quarta-feira, agosto 05, 2009

Quero uma nova vida

Não costumo falar muito sobre me mas hoje apetece-me, tenho de deitar isto para fora.
Tenho cada vez mais necessidade de mudar de vida, porém estou presa num circulo vicioso. Não gosto do que faço profissionalmente, mas preciso do ordenado. Passo a vida a gastar dinheiro em saúde para me permitir ter qualidade de vida, para poder ter uma vida mais ou menos normal, como ir trabalhar todos os dias. Como não posso dedicar de corpo e alma ao trabalho, também não posso crescer profissionalmente, quer a nível do trabalho desenvolvido como em termos monetários. Sinto-me frustrada pois pouca energia e força resta para a minha vida, sim a minha vida mesmo. Nem mais vale falar sobre esse lado tão desinteressante no meu ponto de vista. Bem sei que milhares de pessoas no mundo trocariam de vida sem colocar questões, tenho essa noção, sei também que tudo pode sempre ser pior. Estou numa estagnação toxica que só me lava ao desespero e frustração.
Ao ler a happy deste mês, fiquei muito entusiasmada com a filosofia de vida Toltec e com o artigo sobre livro/workshop "Faça um upgrade a sua vida". Gostaria imenso que me acontece-se o mesmo que a rapariga que se tornou uma Toltec, ter uma subita iluminação e mudança da maneira de ver e estar na vidae principalmente descobrir o que realmente me realiza profissionalmente e que seja viavel para as minhas imensas limitações de sáude. Medo é um dos motivos que me retêm, assim como indecisão e preguiça. Porque não ando para a frente? Porque não conheço as pessoas certas nos sitios certos na hora certa? Um desabafo...

uma musica para animar!

6 comentários:

Essencialma disse...

Olá Lili....voltei...vou ficar atenta...ou pelo menos tentar!
Qd estava a ler o teu texto pensei, e como até já comentei em outros blogs, como é triste termos esse julgamento, falo por experiencia própria...ou seja, nós não temos de pensar se estamos melhor ou pior que os outros, é a minha opinião, a nossa vida é a nossa vida...não temos de até certo ponto nos culparmos por estarmos insatisfeitos, só pq existe pessoas piores que nós! Não concordo nada, e qd leio algo assim algo salta dentro de mim, talvez por durante muito tempo ter pensado, ouvido, e ter-me sido incutido isso...é a nossa vida...e se não formos nós a tentar melhora-la ninguem o fará, tal como só depende de quem esta pior se ajudar a si proprio...Aprendi isto de forma muito enriquecedora, apesar de me lembrar de qd me o incutiam, ou qd pensava...refutava o proprio pensamento e perguntava mas também há outros mais felizes, pk não sou esses?!
Bom...tb já desabafei...espero que te dê outra perspectiva...

Quanto ao medo ele é o nosso maior obstáculo...e é um ciclo vicioso mesmo, porque vamos tendo sempre outro, recorrente de uma escolha por medo! Eu também tive de optar na questão do trabalho...só que o medo não ajuda a escolher...e eu tive de ir contra o medo, da falta de dinheiro, da critica sobre a escolha, das consequências!
Hoje após a escolha faz já 7 meses, estou a viver as consequências da escolha...dolorosas é certo...mas a convicção de que foi a certa, por estranho que pareça, é maior que a dor...são as dificuldades do caminho...como diz um autor que agora não me lembro quem, a escolha pode ser certa, mas não quer dizer que o caminho não seja sinuoso, muito pelo contrário é com as dificuldades que a vida nos propoem que evoluimos! Agora, essa escolha nunca poderá ser feito pelo medo...mas sim com a nossa verdadeira essência, as respostas estão mesmo dentro de nós!

A mudança virá, por minima que seja, quando as tuas escolhas reflectirem o que realmente és...e para isso é necessária a fé na vida...fé que quando nos escolhemos a nós, somos protegidos pelo céu, e tudo o que for necessário para nós o universo fornecerá!
Dificil?! Eu sei...muito dificil...mas apesar de tudo continuo a achar que vale a pena!

Beijinhos cheios de luz, para que ela ilumine a tua essência!

Isa de Jesus disse...

Perdoa-me a intrusão, mas... Por que não começas com pequenas coisas, por exemplo, ir depois do trabalho até à praia ou a um jardim, ou qualquer coisa que gostes de fazer? Rodeia-te de beleza. Assim vais fazer com que as tuas vibrações aumentem e, quando te sentires melhor, as ideias virão ao teu encontro. A passinhos de bebé construirás o mundo que sonhas.
Eu também não sei o que quero fazer profissionalmente e o que faço agora está muito (mas mesmo muito) longe do que desejo, mas tento manter o espírito aberto, rir como uma criança a cada hipótese, fazer coisas que gosto sempre que possível, assim, tudo se torna mais simples.

Força e LUZ!

Pensamento é criação, não te esqueças, sim? Pensa em coisas boas.

Bjs

Isa

Wagner Gasparine disse...

Olá!Meu nome é Wagner cheguei a pouco no universo dos clogs e também criei um aespaço para divulgar um pouco de meus trabalhos e também para criar mais um canal para expressar minhas opiniões.

Entrei em seu espaço e achei bacana seu conteúdo principalmente sobre Xamanismo que tenho como um grande caminho de auto conhecimento e transformação.

É isso aí e fica aquí mewu abraço,
Wagner gasparine

Lili disse...

Olá!
Estou grata a todos pelas vossas mensagens.

Essencialma, Ter fé é provavelmente, o que mais me falta, pois é essencial para que a vida melhore, porém revolto-me quando consigo por-me de pé e levo uma rebocada da vida. Gostei das tuas palavras amigas.

Isa de Jesus, são bons coselhos. Em tempos de crise pessoal temos de fazer pequenos passos que nós levem de volta a alegria. obrigada.


Wagner Gasparine, encontrei no xamanismo uma forma de me conhecer melhor para poder me curar. obrigada.

um abraço Lili

Wagner Gasparine disse...

Lili em relação a sua postagem..quero uma nova vida...........ao ler me lembrei de um texto da Cabala que fala um pouco do assunto e divido contigo para sua reflexão,

Wagner

Se formos sinceros com nós mesmos, vamos admitir que não estamos nem pertos de ser perfeitos. Mas tudo bem. Ser perfeito não é a razão de estarmos aqui (peço desculpa a meus amigos de Virgem). Na verdade, estamos aqui para trabalharmos com a intenção de ser a melhor versão possível do EU.
A escolha que devemos fazer é se queremos ou não ir em direção de ser essa pessoa. E então devemos permanecer nesse caminho.
Em um navio, haverá tempestades. Haverá ondas. Haverá até vezes em que você achará que não está se movendo por causa da calmaria na água. Mas enquanto estiver no barco, você sabe que está indo para algum lugar.
Em outras palavras, contanto que permaneçamos no caminho, estaremos progredindo, mesmo se não sentirmos o movimento. O trabalho continua, quer o sintamos ou não. Desde que continuemos nele, teremos oportunidades de lutar e de crescer. Se continuarmos firmes e nos comprometermos com o caminho curso, o sucesso é garantido. Sem dúvida.
Mas não podemos achar que já chegamos lá e nem que nunca chegaremos.
Sentir que já chegou ou que nunca vai chegar empurrará você para fora do barco. Ele vai zarpar sem você. E acredite em mim, há bastantes oportunidades para desafios, graças ao calendário kabbalístico. O universo não nos “dá folga”. Mas temos que desconfiar do ego que nos diz:
“Eu já cheguei lá.”
Ou
“Eu não vou chegar lá".
As duas opções são fugas. Sei que muitos alunos lutam com a voz do Oponente que tenta convencê-los de que não precisam se comprometer com este caminho. Às vezes a voz dentro de nós nos diz: “Eu já cheguei lá, por isso não preciso me esforçar tanto” ou “eu não vou conseguir, por isso nem vou tentar”. Ter medo de fracassar é apenas uma desculpa para não obter sucesso. Nós cairemos. Coisas acontecerão. Haverá lutas. As únicas lutas que devemos ter medo de lutar são as que sabemos que não venceremos.
Precisamos saber que vamos vencer. Algumas lutas devem ser perdidas, simplesmente para não acharmos que superamos alguma coisa. Existem inúmeras razões para o nosso Oponente vir contra nós. Mas repito, se não nos desviarmos do caminho, teremos garantia de sucesso.
Esta semana, saiba que está subindo a bordo do navio. Saiba que ele vai levá-lo ao seu destino, independente de quantos atrasos e tempestades você enfrente. Desde que esteja comprometido a permanecer a bordo, você chegará lá.


Sou dotado da força para concluir tudo que começo, especialmente tarefas e metas de natureza espiritual.

Lili disse...

Wargner, muito obrigado por este texto. Adorei. Identifiquei-me com o problema com o nosso Ego, que me diz que nunca chegarei lá. A vida é um grande e constante desafio.