. Saia já dessa postura de vítima e perceba o tamanho do seu próprio poder. Ninguém é responsável pelas suas fraquezas ou fracassos. Tudo depende exclusivamente da sua postura diante da vida e dos acontecimentos. Passe a agir como adulto e mostre seus verdadeiros interesses a quem é importante para você. Tenha coragem de mudar seu comportamento e ser você mesmo. Se você não está encontrando em sua memória nenhum registro pelo menos semelhante ao que estou dizendo, certamente é porque seu subconsciente abraçou com muita força alguma mágoa antiga e continua a protegê-la, pois para ele não existe "tempo". Tenha calma porque com ele (o subconsciente) nós devemos agir despreocupadamente e mandar mensagens positivas e constantes, até que ele perceba que as defesas contra o passado são inúteis.

As mensagens que você pode enviar ao seu subconsciente são pensamentos e condutas contrárias ao que está vivendo hoje. O importante é sair logo desse círculo vicioso que ainda está impresso em sua mente inconsciente.
Pratique um esporte ou faça exercícios. Torne seus pensamentos mais ativos e coloque em prática as suas decisões. O mundo espera você para agir com ele. Transforme essa gordura em energia, sacudindo a poeira do passado e olhando para frente. Rápido!

No começo tudo pode parecer difícil, mas depois você amará os novos hábitos e a sua nova personalidade.

Vamos, acorde! Organize-se! Tudo depende só de você!

Chega de arrumar pretextos pois isto só vem provar que você está realmente tendo alguma conveniência em ser gordo. Busque o que você deseja, sem prejudicar sua saúde e sua beleza. E, definitivamente, tente compreender que quando nos magoamos com algo é porque estamos sendo egoístas em querer que tudo seja do nosso jeito. Liberte-se dessa tendência e aceite as pessoas como elas são. Seja você mesmo e não se permita pensamentos negativos. Eleve-se a cada dia com bons sentimentos em relação à vida e cresça cada vez mais dentro da evolução espiritual, sem mágoas, sem medos, nem desconfianças. Quanto mais você se aproximar de Deus, mais se sentirá confiante e feliz. De outra forma, você estará cada vez mais longe dele.

Fonte: http://www.linguagemdocorpo.com.br/IBLCCC/default.asp

sábado, maio 04, 2013

Tipos de Sueños Psíquicos

Hay tres diferentes tipos de sueños psíquicos que pueden revelarnos información.

Los sueños nos muestran que son un mundo en el que podemos experimentar sin limitaciones a traves de nuestro subconsciente. Podemos ver situaciones que están por venir en nuestros

Sueños, comunicarnos con alguien en otro tiempo o espacio, o incluso podemos experimentar situaciones que puedan estar afectando al mundo que nos rodea.

Hay tres tipos de sueños que son bastantes comunes: sueños psíquicos, sueños proféticos y los sueños clarividentes.


Sueños psíquicos

Esto son sueños donde los individuos son capaces de acceder a la conciencia de otra persona y con una precisión exacta acceder a sus pensamientos, acciones o situaciones de esta.
Por ejemplo: una persona tiene un sueño de un familiar que esta enfermo y entonces descubre que el o ella ha sido ingresado en el hospital. Este seria un ejemplo de un sueño psíquico.
La mente subconsciente en el sueño puede estar recibiendo información acerca de un ser querido tan lejos como otro país o tan cerca como la habitación de al lado porque dos almas que están conectadas entre si no se verán afectadas por la distancia o el espacio.

Los sueños proféticos

Los sueños proféticos son aquellos que nos revelan o predicen un evento futuro antes de que suceda.
En este tipo de sueños, a menudo la muerte o las catástrofes son sucesos que se repiten y puede llegar a ser alarmante, porque el soñador puede ver hasta el mas mínimo detalle de una situación que puede llevar a la muerte de una persona al igual que si el sueño se refiere a las grandes catástrofes. Ha habido muchos informes de personas que han sido capaces de predecir la muerte de un ser querido antes de su fallecimiento.

Los sueños clarividentes

Esto sueños son realmente interesantes porque no se tratan en su mayoría de personas que están relacionadas con el soñador.
Los desastres naturales o eventos del mundo son ejemplos de sueños clarividentes.
Ha habido personas que han informado de haber soñado con un terremoto para despertar y encontrar las noticias de informes de un terremoto que ocurrió en el mundo minutos antes.
Esto puede llegar ha ser una experiencia escalofriante. Algunas personas tienen la posibilidad de desactivar su capacidad intuitiva, mientras que otros no lo consiguen y en el transcurso del tiempo les puede llegar ha causar una ansiedad permanente.

Cuando se habla de habilidades psíquicas muy pocas personas se elevan por encima de la media. En este articulo le exponemos ha uno de los psíquicos mas famosos de todos los tiempos, que comenzó laico y llego ha ser prominente en el mundo de la espiritualidad.

Fonte: http://www.mundoesotericoparanormal.com/suenos-psiquicos/

quinta-feira, maio 02, 2013

Emoções, 7 passos para a Cura Emocional

Dicas Terapêuticas

O que são as emoções?
E como se pode fazer a cura emocional?

Muitas vezes se debate o tema sobre qual o real significado do conteúdo da palavra “emoções“, alguns especialistas defendem que as emoções são processos inconscientes de origem mental, que podem ser despoltados por gatilhos que, regra geral, surgem acompanhados por mudanças físicas, expressões faciais, ou acções.
As emoções surgem espontaneamente quando há um interesse pessoal é incentivado ou sofre uma interferência.
Uma emoção é, normalmente, acompanhada por uma tendência geral de tomada de medidas.
Aqui neste artigo, ajudamos a compreender o que são as emoções e abordamos 7 passos essenciais para a cura emocional.
Existem quatro emoções básicas

• Raiva
• Felicidade
• Medo
• Tristeza

Por exemplo, uma pessoa que apresente “raiva” no trânsito pode desencadear a agressividade no trânsito.
Existe uma diferença entre emoções e humores na cura emocional

As emoções são sentimentos de duração reduzida, como por exemplo, a raiva de alguém ou a tristeza com algo. O humor, normalmente tem uma maior duração e geralmente não têm um objectivo claro.
Que se traduz de uma sensação geral de prazer ou desprazer, irritação ou ansiedade.

Assim, defende-se que as emoções são processos mentais não conscientes que, despoletam para uma acção imediata.
No entanto, representam um “sistema de valores” que nos impulsiona determinados tipos de comportamentos específicos.
As emoções, tem uma função interna que está directamente ligada ao animo da pessoa, afectando a vontade, a motivação.

Na cura emocional, uma emoção é, pois, um estado mental e consequentemente fisiológico relacionado com uma variados sentimentos, pensamentos e comportamentos.

As emoções são o factor determinante dos sentimentos de bem-estar subjectivos.
Internamente o modo como se manifesta o sentimento do Eu (Consciência Existencial) depende inteiramente da maneira como as emoções são estabelecidas e geridas.

As emoções constituem “um barómetro do nosso bem-estar” que ajudam a estabelecer a cura emocional. A relação directa das emoções com o corpo resume-se a: “ajudar o organismo a manter a vida”, esta é a finalidade das emoções.

Há um psiquiatra conhecido, que defende que as emoções são campos de energia em contínuo estado de transformação: que se organizam-se, desorganizam-se e reorganizam-se num processo contínuo e inevitável. este psiquiatra não concorda com a ideia de que possa haver um “equilíbrio emocional” e que isso possa ser, de alguma forma, saudável.
Para o psiquiatra Augusto cury, “as emoções passam por inevitáveis ciclos diários, e são mais saudáveis quanto mais estáveis são e quanto mais perdurarem os sentimentos que estimulam o prazer, a calma e a tranquilidade”.
Como limpar as emoções negativas no corpo?

A maioria de nós nunca foi ensinado a fazer um processo de limpeza para a cura emocional, nem sequer temos a consciencia que é possivel proceder a tal limpeza emocional. Regra geral, a sociedade não dá muita importância a este tipo de forma de estabelecer um contacto e equilíbrio emocional.
No entanto, quando se tenta proceder a uma limpeza emocional, por desconhecimento sobre os estágios pelos quais as pessoas passam para libertação de emoções dolorosas pesadas, a tendência é ficarmos sem saber como fazer.

Assim, consequentemente, isto traduz-se em um sentimento de frustração e simplesmente se desiste de fazer uma harmonização para estabelecer um equilíbrio emocional.
Quando os conflitos internos ficam por resolver, as emoções associadas a eles continuam, o que resulta em um desequilíbrio energético no corpo a nível físico que nos leva às doenças (causas emocionais das doenças). Quando não estabelecemos um equilíbrio emocional, é possível que a nível mental, surja alguma desordem bipolar e em algumas situações, depressão. os desequilíbrios emocionais podem levar-nos a agir de formas completamente destrutivas, como a fúria, ou formas dissimuladas, usando comportamentos agressivos/passivos. Estes são comportamentos destrutivos nos relacionamentos com os outros, e no nosso relacionamento pessoal com nossa Criança Interior .
Emoções, Sete passos para estabelecer a cura emocional

Para fazer uma cura emocional, é necessário saber que passos a seguir, e assim ajudar cada pessoa a entender e curar completamente o sofrimento e os sentimentos negativos que podem levar a pessoa a um desequilibrio descontrolado e a conflitos internos e com os outros.
7 passos para a cura emocional

1. Gatilho
2. Identificar o gatilho através da raiva
3. Culpar (Projecção e acusação).
4. Expressar e libertar a raiva e a dor
5. Encontrar o espelho
6. Possuir o espelho
7. Limpar o espelho

1. Gatilho, para a cura emocional

O gatilho, representa a nossa reacção emocional perante uma ou mais situações, por nós, identificadas como negativas.
O que depende muito dos nossos registos do nosso subconsciente e das nossas vivências que guardamos do passado.
Muitas vezes reagimos de uma forma desproporcional a determinadas situações quando temos consciência de que não deveríamos nos afetar tanto.
Outras vezes nem temos consciência e achamos plenamente normal a nossa reação que, aos olhos de terceiros, foi desproporcional ao acontecimento.

2. Identificando um gatilho através da raiva, para a cura emocional

Quando o gatilho é activado, a pessoa tem reacções de raiva ou, se não é raiva, no mínimo, tem sentimentos negativos e a sensação de que alguma coisa está a destabilizar e não está certa.

3. Culpar (Projecção e acusação) – estágio para a cura emocional

Designa-se como Projecção, quando alguém tem raiva e culpa alguém pelo que sente.
Muitas vezes é automático, ao ter sentimentos negativos colocar a culpa da sua dor na outra pessoa, em vez de assumir que tem uma ferida para resolver.

Nota: Muitas pessoas projectam e culpam mas não ultrapassam este ponto e expressam isto para a pessoa com quem estão aborrecidas.

4. Expressar e libertar raiva e dor para a cura emocional

Neste ponto, a pessoa expressa sua indignação contra a pessoa acusada de tocar na ferida da pessoa lesada. Expressar essa dor pode ter várias dimensões, dependendo da intensidade da “violação” assumida pelo lesado e do tipo de gatilho. “Violações” leves podem requerer um ligeiro desconforto e que apenas que se fale sobre o assunto.
  Grandes “violações” podem ter consequências desproporcionais à intenção de quem despoleta o gatilho (intencionalmente ou não), pode levar apenas a falar-se sobre o assunto ou até mesmo atitudes graves de vingança com consequências graves .

Nota: Há pessoas que tomam consciência imediatamente após este passo porque acreditam que não se sentirão bem e/ou elas não têm o direito de expressar sua raiva.
Neste caso, sobrevém o comportamento passivo/agressivo, porque a raiva precisa ser libertada.

5. Procurar e encontrar o espelho para a cura emocional

Depois da fase de ser expressada a raiva, a pessoa pode começar a descobrir como a situação foi co-criada por si mesma.
Começando com o Passo 1 até o 3 da Fórmula da Compaixão, e buscas assim a lição, contrato ou assunto que a outra pessoa está desempenhando.

Dica: se não conseguir meditar e entrar em contacto com o ser interno, para obter a informação necessária para encontrar o espelho, tente começar com o *Passo 4.
Pergunte-se, “Que medo a outra pessoa está expressando através de seu comportamento?”
Uma vez que se tenha apercebido que medo é, pergunte então,
“Que crença está desencadeando este medo?”
Fazendo isto, a pessoa está a traçar o seu caminho de regresso para a crença que é a raiz de seu comportamento.
Mantenha em mente esta regra.
Crenças criam medos que interferem em nosso comportamento.

6. Possuir o espelho para a cura emocional

No 4º passo da Fórmula da Compaixão, é onde se reconhece em si mesmo, o aspecto que a outra pessoa reflecte de volta para a pessoa.
Este, é sempre um comportamento motivado pelo medo.
No mesmo momento do reconhecimento, a pessoa será capaz também de perceber que a pessoa fez a mesma coisa que julga no outro.
Se formos capaz de entender isto verdadeiramente, a raiva e a dor se transforma rapidamente em empatia e tristeza porque entendemos, de imediato, que é o medo que nos leva a ter estes comportamento.

Nota: Pode, eventualmente já ter atingido este passo se usou a dica colocada no Passo 5.

7. Limpar o espelho para a cura emocional

Os Passos de 5 a 9 da Formula da Compaixão são finalizados nesta fase.

Depois de termos descoberto o medo que motivou seu comportamento, o próximo passo é perguntar-se,
“Que crença disparou o gatilho deste comportamento?”
Geralmente isto é uma crença profunda tal como, “Eu preciso ser perfeita a fim de ter o direito de existir.”
Uma vez tenha encontrado esta crença, agora tem o dom; o reconhecimento da crença e a oportunidade de mudá-la.

Neste ponto acontece uma mudança súbita em seu corpo. A empatia e tristeza transformam-se em incrível apreciação e gratidão pela outra pessoa pois toda a raiva, dor e culpa são transmutadas. Neste momento a pessoa liberta a outra pessoa total e completamente. Então perdoa e valida o sofrimento da outra pessoa.

Passo 9 da Fórmula da Compaixão:

O único pensamento agora é como agradecer a outra pessoa pela dádiva. Fazemos isto agradecendo-lhe com um coração cheio de apreciação e gratidão.
Elas sentirão isto.
Depois de finalizado, limpamos o espelho.
O conflito passou e paz, amor e harmonia se reestabelecem.
Mas há uma compensação ainda maior, cada parte sente um enorme grau de confiança no relacionamento porque sabem que quando o conflito surge, cada parte fica para resolvê-lo e não foge.

Fonte:
http://saintgermanchamavioleta.blogspot.pt/2013/03/emocoes-7-passos-para-cura-emocional.html