quinta-feira, março 31, 2011

Como limpar sua própria negatividade

Pessimismo dói. Alguma vez você já teve a experiência que estava tudo bem, você está em um ótimo humor e têm grandes intenções para um determinado evento que está prestes a acontecer e de repente, algo acontece, e é como se um gnomo saltasse para cima da ponte, vindo de baixo, arrastando voce para baixo com a sua raiva, tristeza, irritabilidade, medo ou depressão. O que aconteceu? Você foi acionado. Algo em seu mundo exterior apenas provocou esses sentimentos dentro de você que sugou todo o entusiasmo e a sua alegria. Como podemos manter esse gnomo feio arruinando seu humor maravilhoso, grandes intenções e vibrações elevadas?

Primeiro, você não pode ter uma reação a algo em seu mundo exterior, a menos que você esteja carregando a mesma energia dentro de você. Se alguém é exigente e isso faz você se zangar, olhe para dentro para ver como você é exigente. Pode não ser confortável e requer uma boa dose de honestidade, e busca para encontrár. É da natureza humana negar o que não queremos ver em nós mesmos. Quando nos recusamos a ver uma qualidade ruim e a reprimimos, então vamos projetá-la no mundo exterior. Todos ou qualquer situação que apresentem a mesma qualidade será particularmente um incomodo. Você vai reagir e o gnomo vai arrastá-lo para seu covil.Esta é uma boa coisa, porque na verdade o mundo está refletindo para você as peças de que você precisa para se curar.

Então, agora você está ciente do problema, a cura e a compensação vem em seguida. Para curar e limpar sua própria negatividade assim você pode parar de projetantar-se para o mundo, você precisa usar sua consciência novamente. Quando você notar que a carga negativa esbarra em você, não fique bravo com ela ou tente afastá-la.É o nosso instinto para resistir e afastar o que não queremos, mas é isso que tem que ser suprimido em primeiro lugar.Desta vez, quando você perceber isso, aceite o sentimento e permita que ele seja, em vez de rejeitá-lo. O amor cura, o estresse provoca resistência e realmente dá poder a mais negatividade . Por isso, reconheça-o, deixe-o ser e, em seguida, pergunte a parte sua espiritual (Deus, o Ser Universo, Deusa, Poder Superior - o que você chama esta parte de você) para curá-la.

Aqui está um exemplo. Digamos que o controle das pessoas a deixam irada. Quando você se sentir controlado, ou mesmo quando você ver isso acontecendo com alguém através de outra pessoa ou a mídia, você reage com raiva. Você simplesmente não pode suportar isso, quando as pessoas, governos, ou seja o que for tenta controlar e ditar o que é certo e manipula ou obriga você a fazer o querem. Assim, o controle é o problema. Agora, olhe para si mesmo e descubra todas as maneiras que você usa para controlar os outros, às situações, ou mesmo para si mesmo.Pense nisto e seja honesto. É a melhor maneira de estar consciente de que você está fazendo isso mesmo, mas o melhor será a sua cura. Agora, quando o assunto for acionado e toda a raiva vier você vai reconhecer que é algo que você pode curar. Isto é muito mais poderoso do que ser uma vítima! Diga: "Oh, esta é a minha raiva sobre controle. Compreendo e aceito que me sinto assim. O Espírito (ou Deus, Deusa, Universo, anjos, etc) curara o que esta dentro de mim. "É muito simples. Funciona da mesma maneira com medo e tristeza.

Assim, duas coisas aconteceram agora. Em primeiro lugar, já que você agora sabe, você tem uma escolha. Além disso, você está se identificando com a maior parte de você não, o fragmento de raiva que esteve em negação e se projeta para fora. Você não é mais, você está separado dele. Isso lhe dá o poder. Toda vez que você ve claro, desta forma, a energia da carga irá se dissipar mais. Você notará que o gnomo pula em você cada vez menos e quando o pegar desprevenido, você estará pronto. Isso requer prática, mas realmente funciona.

Consciência e aceitação irá limpar a sua negatividade e trazer-lhe paz interior, liberdade e poder pessoal. Lembre-se .... Começar por dentro.


Fonte:Terapia_DozePassos@yahoogrupos.com.br

terça-feira, março 29, 2011

Impacto da Dieta na Fibromialgia

A influência da dieta sobre as manifestações da fibromialgia deve ser focalizada quanto ao seu conteúdo, no sentido de promover a saúde do paciente. Além disso, as manifestações clínicas experimentadas pelos pacientes, como a dor, a depressão e a fadiga podem prejudicar o preparo dos alimentos e o apetite.

A dieta ideal

Uma dieta balanceada surte efeitos favoráveis sobre o, assim chamado, equilíbrio do organismo em suas funções, assim como na prevenção de doenças. No sentido de evitar distúrbios cardiovasculares que podem limitar a atividade física, ou doenças metabólicas como o aumento de colesterol ou o diabetes melitus, alguns cuidados devem ser observados quanto à dieta:

- Reduzir o conteúdo de açúcar dos alimentos
No sentido de evitar o sobrepeso, o açúcar deve ser substituído por dextrose, sucrose, mel. Os adoçantes devem ser usados com moderação.

- Reduzir o conteúdo de sal dos alimentos
O sal favorece o acúmulo de líquidos no organismo, acarretando aumento da pressão arterial e sobrecarga para o sistema cardiovascular. Deve-se optar pelo sal com baixo teor de sódio, e mesmo este deve ser usado com moderação pois contém potássio, o qual pode ser prejudicial para pacientes nefropatas. A complementação do tempero dos alimentos deve ser feita com condimentos naturais como ervas, cebola e alho, que são muito saudáveis.

- Reduzir o conteúdo de gordura dos alimentos
As gorduras dos alimentos favorecem o aumento do colesterol e o excesso de peso. Deve-se dar preferência para carnes brancas, reduzindo-se ao máximo o consumo de carnes vermelhas, especialmente a de porco. Deve-se evitar a adição de gordura, seja ela qual for, aos alimentos e ainda, deve-se evitar o consumo de mais de duas gemas de ovo por semana.

- Limitar o consumo de álcool
* Álcool fornece o que se chama de caloria vazia, ou seja, aquela que sacia a fome mas não oferece nutrientes. Além disso, quando ingerido à noite acarreta um sono superficial, de má qualidade, apesar de acelerar o processo de adormecer.
* Quando usado em excesso, o álcool tem uma série de efeitos nocivos sobre o sistema neurológico e musculoesquelético, acarretando processos dolorosos e fraqueza muscular.
* Além disso o álcool interfere com a ação de diversos medicamentos utilizados no tratamento da fibromialgia, potencializando seu efeito e aumentando a toxicidade.

- Aumentar a quantidade de fibras, frutas, vegetais
* Alimentos com carboidratos complexos fornecem a sensação de plenitude e ajudam no funcionamento intestinal. É sabido que o consumo de grãos e farinhas na forma integral auxiliam na prevenção da arteriosclerose e evitam alguns tipos de tumores do tracto digestivo.
* Deve-se levar em conta o alto valor nutritivo de grãos como o feijão, o milho e outros cereais.
* Os tubérculos, como a batata e a mandioca, devem ser consumidos cozidos, ao invés de fritos.

- Aumentar a ingestão de líquidos.

As modificações na dieta devem ser feitas de forma gradual, visando o bem-estar do paciente. As alterações atuam no sentido de se reduzir a fadiga, melhorar a qualidade da evacuação, aumentar a hidratação do organismo, evitar distúrbios da digestão e o aumento do peso, por vezes favorecido pelo uso concomitante de medicamentos.

Uma dieta adequada é capaz de fornecer mais de 40 tipos de nutrientes para o organismo, tornando-se desnecessário, portanto, o uso de vitaminas ou suplementos alimentares, que além de onerosos podem interagir com outros medicamentos em uso.

A escolha dos alimentos

Considera-se uma boa dieta aquela que abrange uma grande variedade de alimentos, de acordo com uma pirâmide, na qual cinco grupos de alimentos são considerados:

Gorduras e açúcar

Laticínios e Carnes

Frutas e Vegetais

Cereais, grãos e massas

Por ocasião da análise dos componentes nutricionais de um alimento a ser comprado, deve-se priorizar os alimentos contidos na base da pirâmide, e dar menor importância aos alimentos que estão mais no topo.

A atividade de preparar os alimentos

- Prepare os alimentos em etapas, para não se sobrecarregar de serviço.
- Adote boa postura enquanto prepara os alimentos.
- Deixe sempre uma reserva de alimentos em casa, na eventualidade de não ter disposição de ir às compras.
- Adote técnicas modernas da culinária como o congelamento de alimentos pré-preparados e uso do forno de microondas.


http://www.fibromialgia.com.br/novosite/index.php?modulo=pacientes_artigos&id_mat=10&id_mat_mat=11

domingo, março 27, 2011

Augusto Cury: Controle suas Emoções

Augusto Cury: Controle suas Emoções (1/6)



http://www.youtube.com/watch?v=qKe3LM9m3kg



------------------



Augusto Cury: Controle suas Emoções (2/6)



http://www.youtube.com/watch?v=zwIXarM3Dak



---------------------



Augusto Cury: Controle suas Emoções (3/6)



http://www.youtube.com/watch?v=sKmO-eKxnEs



---------------------



Augusto Cury: Controle suas Emoções (4/6)



http://www.youtube.com/watch?v=LQpFjsTGG9s



--------------------



Augusto Cury: Controle suas Emoções (5/6)



http://www.youtube.com/watch?v=6viE4Wb9FX8



-----------------------



Augusto Cury: Controle suas Emoções (6/6)



http://www.youtube.com/watch?v=GVLZcnMJlUI

sexta-feira, março 25, 2011

Os sete pecados no relacionamento

"Lembre-se, todos nós tropeçamos, cada um de nós. É por isso que é um conforto andar de mãos dadas. " -

Emily Kimbrough



Tão importante quanto o que você deve fazer é aquilo que você não deveria fazer - e tenho certeza que muitos de vocês entraram esses mesmos problemas. Eu sei que tenho. Eu aprendi com meus erros, e aprendi a reconhecer quando estou fazendo um erro fatal, e como corrigi-lo.

Se você puder evitar estas sete coisas, e se concentrar em fazer as quatro coisas abaixo, você deve ter um forte relacionamento. Eu não vou garantir nada, mas eu te daria uma boa chance.

1. O ressentimento . Este é um veneno que começa como algo pequeno ("Ele não colocou um novo rolo de papel higiênico" ou "Ela não lava seus pratos depois que come") e acumula-se em algo grande. Ressentimento é perigoso porque geralmente voa abaixo do nosso radar, de modo que nós nem percebemos que temos o ressentimento, e nosso parceiro não percebe que há algo errado. Se você já notou ter ressentimento, você precisa resolver isso logo, antes que fique pior.Cortá-lo enquanto ele é pequeno. Há duas boas maneiras de lidar com ressentimento: um respirar, e apenas deixá-lo ir - aceitar o seu parceiro para que ele / ela é,com falhas e tudo, nenhum de nós é perfeito, ou 2) falar com seu parceiro sobre ele se você não pode aceitar, e tentar chegar a uma solução que funcione para ambos (não só para você); tente falar com ele em uma forma não conflituosa, mas de uma maneira que expresse como você se sente sem ser acusatório .

2. Ciúme . É difícil controlar o ciúme se você sente isso, eu sei. Ele parece acontecer por si só, fora de nosso controle, espontaneamente e indesejado. No entanto, o ciúme, como ressentimento, é um veneno para o relacionamento. Um pouco de ciúme é bom, mas quando chega a um certo nível ele se transforma em uma necessidade de controlar o seu parceiro, e se transforma em brigas desnecessárias, e faz com que ambas as partes fiquem descontentes. Se você tem problemas com ciúmes (como eu já fiz), ao invés de tentar controlá-lo é importante que você examine e lide com a raiz do problema, que normalmente é de insegurança. Essa insegurança pode estar ligada à sua infância (abandono pelos pais, por exemplo), em um relacionamento passado, quando você se machucou, ou em caso de incidente ou incidentes no passado de seu atual relacionamento.

3. As expectativas irrealistas . Muitas vezes temos uma idéia do que o nosso parceiro deveria ser. Podemos esperar que limpar depois de si, ser atencioso, sempre penso em nós em primeiro lugar, a surpreender-nos, para nos apoiar, para ter sempre um sorriso, trabalhar duro e não ser preguiçoso. Não necessariamente essas expectativas, mas quase sempre temos expectativas de nossos parceiros. Ter alguma expectativa é bom - nós deveríamos esperar que nosso parceiro seja fiel, por exemplo. Mas às vezes, sem perceber , nós mesmos, temos expectativas que são demasiado elevadas para serem encontradas. O nosso parceiro não é perfeito - ninguém é.Não podemos esperar que eles sejam alegres e amando cada minuto do dia - todo mundo tem os seus humores. Não podemos esperar que eles sempre pensam de nós, como eles irão, obviamente, pensar em si ou em outros, por vezes, demasiado. Não podemos esperar que eles sejam exatamente como nós somos, como todos são diferentes. Altas expectativas levam a desapontamentos e frustração, especialmente se não se comunicam essas expectativas. Como podemos esperar que nossos parceiros atendam a essas expectativas se eles não sabem sobre elas?O remédio é baixar as suas expectativas - permitir que o seu parceiro a seja ele mesmo, e aceite amá-los por isso. Que as expectativas básicas que nós temos, temos de comunicar com clareza.

4. Não passar tempo juntos . Este é um problema com os casais que têm filhos, mas também de outros casais que se apegam no trabalho ou hobbies ou amigos e familiares ou outras paixões. Casais que não passam tempo juntos e sozinhos, vão à deriva. E quando passar o tempo juntos quando estiver com os filhos ou outros amigos e familiares devem fazer uma coisa boa, é importante que você tenha tempo a sós. Não é possível encontrar o tempo com todas as coisas que estão acontecendo - trabalho, filhos e todas as outras coisas? Faça o tempo. Sério - faça o tempo. Isso pode ser feito. Eu faço isso - eu apenas certifico-me que, desta vez com a minha mulher é uma prioridade, e eu vou deixar qualquer outra coisa para fazer o tempo. Contrate uma babá, assuma compromissos com casais, saia fora do trabalho por um dia, em uma data. Não tem de ser algo caro - algum tempo na natureza, ou que exerçam juntos, ou assistir a um DVD e ter uma casa e cozinhar o jantar, são boas opções. E quando estarem juntos, fazer um esforço para se conectar, e não apenas ficar juntos.

5. Falta de comunicação . Esse pecado afeta todos os outros nesta lista - ele foi dito muitas vezes antes, mas é verdade: boa comunicação é a pedra angular de um bom relacionamento. Se você tem ressentimento, você deve conversar sobre isso em vez de deixar o ressentimento crescer. Se você é ciumento, você deve comunicar de uma forma aberta e honesta de abordar as suas inseguranças. Se você tem expectativas de seu parceiro, você deve comunicá-las. Se houver qualquer problema, você deve comunicá-los e trabalhá-los para solucionar e expor. Comunicação não significa apenas falar ou discutir - a boa comunicação é honesta sem ser atacar ou culpar. Comunique seus sentimentos - magoado, frustrado, arrependido, com medo, triste, feliz - ao invés de criticar.Comunique o desejo de encontrar uma solução que funcione para ambos, um compromisso, em vez de uma necessidade para a outra pessoa de mudar. E comunicar mais do que apenas problemas - comunique as coisas boas também (veja mais abaixo).

6. Não mostrar gratidão . Às vezes não existem problemas reais em um relacionamento, como ressentimento, ciúme ou expectativas irrealistas -, mas também não existe a expressão das coisas boas sobre o seu parceiro também. Esta falta de apreço e gratidão é tão ruim quanto os problemas, porque sem ela seu parceiro vai sentir que ele ou ela está sendo usada somente para conseções . Qualquer pessoa que quer ser apreciada por todos. E enquanto você pode ter alguns problemas com o que seu parceiro faz (veja acima), você também deve perceber que seu parceiro faz coisas boas também. Será que ela lava a louça ou cozinha algo que você gosta? Será que limpa depois de você ou apoiá-o em seu trabalho? Aproveite o tempo para dizer obrigado, e dar um abraço e um beijo. Esta pequena expressão pode ir a um longo caminho.

7. Falta de afeto . Da mesma forma, tudo o mais pode estar indo bem, incluindo a expressão de gratidão, mas se não houver afeto entre os parceiros então há um problema sério. Com efeito, a relação é arrastada para um estado platônico. Isso pode ser melhor do que muitos relacionamentos que têm problemas graves, mas não é uma coisa boa. Carinho é todo-importante precisa de algumas pessoas, especialmente de alguém que amamos. Use o tempo, todos os dias, para dar carinho ao seu parceiro. Cumprimente-o quando ele chega em casa com um abraço apertado. Acorde-o com um beijo apaixonado (quem se preocupa com a respiração da manhã!). Sneak acima atrás dela e beije-a no pescoço. Vá no cinema, como os adolescentes. Acaricie as costas e pescoço enquanto assiste televisão. Sorria para ela com freqüência.

8. Bônus pecado: Teimosia . Isto não estava na minha lista original, mas eu só pensava nisso antes de publicar este post, e tive que adicioná-lo. Todo relacionamento terá problemas e discussões - mas é importante que você aprenda a trabalhar esses problemas depois de esfriar um pouco . Infelizmente, muitos de nós somos muito teimosos até para falar sobre as coisas. Talvez a gente sempre quer ter razão. Talvez nós nunca queiramos admitir que cometemos um erro. Talvez nós não gostemos de dizer que estamos arrependidos. Talvez nós não gostemos de compromisso. Eu fiz todas estas coisas - mas aprendi ao longo dos anos que isto é apenas infantil. Quando eu me vejo sendo teimoso estes dias, eu tento acabar com esta infantilidade e coloco de lado o meu ego e digo que estou arrependido. Discuta sobre o problema e resolva-o. Não tenha medo de ser o primeiro a pedir desculpas. Em seguida, será superado para coisas melhores.



Terapia_DozePassos@yahoogrupos.com.br

segunda-feira, março 21, 2011

Quem é o seu amante?

Fonte:(Dr. Jorge Bucay - Psicólogo)

" Muitas pessoas tem um amante e outras gostariam de ter um.
Ha também as que não tem, e as que tinham e perderam".
Geralmente, são essas últimas que vem ao meu consultório, a me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insônia, apatia, pessimismo, crises de choro, dores etc.
Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem
perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como
ocupar seu tempo livre.
Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão
simplesmente perdendo a esperança.
Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios,
onde receberam as condolências de um diagnóstico firme:
"Depressão", além da inevitável receita do anti-depressivo do momento.

Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que não precisam de nenhum
anti-depressivo; digo-lhes que precisam de um AMANTE!!!
É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu conselho.
Há as que pensam:
"Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas"?!

Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca
mais.
Aquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico o
seguinte:

"AMANTE" é aquilo que nos "apaixona",
é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono, é também
aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.

O nosso "AMANTE "
é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta.

É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.
Às vezes encontramos o nosso
"AMANTE" em nosso parceiro,
outras, em alguém que não é nosso parceiro,
mas que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis.
Também podemos encontrá-lo
na pesquisa científica ou na literatura,
na música, na política,
no esporte, no trabalho,
na necessidade de transcender espiritualmente,
na boa mesa, no estudo
ou no prazer obsessivo do passatempo predileto....
Enfim, é algum!" ou "algo" que nos faz "namorar a vida"
e nos afasta do triste destino de "ir levando"!..


E o que é "ir levando"?
Ir levando é ter medo de viver.
É o vigiar a forma como os outros vivem,
é o se deixar dominar pela pressão,
perambular por consultórios médicos,
tomar remédios multicoloridos,
afastar-se do que é gratificante,
observar decepcionado
cada ruga nova que o
espelho mostra,
é se aborrecer com o calor ou com o frio,
com a humidade,
com o sol ou com a chuva.

Ir levando

é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje,
fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão,
de que talvez possamos realizar algo amanhã*.
Por favor, não se contente com
"ir levando";
procure um amante,
seja também um amante e um protagonista
... DA SUA VIDA!

Acredite:
O trágico não é morrer,
afinal a morte tem boa memória,
e nunca se esqueceu de ninguém.
O trágico é desistir de viver...
Por isso, e sem mais delongas,
procure um amante ...
A psicologia após estudar muito sobre o tema,
descobriu :

"PARA ESTAR SATISFEITO, ATIVO
E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ,
É PRECISO NAMORAR A VIDA".

sexta-feira, março 18, 2011

Perfeccionismo

PROF. FRANCIANE ULAF



SÃO MUITAS AS PESSOAS QUE, POR ALGUMA RAZÃO PLANEJAM, PLANEJAM, PLANEJAM POR ANOS E NUNCA PARTEM. COM AS MAIS CURIOSAS EXPLICAÇÕES : OU PROCURANDO APERFEIÇOAR CADA VEZ MAIS UM PLANO, UMA VIAGEM, OU AGUARDANDO O MOMENTO APROPRIADO. CERTAMENTE, AS ÂNCORAS IMAGINÁRIAS ACABAM PRENDENDO MUITA GENTE, E ISSO FAZ COM QUE SEUS PROJETOS NUNCA SEJAM REALIZADOS... AMYR KLINK.

Se há um defeito que pode boicotar o melhor planejamento, é o perfeccionismo. Em primeiro lugar, é preciso definir e situar o perfeccionismo. O perfeccionismo em si é uma doença, patologia, muitas vezes ligada à arrogância e ao medo de errar. Então tudo deve ser perfeito, não admite-se erro, mudança. O perfeccionista geralmente defende sua posição analisando somente o binômio perfeição-displicência. Para ele não existe meio termo, ou se é perfeito em tudo o que se faz, ou se é totalmente displicente, negligente e despreocupado.

.

A questão não é nem o meio termo, é a situação saudável e equilibrada, que é o detalhismo. Neste caso, não se é displicente, mas também não há a doentia preocupação em não errar. O perfeccionista está mais preocupado em manter as aparências, em se mostrar superior do que com o resultado em si. O detalhista analisa a fundo todas as variáveis e procura diminuir ao máximo as possibilidades de falhas, mas não entra em processo de auto-culpa caso algo não saia como planejado.

OUTRO ASPECTO NEGATIVO LEGADO AO PERFECCIONISMO É A PROCRASTINAÇÃO. MILHARES DE DESCULPAS E EXPLICAÇÕES LÓGICAS SÃO CRIADAS PARA ADIAR ALGO QUE JÁ ESTÁ PRONTO PARA COMEÇAR. O QUE ACABA ACONTECENDO É QUE OS PLANOS NUNCA SAEM DA GAVETA. OU QUANDO SAEM, JÁ PASSOU A SUA HORA DE SER EXECUTADO. A OPORTUNIDADE JÁ SE FOI.

O perfeccionista jamais admitirá que sua verdadeira preocupação é com a opinião alheia, há um medo inconsciente de que suas falhas sejam expostas, de que "descubram" que ele é tão normal quanto qualquer ser humano. Portanto, a solução para trabalhar com esse defeito é analisar e questionar a sua relação com a opinião alheia. Essa é uma tarefa difícil porque caso você seja muito perfeccionista, além de considerar isto uma qualidade, você dificilmente admitirá que seu problema é a falta de auto-confiança.

.

ENTRETANTO, SE VOCÊ REALMENTE DESEJA SER BEM SUCEDIDO EM SEUS PLANEJAMENTOS CONSIDERE A POSSIBILIDADE DE SER DETALHISTA, E PRINCIPALMENTE, DE DESCER DO PEDESTAL DE SER SUPERIOR E PERFEITO.


Fonte:Terapia_dozepassos@yahoogrupos.com.br

terça-feira, março 15, 2011

B A N H O D E E R V A S

Todos nós temos ao redor do nosso corpo físico um campo eletromagnético, composto por corpos sutis, que se denomina aura. As auras das pessoas e dos lugares funcionam como antenas que recebem e enviam mensagens entre si, que são decodificadas através da nossa intuição.

Quando passamos por situações estranhas, energias desequilibradas se agregam à nossa aura e permanecem lá por muito tempo provocando doenças.

Quando tomamos um Banho de Ervas limpamos a nossa aura fazendo com que ela volte a funcionar normalmente e harmonizando os nossos chakras que são túneis por onde entram as energias no nosso corpo físico.

Cada planta tem características próprias que interagem com as nossas energias provocando as mudanças necessárias. As ervas podem limpar, energizar, melhorar nossa auto-estima, tirar nosso cansaço, etc...

Para fazer o banho, devemos olhar a relação de ervas e propriedades que segue abaixo e escolher aquelas que se adequam à nossa situação. Depois, pegue um punhado de cada erva e faça um chá com elas. Coe numa jarra e após tomar um banho normal, jogue o chá do ombro para baixo. As ervas podem ser misturadas e o resultado será melhor se usado número ímpar de ervas.

O Sal grosso pode ser usado como banho de limpeza mas é preciso que se tome um banho de ervas logo após.


Arnica - afasta a negatividade
Abre Caminho - novas forças
Açúcar - aceitação
Alho (palha) - proteção
Alecrim - clareza mental
Alpiste - prosperidade
Arruda - proteção
Anis Estrelado - aumenta a auto-estima
Água-de-arroz - calmante
Água-marinha (planta) - limpeza
Alfazema - mudança
Bulbo de cebolinha - tira o cansaço
Comigo-ninguém-pode - defesa
Camomila - limpeza (bactericida)
Canela - limpeza, força e prosperidade
Cravo da Índia - estimulante
Crisântemo branco - calmante
Crista-de-Galo (sementes) - calmante (hipertensão)
Contas de Rosário - concentração
Cenoura (folhas) - fraqueza
Dente-de-Leão - tristeza e anti-tóxico
Erva doce - boas energias
Espada de São Jorge - proteção
Folha de Pinheiro - limpeza
Folhas de Pêssego - dissolve densidades acumuladas
Folhas de Limão - corta energias negativas
Folhas de Manga - prosperidade
Folhas de Louro - prosperidade
Fumo - proteção
Flor de sabugueiro - calmante
Guiné - proteção e força
Girassol (sementes) - acelera as mudanças
Guaraná - aumenta as energias
Hortelã - aceitação
Inhame - força e limpeza
Levante - força, melhorar a auto-estima
Losna - corta a negatividade (raivas)
Macela - calmante (bom para insônia)
Manjericão - equilíbrio, renova as células do organismo
Pitanga (folhas) - melhora a circulação
Rosas brancas - limpeza
Rosas vermelhas - energia
Sementes de tangerina - para dores na coluna
Sálvia - rejuvenecimento

Fonte:
www.caminhandonaluz.com.br

sábado, março 12, 2011

Como funciona o Mundo Corporativo

Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho, era criativa, motivada, produtiva e feliz. O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão. Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada. E colocou uma barata que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora. A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga. Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas. O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões de Diretoria. A barata, então, contratou uma mosca, e comprou um computador com impressora colorida. Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela de papéis e reuniões! O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial. A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente a pulga (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias, ações de marketing e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada. A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer um estudo de clima. Mas, o marimbondo, ao rever as cifras, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação. A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía: Há muita gente nesta empresa! E adivinha quem o marimbondo mandou demitir? A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida. ' *Já viu esse filme antes?*

Fonte: Grupo Yahoo curaespiritual

quarta-feira, março 09, 2011

O PERDÃO É O CAMINHO PARA A PAZ INTERIOR

PARA QUE SERVE O PERDÃO?

O perdão liberta-nos do passado.

O perdão permite dissolver as crenças que nos aprisionam .

O perdão oferece a possibilidade da paz interior.

Quando perdoamos e somos perdoados, as nossas vidas transformam-se. As doces promessas do perdão são mantidas. E começamos uma nova relação conosco e com o mundo.



O QUE É O PERDÃO?

Perdão é um ato de amor para consigo mesmo

Perdão é para si mesmo e não para o autor da afronta.

Perdão é recuperar nosso poder pessoal.

Perdão é assumir a responsabilidade pelo como nos sentimos.

Perdão é uma atitude que cura ou melhora a saúde física, emocional e mental.

Perdão é uma escolha.

Perdoar não significa que tenhamos que mudar o nosso comportamento em relação ao autor da ofensa .

Perdoar é uma atitude interna . ( Não obriga a voltar a relacionar-me com quem me ofendeu ou a quem ofendi)

Para perdoar não é preciso comunicar verbalmente ao autor da ofensa que está perdoado e muitas vezes as pessoas com quem estamos mais ofendidos ou zangados são aquelas que não podemos contatar .

Perdoar só precisa de uma mudança na percepção, outra maneira de ver as pessoas e as circunstâncias que nos causam dor e sofrimento.

Perdoar é uma decisão de ver além dos limites da nossa personalidade, de ver além dos medos, neuroses e erros.

Perdoar é um modo de encarar a vida que nos vai transformando aos poucos de vítimas indefesas em autores e criadores responsáveis da nossa realidade.



O que o Perdão não é:

Perdão não é fechar os olhos para a falta de amabilidade .

O perdão não significa indiferença ou inércia perante a violação de direitos pessoais ou sociais.

Perdão não precisa ser uma experiência religiosa ou sobrenatural.

Perdão não significa reconciliar-se com o autor da afronta.

Perdão não significa desistir de ter sentimentos.

O PERDÃO É ANTES UMA ATITUDE INTERNA QUE OPERA UMA MUDANÇA DE PERCEPÇÃO DO EU, DO OUTRO E DAS CIRCUNSTÃNCIAS.



EFEITOS DO PERDÃO

O perdão permite viver a vida sem mágoas. Livres do passado e sem recear o futuro.

Por isso alivia e previne o stress.

O Perdão cura sintomas físicos e doenças.

O perdão ancora a aceitação , permite viver o momento presente e a fluir e a confiar no processo da vida .

O perdão liberta-nos dos ressentimento e do sentimento de culpa e da Ira.

Abre-nos a porta para a expressão assertiva e adequada da nossa raiva

Pessoas que culpam outras pelos seus problemas ou dificuldades apresentam índices mais altos de doenças cardiovasculares e cancro.



Mesmo quem já sofreu perdas devastadoras pode e deve aprender a perdoar , tal atitude irá possibilitar-lhes aliviar e curar os sentimentos de perda e acelerar o normal fluir do bem e da prosperidade nas suas vidas





AUTO-PERDÃO O MAIOR DESAFIAO:

Perdoar a si mesmo é o maior desafio a vivênciar, é o processo de aprender a amar e a aceitar a si mesmo .

Alèm de que só somos capazes de perdoar os outros quando aprendemos a perdoar a nós mesmos.

No auto-perdão, costuma haver uma grande resistência, pois ele requer uma mudança de atitude significativa, uma morte.

Que morte é essa? É um morrer para os velhos hábitos, morrer para a culpa, a vergonha e a auto-crítica, a auto comiseração, o ressentimento e o coitadinho de mim.

Quantas vezes condicionamos o auto-perdão a circunstâncias diferentes do momento?

O auto -perdão pressupõe uma tremenda honestidade para consigo mesmo na determinação de qual autocrítica, ou qual crença limitativa é preciso abandonar para podermos perdoar -nos?

O auto-perdão é um grande renascimento.

Permite-te.

Mais, Responsabiliza-te….



Constrói o teu caminhar de forma a sempre perdoar e ser perdoado.

O perdão é o caminho para a paz interior e para a tua autenticidade.

Que a paz interior banhe as margens do teu caminho.



Rosa maciel


Fonte: Terapia_DozePassos@yahoogrupos.com.br

terça-feira, março 01, 2011

Espiritualidade - o poder da livre vontade

por Marcos Porto - portomfc@terra.com.br

Destino ou livre vontade? Escolha ou predestinação? O debate tem se intensificado desde que nós seres humanos espirituais nos realizamos como sendo separados do nosso entorno e, aparentemente apresentado com opções.

Alguns dizem que o roteiro está escrito, que nos movemos com a vida, lidando com o fluxo, mas sem termos realmente escolha do curso. Outros sustentam que escolhas não faltam, e são infinitas - que nós criaturas possuímos o poder da livre vontade.

Vamos lá refletir sobre o tema?

Cientistas que exploram a natureza das forças, apontam para a sequência quase infinita de causa e efeito - e que a consequência de todas as forças é de incontestável resultado. Cada "a" leva a um "b" conduz a um "c", sem desvio.

Forças em movimento não são dissuadidas de seu efeito.

Nesta construção, não há espaço para escolha. Causa e efeito, por fim, são reduzidos a uma equação matemática que se desloca sob influência de um determinado coeficiente.

Na realidade, no dia-a-dia da vida, acreditamos que temos escolhas. Podemos escolher entre café, chá ou leite; almoçarmos no horário ou, então, quando tivermos fome. Podemos optar por usar azul, vermelho, amarelo, verde, jeans, moleton e boné. Podemos trabalhar na indústria, para o Governo, ou em prestação de serviços. Enfim podemos viver aqui, ali ou em lugar nenhum. As escolhas são muitas.

No final - é a escolha que importa?

O argumento para o destino, quão racional quanto possa ser, assume um carácter definitivo - um limite, um fim, um estado de ser, em última análise, definível mensurável de sua existência.

Aos defensores do destino, supomos pensarem que não houve influência de poderes fora das dimensões do que pode ser conhecido. Mas tudo pode não ser o que parece.

Nem ciência, nem filosofia, nem religião podem definir os limites do que é pois o âmbito de tudo isso está além da nossa capacidade intelectual de concepção.

Enquanto não pudermos ver além do alcance de nossa vista, não poderemos partir do princípio de "conhecer" o que está adiante.

Felizmente, porém, nossa vida não é uma experiência em um campo teórico. A vida é uma incursão em uma pilha de tijolos e a maravilhosa aventura criativa e construtiva com argamassa. Faz sentido?

Poderão beleza ou verdade existirem sem nossa escolha consciente?

Pois, sem a possibilidade de escolhermos pelo menos uma opção, o esforço é em vão - tudo na vida é um processo arregimentado - não uma busca envolvente.

Sem escolha, a vida parece uma farsa perpetrada por seres ignorantes - uma experiência da ilusão, um drama de colorido, mas sem fim. Sem a livre vontade, a vida realmente é uma comédia tragico novelesca. Correto?

Caso esta realidade não seja a expressão última, e caso estejamos neste mundo sensorial de terceira dimensão, temporariamente imersos na ilusão, é lógico - o poder em outra dimensão poderá influenciar o que acontece aqui.

Ainda nos inscrevendo na crença de que, embora pareça que vivemos aqui, em última análise não somos daqui, poderemos começar a entender que nós mesmos temos um meio para influenciar esta realidade - aqui novamente temos uma escolha de livre vontade.

Na tentativa de resolver a discussão entre livre vontade e predestinação, não estaremos buscando uma compreensão intelectual dos meios dessa ilusão, mas, sim, os fatos sobre quem e o que somos. Buscamos conhecer a verdade e, desta forma, entender e abraçar nossa natureza como seres humanos espirituais.

Em tudo o que observamos a capacidade de mudar de direção, de influenciar um resultado é evidente.

O universo é grande demais para nos confinar.

Nossa inteligência ainda não compreende a extensão, nem a complexidade de tudo isso.

Mesmo se o destino levar a um resultado final, na prática, os caminhos para trilharmos para lá e para cá, são tão diversos que teremos todas as escolhas não é verdade?

As oportunidades na vida são tão variadas, as promessas e os potenciais tão grandes, que o destino não tem efeito prático sobre as opções. Está claro?

Nossa vontade é livre o suficiente!

Para experimentarmos uma vida plena e satisfatória basta expressarmos o poder da livre vontade!

Somos vítimas do destino inevitável, ou será que temos o poder de criarmos nosso próprio destino? Essa é a questão de velhice milenar.

Em termos espirituais, sabemos que podemos escolher as lições antes de renascermos.
Enquanto na Terra nossa memória espiritual é apagada, mas ao invés disso, temos no poder da livre vontade, terreno necessário à disposição, para ganharmos a experiência, para cumprir o propósito a que viemos.

Para isso, o Espírito nos prepara com as condições que nos darão oportunidade de aprendermos as lições escolhidas antes de renascer.

É claro que a nossa livre vontade poderá recusar estas aulas, caso em que elas continuarão sendo apresentadas em condições adequadas para o cumprimento do nosso propósito escolhido.

O poder da livre de vontade é o nosso maior presente!

É a manifestação da Centelha Divina em cada um de nós!

Mas quantos de nós desperdiçamos nosso maior presente por não fazer pleno uso dele?

Mestre Jesus na sua missão de nos apresentar as opções de quarta dimensão, tanto no Amor como no Perdão, para nós em terceira dimensão nos diz: "Eu não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela Sua palavra hão de crer em Ti; para que todos sejam um, como Tu ó Pai, o és em mim e eu em Ti; que também sejam um em nós, para que o mundo creia que Tu me enviastes; e eu lhes dei a glória que a mim me destes, para que sejam um como nós somos um". João 17:20-22

Observemos a humildade de Mestre Jesus! "...e eu lhes dei a glória que a mim me destes ..." Mestre Jesus, como todo nós, era totalmente dependente dos dons e graças do Pai, Ser Maior Criador Deus.

Aí está o poder da livre vontade!

Como Mestre Jesus e outros Mestres Espirituais recebem iluminação?

Eles usam o poder da livre vontade para aceitarem os dons do Pai, Ser Maior Criador Deus.

Sem o poder da livre vontade somos apenas escravos.

No entanto, como filhas e filhos do Pai, Ser Maior Criador Deus, somos seres livres: "Pai Celestial e eu somos um!" - Comunhão dos Essênios na noite de sexta-feira.



Vibremos na Luz do Amor Universal

Grupo de Tratamento Espiritual à Distância

http://br.groups.yahoo.com/group/tratamentoadistancia/